Rose Domingues

Quem é a pessoa mais importante da sua vida?

Por 08/09/2019, 00h:05 - Atualizado: 07/09/2019, 21h:29

Dayanne Dallicani

Colunista Rose Domingues

 

Estava com 23 anos quando um psicólogo me indagou acerca dessa questão. Sem saber o que dizer, chutei várias respostas: meu filho, meu marido, minha mãe, a família, Jesus? Houve um silêncio profundo e constrangedor, em seguida, ele disse: Não seria você mesma a pessoa mais importante?

Para me entender, conheça a minha história. Cresci ao lado de mulheres extraordinárias, solícitas, dedicadas e que aguentavam quase tudo, até violência, em nome da família. Tenho muito orgulho de ser filha, sobrinha e neta de quem sou, porque elas eram e são extraordinárias, mas houve algo que não conseguiram me ensinar: amar os outros sem deixar de me amar.

Não deveria ser contraditório e sim uma condição, como amo a mim mesma, posso amar os outros. Igual àquelas mensagens nos assentos dos aviões onde diz que, no caso de pane, deve-se colocar a máscara primeiro em si mesmo. Mas na prática, as coisas importantes para mim geralmente ficavam de lado.

O tempo dedicado à saúde e aos hobbies, por exemplo, até hoje parece impróprio, ao ponto de me sentir culpada. Estou aprendendo a contornar isso. Primeiramente, fiz uma lista de prioridades, depois me cerquei de respostas a tudo que não está nela: “Sinto muito, não posso. Não tenho agenda disponível. Não tenho disponibilidade. Não tenho cartão de crédito. Não cabe agora no orçamento (...)”.

Claro que a luta interior é gigante, porque dizer não é desconfortável. Eu venho me impondo limites e consequências: se o chefe não me quiser, arrumo outro emprego (e arrumo mesmo). O amigo me ignorar, vou sobreviver (o mundo tem 7 bilhões de habitantes). O filho fazer cara feia, é fome! (tem o que comer na geladeira) A família virar a cara, daqui a pouco desvira (dezembro é Natal).

Lembrando que para a roda girar, é preciso haver equilíbrio. E isso explica porque ter todo o dinheiro do universo sem saúde, amor e família, por exemplo, não vale nada!

Rose Domingues

Amor é verbo e não sentimento; e verbos indicam ação. Gostei bastante de uma técnica para eleger prioridades, chama-se Roda da Vida (tem na internet). Costumo desenhar com lápis de cor e um compasso (ludicamente), depois escrevo item por item: família, relacionamento íntimo, financeiro, profissional, saúde, espiritualidade, lazer, intelectual. Você constrói no papel tudo que realmente importa.

Lembrando que para a roda girar, é preciso haver equilíbrio. E isso explica porque ter todo o dinheiro do universo sem saúde, amor e família, por exemplo, não vale nada! A saúde, na minha opinião, é muito importante. Por mais que tenhamos a falsa ideia de invencibilidade e imortalidade, nosso corpo é frágil, especialmente após os 40 anos.

Não sei se você já passou por uma doença ou acidente que lhe impediu de ser quem é e desenvolver atividades diárias. O mundo parece desmoronar. Há cerca de 2 anos acordei de manhã com um incômodo no braço esquerdo. A dificuldade foi aumentando ao ponto de não conseguir mais levantá-lo. Fui ao médico e o diagnóstico caiu como uma bomba: estresse.

Tem ideia do que é ficar uma semana sem conseguir mexer o braço? Coisas simples, como tomar banho e trocar de roupa, tornaram-se impossíveis. O médico foi muito objetivo, que se continuasse trabalhando 12 a 14 horas diariamente, sem praticar exercícios e ter horas lazer (para aliviar a carga de ansiedade) poderia não estar viva daqui a alguns meses.

Eu precisei fazer novas escolhas. Naquele momento percebi que não daria para continuar agindo como se fosse uma máquina, porque poderia morrer! O pior é pensar que quase todas as pessoas que estava colocando em primeiro lugar da minha lista me esqueceriam rapidamente, ou seja, eu seria substituída. A ficha caiu, mudei de trabalho, troquei de clientes, isso me trouxe mais qualidade de vida.

Ainda assim não foi suficiente. Continuava com imunidade baixa, cansaço extremo, indisposição e desânimo para a vida, levantar de manhã para trabalhar se tornou um fardo mesmo gostando do que faço. Voltei ao médico, fiz exames de rotina, um novo alerta: a vitamina D estava quase zero, entramos com suplementos, banho de sol e inevitavelmente exercícios físicos.

