Sirlei Theis

Aeroporto não é lugar de professor, disse o governador

Por 01/07/2019, 06h:53 - Atualizado: 01/07/2019, 07h:01

Dayanne Dallicani

Colunista Sirlei Theis

 

Quando acordamos pela manhã nem imaginamos os detalhes do dia que teremos pela frente.  Esta é uma das grandes graças da vida, a incerteza que nos ronda e embala nossos sonhos mais íntimos. Não podemos afirmar nada e nada deveríamos esperar. Por isso a plantação é tão importante. Plantar sempre, afinal a colheita é obrigatória, seja vento ou tempestade. 

Na terça (25/06), quatro seres humanos (três mulheres e um homem) abriram os olhos pela manhã cheios de planos e projetos. Elas, professoras e ele governador do Estado do Mato Grosso. Não devem ter rituais matinais muito diferentes. Tomaram banho, escovaram os dentes, tomaram café da manhã e seguiram para seus compromissos diários. O dia já terminava, quando quis o destino que se encontrassem.

Elas a caminho de um seminário em Curitiba, ele a caminho de São Paulo. Vidas que se cruzaram no aeroporto de Várzea Grande onde uma das professoras retirou uma pequena faixa que estava em sua bolsa, com o dizer: “Estamos em Greve”, para surpresa delas, ele proferiu a frase que uso para retratar meu artigo. Do alto de suas verdades ele disse: O que estão fazendo aqui? Aeroporto não é lugar de professor.

Como assim? Onde é o lugar de um professor? Isso significa o que? O professor não tem direito a viajar de avião?

Esquece nosso governador, que se não fosse alguns professores que passaram pela vida acadêmica dele, não teria se tornado o empresário que é, tampouco estaria na função que está hoje, só por isso deveria ter o mínimo de respeito pela categoria.

É triste ouvir uma afirmação como essa da boca de qualquer pessoa, mas ouvir da boca da maior autoridade do Executivo de um Estado é decepcionante.

Sou filha de professora da rede pública de ensino e atualmente minha mãe, mesmo aposentada, continua trabalhando na área da educação.  Posso afirmar que ser professor é mesmo um sacerdócio. Cresci vendo a dedicação e também abdicação da família em detrimento das muitas horas de trabalho não só na escola, como também em casa na preparação de aulas, na correção de trabalhos, provas e muito estudo, pois para ensinar é preciso reciclar sempre.

A profissão de professor é uma das mais antigas do mundo e em alguns países, até nos dias atuais, é tratada com muito respeito e ser professor é motivo de orgulho e honra, com salários supervalorizados, diferente do Brasil.

Encontramos anotações na história, que a há 25 séculos, o filósofo Sócrates já ensinava as pessoas em locais públicos, como praças e Ginásios. Ele formou muitos discípulos e ensinou até Platão, outro grande nome da história. A primeira escola que se tem notícias foi fundada em 355 a.c, por Aristóteles.

O Governador Mauro Mendes, foi muito infeliz na colocação de suas palavras e mais uma vez demonstra o desprezo que tem por aqueles que o ajudam em suas atividades, esta replicando no governo o que fez com maestria na sua vida privada, onde teve empresas denunciadas por trabalho análogo a escravidão e onde deixou de pagar colaboradores e fornecedores, mesmo sendo apontado como sendo uma pessoa física milionária.

O empresário Mauro Mendes, entre preservar a sua riqueza individual e pagar os colaboradores, decidiu por não pagar ninguém. Desta forma não poderia ser surpresa para ninguém quando ele declarou a falência do Estado, o parcelamento do salário dos servidores e também dos fornecedores.

Hoje já entendemos que pagar os salários em dia, cumprir com o pagamento da RGA não eram promessas de campanha, eram mesmo palavras lançadas ao vento carregadas de irresponsabilidade e que faltaram com a verdade.  

Passaram-se 6 meses e até agora o Governador não mostrou a que veio. Até agora o que vemos é um piorado governo Taques, seu ex aliado, que ele havia acompanhado de perto e depois atacou com ferocidade na campanha eleitoral. Os gastos equivocados e desperdício continuam, as reformas necessárias, que de fato trariam economia, não tiveram início, mas a arrogância continua e a sua popularidade vem caindo mês a mês.

O que não para são as contratações de mais e mais comissionados, assim como também não cessa os ataques aos servidores.

A bola da vez agora são os professores que em greve são desqualificados, diminuídos e tratados com desdém e ironia como o caso ocorrido no aeroporto.

Mauro não pode esquecer que em 2022 certamente vai precisar dos mesmos eleitores que hora decepciona. Precisa se apressar e implantar logo uma gestão mais participativa e menos arrogante. Se nada mudar o que vai ficar mesmo é o discurso vazio, atrasado e populista.

Para encerrar cito o filósofo Aristóteles que um dia disse: “O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete”.

O tempo esta passando. Tic tac, tic tac, tic tac...

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Josemar alves | Quinta-Feira, 04 de Julho de 2019, 09h41
    1
    0

    Kkkkk Nada como ter 4 meses de férias por ano. E o melhor de tudo!!! Pago com dinheiro do povo.

