Rose Domingues

Fique em casa!

Por 22/03/2020, 07h:31 - Atualizado: 22/03/2020, 07h:44

Dayanne Dallicani

Colunista Rose Domingues

Chegou o momento em que a população brasileira precisa demonstrar cidadania e senso de coletividade. Essa situação delicada exige que cada um de nós se porte de maneira exemplar diante do enfrentamento à pandemia mundial do coronavírus (Covid-19). Você pode estar achando “graça” ou “exagero”, mas as medidas de isolamento social são a forma mais rápida e eficaz de conter a propagação do vírus mortal.

Olhe à sua volta, as notícias do mundo, não é apenas uma "gripezinha". E "um empresário falido se recupera, um falecido nunca”. Eu sei que para mim é fácil falar, estou neste momento em um cargo público, terei meu salário assegurado no início do mês, porém, grande parte da população vive de subemprego ou pode ser demitido por causa da crise. Comerciantes contam moedas para pagar suas contas, então, claramente não é uma situação fácil ou justa.

Por isso, as autoridades ao invés de se estapear em praça pública e criar rixas desnecessárias, nos gerando mais ansiedade e medo, deveriam se concentrar em um único propósito, dando exemplo à população de espírito de equipe, colaboração e inteligência emocional. Mas, infelizmente, não é o que temos visto no Brasil. Penso que do nosso jeito, devemos fazer o que for possível. Cada um faz a sua parte. Ficar em casa e seguir as regras de higiene, por exemplo, ajudam muito.

A orientação da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso é didática: 1) Uma pessoa infectada e não isolada pode infectar mais de duas pessoas em 5 dias e, em 30 dias, mais de 400 indivíduos; 2) Uma pessoa infectada com 50% de isolamento deixa de infectar uma pessoa em 5 dias e, em 30 dias, há menos 391 pessoas infectadas; 4) Uma pessoa infectada com 75% de isolamento, em 5 dias, reduz a infecção para 0.625 pessoas e, em 30 dias, deixa de infectar mais de 400 pessoas!!!

“A vida não dá volta, ela capota”. Pelo menos é o que diz o ditado. Há meses assistia pela televisão cenas aterrorizantes dos chineses lutando para sobreviver ao coronavírus, construindo hospitais em alguns dias, chorando e se desesperando, mas, confesso, até a semana passada, quando fui tocada pela situação da Itália, terra de origem da minha família, não me senti comovida com as perdas dos chineses.

Ouvindo a canção Bella Ciao, cantada pelos italianos em quarentena das suas sacadas, eu chorei e percebi que poderíamos vivenciar os mesmos sofrimentos e perdas, que aquilo não estava tão distante de mim. A doença chegou. Então, cabe a todos nós - individual e coletivamente - escolher ignorar e depois sofrer pelo leite derramado ou tomar providências enérgicas e imediatas. Alguns países vizinhos já fizeram: Colômbia, Peru, Chile e Argentina.

Peru e Argentina, mesmo com números infinitamente menores de casos de infectados (e mortos) em relação ao Brasil impuseram há mais de uma semana quarentena obrigatória à toda a população. Apenas serviços essenciais funcionam; quem for pego pelas ruas é preso! E todos obedecem...

Voltando à Europa, já que os cientistas das principais universidades brasileiras (USP, Unicamp, Unesp e UnB) afirmam que o ritmo de contágio da doença no Brasil está igual ao registrado na Itália e na Espanha e está acelerando! Os números assustam: entre os italianos, que no domingo passado tiveram 250 mortes por coronavírus em 24h (total de 20 mil casos), o quadro superou mais de 800 mortes em 24h (de um total de 53 mil casos e 4,8 mil mortes) neste sábado (21). É importante frisar que mais de 2,8 mil pessoas estão internadas em UTI.

O próprio ministro da saúde brasileiro já avisou que o sistema não vai suportar e entrará em colapso entre abril e maio se os casos de contágio seguirem a mesma escala italiana. O prenúncio é apocalíptico e pode durar até setembro. A perspectiva é que a grande maioria de nós morra em casa e sem condições de receber atendimento especializado, pois não há UTI suficiente, nem respiradores ou rede médica e hospitalar! Não vamos entrar na questão econômica, que será um caos.

Em São Paulo, até ontem havia 15 mortos, dentre 396 casos confirmados e 34 pessoas estavam na UTI. As seis últimas vítimas eram idosos (05) e um homem de 49 anos que tinha tuberculose. "É preciso levar a sério essa pandemia, isso não é férias, isso não é brincadeira", afirmou em coletiva o infectologista David Uip, coordenador do grupo de apoio paulista criado para combater o coronavírus.

Poxa, para muitos de nós não custa nada ficar em casa! O que foi, contraíram um vírus mental?

Rose Domingues

No Brasil, há 1.128 casos confirmados e 18 mortos, sendo os 15 em SP e outros três no Rio de Janeiro. Mais de 50% dos casos estão concentrados nesses dois estados. Em Mato Grosso, onde a estrutura da saúde é insuficiente, precária e os municípios distantes de qualquer atendimento especializado, são 73 casos suspeitos em 23 municípios; com dois confirmados, um em Cuiabá e outro em Várzea Grande.

Mesmo diante um cenário que pede postura de obediência e prudência, tenho visto supermercados, padarias, feiras e bares completamente lotados! Pessoas querem ir a cultos religiosos, zanzar com seus filhos por todo lugar, esbarrando em todo mundo, estão confraternizando e bebendo sua cerveja como num dia de domingo.

Não é uma questão de exagero ou pânico, é precaução, cuidado e zelo. Poxa, para muitos de nós não custa nada ficar em casa! O que foi, contraíram um vírus mental? Querem pagar pra ver o quê? Ou pararam de crescer na 5ª série do ensino fundamental?

Além disso, momentos de crise nos permite crescer. Ao invés de sentar e chorar ou reclamar, vamos aproveitar para ser um povo cordial, solidário, gentil, criativo e feliz. Convido todos a apoiar pequenos comerciantes, mantenha os salários de diaristas, empregadas, combine férias coletivas com funcionários.

Quem puder, faça doações, junte o que tem para ajudar o próximo, vamos estar separados, cada um na sua casa, mas unidos no enfrentamento ao coronavírus. Somos um povo bom, eu acredito no Brasil! Vamos vencer tudo isso! Avante! Mas #FICAEMCASA

Rose Domingues Reis é jornalista graduada pela UFMT, especialista em Liderança e Coaching – MBA pela Unic, com formação em Psicologia Positiva pelo Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento (IPPC) de São Paulo e escreve exclusivamente neste espaço aos domingos. E-mail: rosidomingues@gmail.com

Postar um novo comentário

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

Articulação pra tentar voltar ao Procon

gisela simona 400 curtinha   Com adiamento e ainda sem nova data para a eleição suplementar ao Senado, Gisela Simona (Pros), que se afastou do Executivo para concorrer ao pleito, quer retornar ao cargo de secretária-adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), vinculado à secretaria...

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.