Sirlei Theis

Familiocracia na política, até quando?

Por 11/11/2019, 07h:47 - Atualizado: 11/11/2019, 07h:53

Dayanne Dallicani

Colunista Sirlei Theis

Imagine se tivesse uma varinha mágica (...) você a tem, é o seu título de eleitor

Imagine se tivesse uma varinha mágica, que te desse o poder de mudar seu bairro, sua cidade ou seu País. Imagine que poderia melhorar a qualidade de vida das pessoas e transformar muitas vidas.

E se eu te disser que você tem sim esta varinha, você acreditaria? Pois então é bem isso, você a tem, é o seu título de eleitor. Um documento capaz de te dar o poder de transformar o atendimento da saúde, da segurança, do transporte coletivo e de tantas outras coisas no seu bairro, município, estado e país. É o seu voto que define nossos representantes e é ele que lhe garante também o direito de concorrer a um cargo eletivo.

E este é o ponto que quero discutir neste artigo, a participação das pessoas na política, principalmente as mulheres, seja apenas votando, seja sendo votadas. Se hoje temos políticos que não nos representam, significa que escolhemos errado. Se hoje temos poucas mulheres na política, significa que poucas se candidatam. Em Mato Grosso temos ainda uma outra barreira a ser vencida, a anos a maioria das mulheres eleitas são oriundas das chamadas familiocracia.

Se hoje temos políticos que não nos representam, significa que escolhemos errado

É possível contar nos dedos, aquelas mulheres que foram eleitas por sua própria história e conhecimento. Não quero dizer com isso, que todas as mulheres eleitas por fazerem parte de famílias de políticos não tem capacidade de exercerem o cargo para o qual se candidataram, mas é inegável que o processo eleitoral para elas é mais fácil, afinal mulheres comuns sem histórico político familiar, na mesma situação, dificilmente conseguiriam se eleger.

Olhando por este prisma, fica fácil entender por que as MULHERES, preferem não se envolver com a política e falo isso por experiência própria, afinal até bem pouco tempo eu também não queria participar da política partidária. Não podemos nos esquecer que na nossa vida todas as LUTAS são POLÍTICAS e foi exatamente por isso que resolvi participar efetivamente de um pleito. Me filiei a um partido político e coloquei meu nome a disposição, o resultado todos conhecem, por muito pouco não me tornei vice-governadora de Mato Grosso. Pare de reclamar, se envolva, existe uma oportunidade esperando por você também.

As dificuldades não podem ser um obstáculo para a mulher qualificada ocupar o seu espaço na política.

Acontece que em razão do pequeno número de mulheres na política, quase passamos despercebidas para os homens da política e vi isso na prática muito recentemente. A frase que me trouxe até este tema foi dita recentemente numa reunião política que participei. A culta pessoa que a proferiu não usou de maldade, mas sim, do senso comum. Disse ele: “preparem o paletó, porque pelo menos 4 vagas, serão nossas na Câmara Municipal”. Acontece que no mesmo evento havia mulheres com pretensão política e qualificadas para assumir uma das referidas cadeiras.

Eu pergunto, por que não falar o paletó e a saia? Eu mesma respondo, porque a frase reflete exatamente o que a grande maioria deles pensam. No subconsciente dos políticos, não enxergam a mulher em cargo de poder e decisão política, tanto que nas pesquisas eleitorais direcionadas para cargos do executivo, por exemplo, dificilmente o nome de mulheres faz parte das listas e olha que temos mulheres capacitadas o suficiente para encher algumas listas.

De lá para cá, tenho pensado muito nessa frase e confesso, me motivou ainda mais a trazer mulheres para a política, tanto que até preparei um treinamento para as mulheres do meu partido, onde vou ensinar desde o planejamento estratégico, plano de gestão, marketing digital e oratória, além do desenvolvimento comportamental, para ressignificar crenças. Assim, elas vão estar prontas para os embates que vão encontrar pela frente.

Mulher, não permita que digam que você não pode. Não acredite quando falam que o ambiente da política é um ambiente masculino. Pegue seu título, seus documentos pessoais e seu comprovante de endereço e procure hoje mesmo um partido

Eles vão começar enxergar as saias nos eventos de diplomação dos eleitos, com certeza, mas para isso, as mulheres precisam participar de uma série de atos, primeiro, escolher o partido com o qual se identificam, se filiar ao partido escolhido e para quem já quer participar das eleições municipais de 2020, precisa ficar atenta com o prazo máximo para filiação e depois de filiada, começar a trabalhar a pré campanha, para depois lançar sua candidatura.

Vejo como vergonhoso para a Câmara Municipal de Cuiabá e de tantos outros municípios, não ter nenhuma representação feminina no quadro de vereadores e na Assembleia Legislativa, termos apenas uma deputada.

Chegou a hora de mudar essa realidade.

Mulher, não permita que digam que você não pode. Não acredite quando falam que o ambiente da política é um ambiente masculino. Pegue seu título, seus documentos pessoais e seu comprovante de endereço e procure hoje mesmo um partido. Se queremos de fato mudar o mundo, precisamos nos colocar, precisamos ocupar espaço, sem isso, vamos continuar sendo vistas como cota e chacota. Chegou nossa hora e somos mais que competentes pra isso. 2020 está bem aí e eu quero ver você lá na câmara municipal.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública, palestrante e treinadora comportamental e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Reunião pra complô desmoraliza Abílio

abilio 400 curtinha   A considerar as imagens de circuito interno de vídeo do hospital privado São Benedito, exibidas nesta quinta, durante sessão na Câmara de Cuiabá, a situação de Abílio Brunini (foto) se complica mais ainda. Investigado pela Comissão de Ética por reincidentes...

Contra mudar multas do Fundecontas

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro (foto) vetou a inclusão de um dispositivo no artigo 2º da lei de 2005 que criou o Fundo de Reaparelhamento e Modernização do TCE. Essa alteração foi aprovada pela Assembleia na sessão de 29 de outubro e, na prática, iria retirar e dar outro...

Ex-deputado quer comandar Chapada

roberto nunes 400   O ex-deputado Roberto Nunes (foto), que recebe dois vencimentos da Assembleia, um como aposentado e outro como beneficiário do extinto FAP, somando mais de R$ 30 mil mensais, está se articulando para encarar mesmo a disputa pela Prefeitura de Chapada dos Guimarães. Transferiu para lá o...

Contra regular as redes a magistrados

thiago amam 400 curtinha   O presidente da Associação Mato-Grossense de Magistrados, juiz Tiago Abreu (foto), vê com preocupação a proposta de resolução do CNJ que estabelece parâmetros quanto à utilização das redes sociais por magistrados. Enfatiza que a Amam...

Sem prefeitos, Sema cancela evento

mauren 400   Sob Mauren Lazzaretti (foto), a secretaria estadual de Meio Ambiente tinha programado um ato nesta quarta, às 16h, em sua sede, para entrega do chamado Kit Descentralização a 30 prefeitos. O governador Mauro participaria do evento. Mas os gestores não apareceram. Cinco mandaram representantes. Ao ser...

"Fogo amigo" no TCE e petição no STJ

E segue a guerra nos bastidores entre conselheiros substitutos e os titulares afastados. Os reservas que há dois anos compõem o Pleno torcem para Albano, Joaquim, Sérgio, Teis e Novelli não retornar à ativa tão cedo. E, segundo informações, dois deles têm agido de forma açodada no STJ, a quem cabe decidir pelo retorno ou não, em julgamento de um recurso na pauta para o próximo dia 18. Tentam tumultuar o processo,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.