  • Ceriaco | Terça-Feira, 02 de Julho de 2019, 21h29
    2
    0

    Drª achei o Artigo muito bonito, principalmente pela circunstância do momento, isso nos mostra a tamanha educação intelectual, e Ético do nosso governador Mauro Mendes, o mas interessante é que essa forma de tratamento aos profissionais de educação, nao demonstrava aquilo que o governador descreve nas suas proposta de campanhas durante a eleição 2018. Não o esqueça governador que o vento sopra para o Sul e para o Norte.

  • Hope | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 17h58
    4
    7

    LCR exatamente isto que eu disse. O corretor do celular que brincou um pouco com minhas palavras, rss mas se tá de greve tem que estar mobilizado e pronto!

  • LCR | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 15h58
    6
    14

    Não discuto isso nobre advogada e candidata derrotada nas últimas eleições, o contexto é: Se está em greve tem de ficar mobilizado no movimento no qual defende a categoria, não aproveitar a greve e viajar. Todos têm o direito de ir e vir, mas todos sabemos o contexto no qual o governador estava dizendo e olha que sou apartidario

  • Produtor Consciente | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 15h47
    2
    8

    Em qual Pais a Drª viveu, durante a gestão de Pedrinho deixa rolá!!?

  • Produtor Consciente | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 15h41
    4
    6

    Quanta hermenêutica em Drª divogada! parabéns! viva a OAB!!!

  • Hope | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 14h12
    11
    21

    Quanto mínimo. O governador quis dizer que lugar de professor é em sala de aula. Simples assim. Não tá de greve? Então vá ficar em frente à SEC de educação sob sol.sou servidora pública e por estas e outras não faço mais greve, como estás muitos outros estão "descansando " e dando corda pra sindicalistas. Tô com o governador e não abro. Sindicato vai pagar a conta da babá que contratei pra ficar com as crianças no horário em que deveriam estar na escola. Menos, menos ...teoria é fácil.

  • Ana | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 13h56
    10
    5

    Ótimas palavras Sirlei

  • Gilmar Ferreira Rodrigues | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 10h33
    19
    3

    Não me admira esse tipo de comportamento dos políticos a tática é a mesma sempre quando em campanha prometem algo que sinceramente jamais irá se cumprir cabe ao eleitor banir da políca pessoas como a figura do senhor Mauro Mendes era sabido por todos que suas empresas estavam falidas ao invés disso a maioria optou em eleger o senhor Mauro Mendes e em grande parte os próprios servidores públicos ou por ignorância ou alguns por motivos pessoais, sou académico de Medicina veterinária na UFMT e por muito tempo venho acompanhando a política em Mato Grosso o repertório é sempre o mesmo a população não acorda para as decisões seja do município, Estado ou mesmo da própria União falta censo crítico e mais Educação a população Matogrossense.

  • Claudia | Segunda-Feira, 01 de Julho de 2019, 10h23
    23
    2

    Parabéns Sirlei você é uma pessoa muito sábia belas palavras.

EP cita 4 pela força do MDB em Cuiabá

rafael bastos 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro disse neste sábado, no encontro do MDB, que acabou atraindo a presença de representantes de outros 12 partidos, que a agremiação emedebista foi construída e ganhou força e espaço na Capital graças aos filiados históricos Rafael...

Júlio, do DEM, vê boa gestão de EP

julio campos 400 curtinha   Júlio Campos (foto), uma das lideranças históricas do DEM, foi "apertado" nesta sexta, em entrevista a Antero de Barros, na rádio Capital FM, especialmente sobre o fato do ex-governador e ex-senador demonstrar simpatia e apoiar a gestão do prefeito Emanuel, enquanto outros do partido...

Empresário ensaia de novo em ROO

 luizao_curtinha400   Em Rondonópolis, o empresário Luiz Fernando de Carvalho, o Luizão, dono da Agro Ferragens Luizão, ensaia mais uma vez disputar a prefeitura. Como a sua pré-candidatura não é considerada novidade, ele é visto como uma espécie de "cavalo paraguaio", que tem arrancada...

2 governistas prontos para a briga

chico2000_curtinha400   O prefeito Emanuel tem 2 aliados de primeira hora na Câmara que não resistem a uma provocação. Tratam-se de Renivaldo Nascimento (PSDB) e Chico 2000 (foto), do PL. Sabendo do estopim curto, os vereadores de oposição, especialmente Diego e Abílio, não perdem a chance de...

Niuan agora sob rédeas do Podemos

niuan ribeiro curtinha 400   O vice-prefeito Niuan Ribeiro, agora no Podemos, se torna obrigado, conforme exigência estatutária, a contribuir com 5% dos R$ 15 mil que recebe mensalmente . Ou seja, vai ter que repassar R$ 750 para o seu novo partido. Considerado um partido com novas concepções, regras e exigências, o...

Efeito-senado e briga no ninho tucano

carlos-avalone_curtinha400   O deputado estadual Carlos Avalone não tem certeza de que o acordo pré-estabelecido para ele se tornar presidente do PSDB-MT, a partir de fevereiro, ou seja, daqui 5 meses, será cumprido. Pela costura entre a cúpula tucana, Paulo Borges renunciaria à presidência, abrindo assim...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.