Sirlei Theis

O elefante acorrentado que existe em cada um de nós

Por 29/06/2020, 09h:38 - Atualizado: 29/06/2020, 09h:42

Arte/Dayanne Dallicani

Colunista Sirlei Theis

Para a reflexão de hoje, vou começar com uma metáfora. A metáfora do Elefante acorrentado. Se você já foi a um circo, deve lembrar de ter assistido alguma apresentação de elefantes, onde eles demonstravam muitas habilidades, além de muita força. Porém poucas pessoas sabiam que por de trás daquele altivo elefante, existia um animal totalmente apático e triste. Eles sempre estavam presos por uma das patas a uma corrente amarrada a uma pequena estaca de madeira. Mesmo com uma força descomunal, podendo derrubar tudo com muita facilidade, resgatando facilmente a sua liberdade, eles nada faziam. A pergunta que fica é por que eles não escapavam?

O elefante não fugia porque era levado para o cativeiro ainda pequeno e na ocasião em que lá chegava, tentava fugir  de todas as formas, mas não conseguia, porque não tinha força suficiente e depois de muitas tentativas frustradas, ele acabava desistindo

O elefante não fugia porque era levado para o cativeiro ainda pequeno e na ocasião em que lá chegava, tentava fugir  de todas as formas, mas não conseguia, porque não tinha força suficiente e depois de muitas tentativas frustradas, ele acabava desistindo. Entendendo que o seu destino estaria restrito àquilo mesmo, viveria semilivre, pois se via livre das correntes somente no momento das apresentações. Depois voltava para o seu cativeiro e aguardava melancolicamente a nova apresentação para poder sentir mais um pouco da liberdade. Ele se submetia ao cativeiro em troca de pequenas migalhas de liberdade, porque não percebia que havia crescido e já era forte e que facilmente se soltaria do seu cárcere. Acreditava que era o mesmo filhote que havia tentado de todas as formas se libertar do cativeiro sem conseguir. Assim, por desconhecer a sua força, ele se submetia à prisão em troca de breves minutos de liberdade e de atenção.

Assim, como aconteceu com o Elefante numa época em que ainda era permitidos nos espetáculos, também hoje acontece com muitos de nós, que desenvolvem algumas crenças limitantes na infância e crescem acreditando que aquilo é uma verdade absoluta. Simplesmente desistem de lutar porque se enxergam fracos, como quando crianças.

Recentemente eu estava no supermercado e ouvi um pai chamando o filho de Zé Mané. O Comportamento daquele pai, me fez pensar no estrago que poderia promover na mente daquela criança. Já pensou, crescer ouvindo o seu pai te chamar de Zé Mané, em tom pejorativo ainda.

A bem da verdade é que a nossa mente é responsável por tudo. Quando acreditamos em algo, tomamos aquilo como uma verdade. Se uma criança crescer ouvindo o seu pai lhe chamar de Zé Mané, poderá definir um futuro limitante para aquela criança.

A brincadeira de hoje pode se tornar o caos de amanhã

Agora o mais importante nessa questão da força da nossa mente é que ela também funciona para crenças positivas. Desta forma se educarmos os nossos filhos, como vencedores, com certeza, facilitaremos a vida deles.

Então pese, meça suas palavras. A brincadeira de hoje pode se tornar o caos de amanhã. Se queremos criar filhos vencedores, como tal, devemos tratá-los. Pequenas correntes podem aprisiona-los para sempre. Sempre que for repreender alguém lembre-se dos elefantes e desta metáfora. Que tipo de espetáculo você acredita que seus filhos irão participar neste vida. Estarão brilhando no centro do picadeiro ou amarrados a pequenas estacas de madeira. Esta realidade está em suas mãos, não estrague tudo.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública, palestrante e treinadora comportamental e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

Disputa a prefeito e apoio de Sachetti

 luizao_curtinha400   O empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão (foto), ex-presidente da CDL de Rondonópolis, está mesmo determinado a encarar, pela primeira vez, o teste das urnas para prefeito. E inicia uma oposição dura à gestão Zé do Pátio, que buscará a...

Corrida de Teis no noticiário nacional

waldir teis 400 curtinha   As imagens que mostram o conselheiro afastado do TCE Waldir Teis (foto) descendo em alta velocidade as escadas de um prédio para jogar no lixo vários cheques rasgados que somavam R$ 450 mil ganharam o noticiário nacional, com destaque neste domingo em veículos, como Folha de S. Paulo, G1 e IG....

Esforço de ex-senadora para eleger 2

rafael ranalli curtinha 400   Eleita no pleito de 2018 e cassada em definitivo em abril deste ano, a ex-senadora Selma Arruda, presidente do Podemos de Cuiabá, pode deixar o partido após o processo eleitoral deste ano. Segundo informações, a juíza aposentada se afastaria da política partidária para...

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.