Mente superior. Você sabe o que é?

Por 20/05/2019, 07h:57 - Atualizado: 20/05/2019, 08h:05

sirlei theis colunista fixo lateral

Sirlei Theis

Muitos já usaram o nome de Dante de Oliveira no afã de se eleger ou reeleger. Muitos citam Dante de Oliveira e suas ideias. O homem das Diretas já, o prefeito de Cuiabá por duas vezes e governador de Mato Grosso de 1995 a 2002. Um homem mesmo a frente do seu tempo, que entendeu muito cedo que reunir competências era o melhor caminho para administrar o estado num momento de muita dificuldade.

O Jornalista Onofre Ribeiro em recente artigo, citou este grupo que aconselhava e discutia com o Governador Dante os muitos problemas de MT. O Onofre mesmo fazia parte da mente superior de Dante, pessoas altamente capacitadas que discutiam de A a Z e sempre apontavam uma alternativa, uma solução, mas a decisão final sempre era “Dele”, que, munido de informações sob diversos aspectos, tinha condições de decidir com a certeza de ser a melhor solução para o Estado e foi assim que ele conseguiu mudar o rumo.

Na administração pública o maniqueísmo pode ser mortal, nem sempre a melhor decisão será o sim ou o não, as vezes é na terceira via que o melhor caminho se mostra.

Sempre ouvimos a frase de que duas cabeças pensam melhor que uma e a mente superior é justamente isso, tirar uma ideia do papel e tornar rotina o exercício do pensamento e da discussão saudável e criadora. Imagine três, quatro, cinco, uma série de boas cabeças lançando seus olhares e expertises numa única direção, quando isso acontece, é a mente destemida e superior em ação. Muito diferente das assessorias diretas que estamos acostumados.

Na administração pública o maniqueísmo pode ser mortal, nem sempre a melhor decisão será o sim ou o não, as vezes é na terceira via que o melhor caminho se mostra.

A pergunta que não quer calar é: Quem são aqueles que fazem parte da mente superior do governo federal, estadual ou da gestão dos municípios?

Existiu mente superior na gestão do Taques, Silval e Maggi ou governaram de acordo com interesses próprios ou dos financiadores de suas campanhas, sem ter o cidadão como foco. A falta desse grupo, da mente superior, pode sim ser o principal elemento que nos levou ao caos que estamos vivendo.  Servidores recebendo parcelado, fornecedores sem receber, capacidade de investimento zero, fechamento de delegacias e de presídios, dentre outros órgãos.

Se tivéssemos uma mente superior atuando junto ao governo, como estas questões seriam tratadas? As falas de campanha seriam honradas? Tais falas teriam existido?

Nessa onda de fechamento de órgãos públicos, com o discurso do estado mínimo, me pergunto, quem vai pagar essa conta? O fechamento dessas estruturas, pode sim resultar em economia, afinal é um organismo a menos gerando custos, porém, ninguém fala nada acerca de quem vai pagar esse prejuízo, pois ocorreu um investimento para instalação desses órgãos. A título de exemplo, cito a instalação do DETRAN na Fernando Correa, que por falta de avaliação prévia de impacto na vizinhança ou outros interesses que não sabemos, trouxe inúmeros problemas para a região e em menos de dois anos foi transferido para um shopping da cidade. Alguém vai pagar por essa conta e ser responsabilizado ou vai ser mais um ato que vai passar despercebido?  Até quando vamos continuar ven

Se tivéssemos uma mente superior atuando junto ao governo, como estas questões seriam tratadas? As falas de campanha seriam honradas? Tais falas teriam existido?

do esse tipo de descaso com o bem público?

Como a mente superior iria tratar esses temas? A continuar como está, não teremos esta resposta, já que entra governo, sai governo, aqui estamos nós a mercê de administrações centralizadoras e por que não dizer, personalistas, momento em que percebemos a “modelagem” do STAFF e assessorias, que passam a reproduzir o mesmo comportamento do “Mentor”, mas isso é assunto para outro artigo.

A boa notícia é que a mente superior pode ser criada a qualquer tempo. Basta o administrador entender a importância de reunir um grupo de boas mentes livres, que não estão preocupados em agradar, mas de apontar a melhor solução. Boas e grandes soluções podem sair destes embates sempre promissores.

Olhando para os grandes líderes da humanidade é possível perceber a ação deste grupo, a mente superior. O maior deles, o mais sábio ser humano que já existiu, se cercou de doze. Jesus criou uma mente superior com seus apóstolos e dividiu o mundo em antes e depois.

A mente superior é a garantia de sucesso de qualquer gestão ou empreendimento, pois ninguém é tão bom a ponto de dominar todos os assuntos sem precisar de ajuda. O bom gestor é aquele que ouve mais e fala menos e trata logo de reunir a sua volta comprometimento, capacidade e maturidade.

Então, abra a sua mente e comece a montar a mente superior que vai te alavancar para novas e grandes conquistas em qualquer área da sua vida.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas-feiras. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Gisa | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 12h15
    2
    0

    Citando o pastor da minha igreja. "Não existe pastor ruim e sim mal assessorado". Parabéns. Excelente texto .

  • Denner | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h38
    4
    0

    Nenhum destes governantes citados tiveram o olhar voltado ao cidadão, a não ser na hora do voto. Dante tinha seus asseclas como todos os demais, talvez possa se considerar o número destes mesmos asseclas, uns em número maior, outros em menor quantidade. Mas sempre atuam em bando, em organização formando um seleto e impenetrável grupo. Vide o atual inquilino da cadeira número um.

  • Paula | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 11h29
    2
    0

    Excelente artigo!

  • Jasson Borralho Paes de Barros | Segunda-Feira, 20 de Maio de 2019, 10h11
    2
    0

    Exato, boas ponderações... reflexões.... etc...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.