Sirlei Theis

Whats, se rolar ofensa no grupo, administrador pode pagar

Por 17/06/2019, 06h:56 - Atualizado: 17/06/2019, 07h:09

Dayanne Dallicani

Colunista Sirlei Theis

 

Em 1995 Bill Gates lançou o livro, A Estrada do Futuro. Gates previa uma revolução tão importante quanto a imprensa e a revolução industrial. Vinte e quatro anos se passaram e muito do que ele previa acabou não acontecendo, mas de fato estávamos naquele momento vivendo um limiar de uma nova era e a forma de trabalhar, estudar e se comunicar mudou sim de forma radical.

Entre bits e bites estamos nos perdendo. Bom dia, boa tarde ou boa noite estão ficando raros. O descontrole já toma conta de muitos e as redes sócias antes cheias de boas maneiras está se tornando ringue de batalha para muitos.

O Whatsapp criou padrões, “Os Grupos”, se multiplicaram. Tudo é motivo para se criar um. Eles se definem por assunto, profissão, trabalho, família, política, religião, amigos e listas que seguem. Mas o que foi criado para aproximar e facilitar a comunicação entre pessoas envolvidas num assunto em comum, rapidamente virou território de ofensas gratuitas e recíprocas. Os bons debates estão desaparecendo e o que tem se observado com muita frequência nos grupos é a incapacidade de algumas pessoas respeitarem a opinião do outro. O conhecimento está perdendo espaço para discussões desrespeitosas e baixarias, todos perdem com isso.

O grito raivoso de uns vai silenciando os outros. Uma reação em cadeia onde a maioria só não abandona o grupo por receio de virar o alvo do próximo ataque.

Fica o alerta, a omissão do administrador do grupo pode sim levar a condenação

Sirlei Theis

Historicamente nossa sociedade busca amparo na lei quando o que parecia uma diversão ou algo saudável, foge ao controle. Com o Whats não está sendo diferente e já em novembro do ano passado saiu a notícia de que o Tribunal de Justiça de São Paulo, que com o entendimento da 8ª Câmara de Direito Privado, manteve decisão condenando em R$ 15 mil dois moradores de um condomínio que ofenderam a honra de administradores de um condomínio ao mandarem mensagens ofensivas pelo aplicativo. Em Minas gerais foi uma discussão política que culminou em uma indenização de R$ 2 mil.

Mais recentemente a 34ª Câmara de Direito Privado do TJ de SP, condenou uma menor, administradora de um grupo no Whatsapp, a pagar indenização por danos morais a outro menor de idade ofendido no grupo. O curioso nessa decisão foi que a menor não ofendeu o integrante do grupo, mas foi colocada como ré no processo e condenada a pagar a indenização no valor de R$ 3 mil (três mil reais), por omissão, pois como administradora do grupo teria que ter impedido que as ofensas continuassem.

Fica o alerta, a omissão do administrador do grupo pode sim levar a condenação e uma vez que já existe uma decisão nesse sentido é uma questão de tempo para que vire um precedente. Certo é que o momento agora é de se repensar essas discussões vazias, infrutíferas e desagregadoras. Desrespeitar o presidente ou torcer pelo presidiário não vai mudar nada, respeitar a opinião alheia, isso sim é capaz de mudar tudo.

Sirlei Theis é advogada, especialista em gestão pública e escreve com exclusividade para esta coluna às segundas. E-mail: sirleitheis@gmail.com. Instagram: @sirleitheis. Facebook: sirleitheisoficial

Postar um novo comentário

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...

Neurilan e apoio de Botelho à AMM

eduardo botelho 400 curtinha   Em busca de apoio de lideranças políticas para permanecer no comando da AMM por mais três anos, Neurilan Fraga foi pedir socorro para o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (foto). Quer que o parlamentar seja o presidente de honra de sua chapa. Neurilan tem se articulado como pode e,...

Candidato irritado chama EP de traste

abilio junior 400 curtinha   Abílio Júnior (foto), candidato do Podemos ao Palácio Alencastro, tem se mostrado mais irritado depois do debate promovido pela Fecomércio, na quarta à noite, quando, em vários momentos, se viu questionado e desqualificado pelo prefeito e candidato à...

Prefeito reeleito sob investigações

ze do patio 400 curtinha   A situação jurídica do prefeito populista e desgastado Zé do Pátio (foto), que acaba de ser reeleito para o terceiro mandato em Rondonópolis, sendo o segundo consecutivo, não é das melhores. Contra sua gestão tem pipocado denúncias sobre...