Sirlei Theis

Botão do pânico

Por 09/03/2020, 08h:10 - Atualizado: 09/03/2020, 08h:15

Dayanne Dallicani

Colunista Sirlei Theis

Ela é morena, bonita, cabelos cacheados e atriz. Cristiane Carvalho, é uma mulher de talento e assim como a maioria dos brasileiros precisou trabalhar muito para vencer na vida e realizar o sonho de viver de arte. Poderia ser mais uma história de sucesso se não fosse a história que Cristiane viveu num relacionamento. Casada com um empresário rico e ex-diplomata ela vivia os horrores de um relacionamento abusivo. As agressões ocorreram já antes do casamento, mas o pedido de perdão e as promessas de mudanças fizeram com que ela consumasse o casamento.

Desde o início do casamento as agressões começaram e com apenas quatro meses de casados o caso veio a tona depois que ela espalhou câmeras pela casa do casal e conseguiu registrar as agressões. As cenas ganharam a TV e Cristiane ganhou uma “suposta” liberdade, pois o medo a acompanhava o tempo todo lhe mantendo prisioneira. Foram muitas ameaças não só a ela, como também aos seus familiares. Ela lutou e conseguiu. Hoje o botão do pânico lhe acompanha em todos os lugares. O dispositivo lhe permite sair de casa, trabalhar e ter vida social, mesmo que ainda tenha medo.

Pude ouvir este relato dela mesma, num evento que participei no Rio de Janeiro. Ela contou que no primeiro dia que pegou o dispositivo, ele disparou anunciando que seu agressor estava por perto. Logo a polícia entrou em contato, dando todo o suporte que precisou, o que lhe permitiu testar a importância e garantia do botão do pânico.

Eu, como qualquer pessoa que conhece de perto a vulnerabilidade em que vive uma vítima de violência doméstica depois da denúncia, com certeza fico na torcida para que isso aconteça o mais rápido possível

Sirlei Theis

O que me frustra é que enquanto pessoas como Cristiane encontram coragem para sair de casa justamente por terem à mão um dispositivo desses, em Mato Grosso ainda estamos aguardando a lei que regulamente a questão.

Em dezembro do ano passado o Governador Mauro Mendes vetou a lei que criava o dispositivo “botão do pânico” no estado. A justificativa foi de que ela tinha vício de iniciativa, que deveria ser proposta pelo executivo.

O projeto de lei é de autoria do deputado Delegado Claudinei e seguiu o trâmite legal na casa legislativa, além de ser aprovado pelos deputados nas duas votações.

Compreendo a justificativa do veto do governador por entender que de fato a matéria se trata de iniciativa privativa do chefe do Executivo, mas espero que o Governador Mauro Mendes, se ainda não deu início a outro projeto com a mesma finalidade, que o faça o mais rápido possível pois isso pode salvar a vida de muitas mulheres.

Eu, como qualquer pessoa que conhece de perto a vulnerabilidade em que vive uma vítima de violência doméstica depois da denúncia,  com certeza fico na torcida para que isso aconteça o mais rápido possível.

O projeto do deputado Delegado Claudinei previa a implementação do “Botão do Pânico” mediante ações integradas entre o Poder Executivo e o Poder Judiciário na forma de parcerias e convênios. Um projeto muito bonito, que tiraria a mulher do cárcere e garantiria a distância do agressor.

Mato Grosso, de acordo com o mapa da violência divulgado no início de março, novamente figura como um dos Estados que mais mata mulheres no Brasil, perdendo apenas para o Acre e Amapá, que estão empatados no primeiro lugar. O botão do pânico poderá ser uma medida que irá colaborar para tirar o Estado dessa triste posição.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública, palestrante e treinadora comportamental e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

2 deputados empurrados pra oposição

allan kardec 400   Por causa da bandeira que têm carregado de defensores dos servidores públicos, dois deputados do núcleo do governo começam a caminhar para oposição. Um deles é o pedetista Allan Kardec (foto) que, de tanto ser pressionado pelas chamadas bases para reagir contra a PEC da...

Elogios à gestão proba Mauro Mendes

marcelo oliveira 400 curtinha   O secretário de Estado Marcelo de Oliveira (Infraestrutura e Logística), Marcelo de Oliveira (foto), fez questão de destacar nesta quarta, em entrevista ao vivo ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que o governador Mauro Mendes tem se empenhado ao máximo para fazer uma boa gestão,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.