Vivaldo Lopes

O tigre pantaneiro acordou

Por 28/11/2019, 09h:29 - Atualizado: 23/01/2020, 07h:25

Dayanne Dallicani

Colunista Vivaldo Lopes

A secretaria estadual de planejamento divulgou nesta semana estudo técnico sobre o comportamento da atividade econômica de Mato Grosso no segundo trimestre de 2019. Os dados confirmam a retomada da trajetória de crescimento chinês do estado após longa letargia dos anos de 2015 a 2017. Estudo elaborado pelo excelente corpo técnico da Secretaria Estadual de Planejamento mostra que no segundo trimestre de 2019 o PIB estadual cresceu 4,5% em relação ao mesmo período de 2018. O crescimento anualizado (últimos quatro trimestres) foi de 3,0%. Análise detalhada do estudo permite verificar que o setor que apresentou o melhor desempenho foi o agropecuário que cresceu 18,8%. O setor de serviços cresceu 3,2% e a indústria teve queda de -4,9%.

Dados confirmam a retomada da trajetória de crescimento chinês do estado após longa letargia dos anos de 2015 a 2017

Considero que o terceiro e quarto trimestres tendem a ter performance melhor que os dois primeiros, portanto, devemos fechar o ano com crescimento acima de 4%. Muito acima do 1% estimado para o PIB do país.

Apesar de os números ainda serem preliminares, pois o cálculo oficial da atividade econômica do país e dos estados é feito pelo IBGE, analistas da economia estadual e do meio empresarial devem levar em consideração os dados em suas projeções de cenários e tomadas de decisões, visto que o comportamento do PIB dos estados são divulgados com dois anos de atraso. Os economistas da Seplan utilizam a mesma metodologia do IBGE, o que antecipa as tendências econômicas.

A “performance chinesa” da agropecuária mato-grossense foi impulsionada por um ano excepcional da produção de milho,  pecuárias bovina e suína. O milho viveu um ano dourado, embalado pelo aumento do consumo no mercado interno, elevação das exportações, principalmente para a China, e aumento expressivo dos preços pagos aos produtores. No mercado doméstico o milho foi bastante beneficiado pela demanda de rações para produção de carnes ( frangos, suínos e bovinos ) e também pelo aumento da demanda das plantas industriais que produzem etanol à base de milho. No mercado externo, as importações da China atuaram como motor da locomotiva produtiva.. Com forte dependência de carne suína e tendo mais de 40% do seu rebanho dizimado pela peste suína africana, os chineses precisaram importar mais carne bovina e de frango, beneficiando os produtores locais que aumentaram suas exportações. Está tão aquecida a demanda de milho que na safra 2020 é muito provável que a produção de milho supere a de soja em Mato Grosso. A pecuária de corte também teve em 2019 um dos seus melhores anos, com aumento do consumo doméstico, aumento das exportações e elevação de preços.

O setor de serviços, que engloba o comércio atacadista e varejo, serviços financeiros, intermediação bancária, seguros, saúde, educação e serviços públicos, mesmo tendo crescimento menor que o agropecuário, continua sendo o de maior participação na composição do PIB estadual

O setor de serviços, que engloba o comércio atacadista e varejo, serviços financeiros, intermediação bancária, seguros, saúde, educação e serviços públicos, mesmo tendo crescimento menor que o agropecuário, continua sendo o de maior participação na composição do PIB estadual. Segundo dados do estudo da Seplan, o segmento que mais puxou para baixo o crescimento do setor de serviços foi o da administração pública. A administração estadual convive com elevado déficit orçamentário desde de 2015, não conseguindo investir em proporção exigida pela dinâmica da economia local e as prefeituras também apresentaram baixa capacidade investimento.

A nota dissonante continua sendo o baixo desempenho da indústria que apresentou queda de 4,9%, impactado pelo baixíssimo desempenho da construção civil que há 19 trimestres seguidos apresenta desempenho negativo na formação do PIB industrial. A construção civil foi um dos setores mais afetados pela profunda recessão econômica dos últimos anos, ausência de investimentos dos governos federal e estadual e baixa oferta de crédito imobiliário para aquisição de imóveis. No setor industrial, o segmento que melhor performou foi o de biocombustíveis. A indústria do estado enfrenta problemas estruturais que inibe dramaticamente sua produtividade, reduzindo sua competitividade.

O estudo aponta a retomada do ritmo de crescimento do estado acima da média nacional, daí o termo Tigre Pantaneiro, em analogia aos “Tigres Asiáticos”. O lado menos luminoso é a forte dependência que a economia estadual tem da produção de mercadorias agrícolas (agrodependência), muito sensíveis a preços e demanda internacionais.

Vivaldo Lopes é economista formado pela UFMT, onde lecionou na Faculdade de Economia.  É pós-graduado em MBA e Gestão Financeira Empresarial pela FIA/USP. Escreve nesta coluna com exclusividade às quintas-feiras. E-mail: vivaldo@uol.com.br

Postar um novo comentário

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.