Sei que muitas pessoas dizem que comecei a fazer academia por vaidade, mas não foi. Ir diariamente à musculação se tornou um remédio natural. Posso falar pela minha experiência, no começo era um sacrifício, conseguia ir duas ou no máximo três vezes por semana. Mas não me dei alternativa de desistir. A medida que me sentia bem, fui voltando mais vezes, com muita persistência, óbvio, não é simples ou fácil deixar o sedentarismo.

Ao longo de seis meses fazendo musculação, ioga, com melhor alimentação e menor carga de trabalho a saúde foi mudando drasticamente para melhor. A energia e a alegria de viver voltaram! Passei a ter tempo e disposição para tocar piano, me matriculei na natação, estava cuidando do meu jardim com tudo encaixado no planejamento. Confesso que 2018 foi um grande ano para mim. Realmente me priorizei.

Enfrentar o ano que estamos tem sido novamente desafiador, a carga de trabalho aumentou, houve muitas mudanças no país, vivi uma crise financeira enorme até julho que me fizeram abrir mão de muitas coisas, como parar a academia por três meses (mantive só a natação). Também não consegui mais tempo e disposição para o piano, e tenho tido um nível alto de estresse. O que fazer? Tenho um novo plano?

Claro que sim. Mergulhei fundo no planejamento financeiro, trabalhei mais para fazer renda extra, paguei as dívidas e consegui uma folga para guardar e também fazer um bom investimento para a aposentadoria (após 7 anos de promessas). Mesmo faltando às vezes (julho é muito frio), mantive a natação, voltei à musculação e escolhi academias com horários que posso encaixar à rotina, caso precise me estender no trabalho. Mas não acho que precisarei continuar desistindo de mim, a não ser que valha uma boa quantia para os investimentos!

Nosso poeta mato-grossense Manoel de Barros ensina: Quem anda no trilho é trem de ferro. Sou água que corre entre pedras - liberdade caça jeito. Não posso me entristecer por haver tanta gente querendo atenção e dedicação. Isso é uma benção! No entanto, eu sou a pessoa mais importante para mim. Agora eu sou e luto por cada espaço conquistado. Voltamos ao passo anterior: aprender a dizer não. “Sinto muito, hoje eu não posso, tenho um compromisso muito importante” (não fazer nada)

Rose Domingues Reis é jornalista graduada pela UFMT, especialista em Liderança e Coaching – MBA pela Unic, com formação em Psicologia Positiva pelo Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento (IPPC) de São Paulo e escreve exclusivamente neste espaço aos domingos. E-mail: rosidomingues@gmail.com

Postar um novo comentário

Cotado à cadeira de desembargador

francisco faiad 400 curtinha   É forte o movimento nos bastidores entre os juristas, dentro e fora da OAB/MT, pela indicação do nome de Francisco Faiad (foto) pela classe Quinto Constitucional à cadeira de desembargador. Bem articulado e com bom conceito no meio jurídico, Faiad foi presidente da OAB/MT por dois...

Pivetta promete permanecer no PDT

allan kardec 400 curtinha   O empresário Otaviano Pivetta, que se tornou o mais badalado nesta fase de pré-campanha ao Senado por causa da grande logística em torno do seu nome, se encontra numa saia-justa. Para líderes do Podemos com os quais passou a ter afinidade política, como os senadores Álvaro Dias e...

Ao Senado, 2 partidos e apoio para EP

elizeu nascimento 400 curtinha   Elizeu Nascimento (foto), terceiro-sargento PM licenciado, não é nada bobo. Ex-vereador pela Capital e no mandato de deputado estadual, Elizeu hoje controla o DC-MT e ainda levou aliados de confiança para o PSL-MT, partido que ainda está ligado ao presidente Bolsonaro e que só de...

Digital de Selma no apoio para Pivetta

olga lustosa curtinha 400   Mesmo com laços antigos de amizade com Otaviano Pivetta, Olga Lustosa, que está se desligando do cargo de assessora do gabinete da senadora cassada Selma Arruda em Brasília, causou aquele climão dentro do Podemos quando apareceu no encontro do PDT, neste sábado. O ato marcou o...

Fritado ao Senado, Galvan deixará PDT

antonio galvan 400 curtinha   Como já esperado, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), foi mesmo patrolado dentro do PDT estadual na tentativa de concorrer ao Senado na suplementar de abril. Com a decisão oficial do partido de lançar o vice-governador Otaviano Pivetta à disputa, Galvan agora pensa em sair da...

Contratos suspensos de 7 prefeituras

domingos neto 400 curtinha   O conselheiro do TCE-MT, Domingos Neto, determinou, até julgamento do mérito, a suspensão de pagamento por sete prefeituras à Oscip Tupã. Ele é relator de uma representação feita pelo Ministério Público de Contas contra as prefeituras de Vera,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.