COPA-2014

Terça-Feira, 13 de Maio de 2014, 12h:50 | Atualizado: 14/05/2014, 16h:17

Greve

Greve na PM é possível mesmo com vedação constitucional, explica major

Davi Valle/Rdnews

montagem-major Wanderson Nunes de Siqueira-13-05-2014-Davi Valle.jpg

Major Wanderson Nunes diz que policiais militares fazem mais do que previsto e extrapolam horário

Hoje (13) acaba o prazo que a Polícia Militar deu para o Governo do Estado apresentar proposta de reestruturação da carreira, caso contrário a categoria promete entrar em greve, a ser discutida em assembleia da categoria, realizada nesta tarde.

Apesar da greve entre militares ser vedada pela Constituição Federal - que pode acarretar em expulsão dos "revoltosos" - os PMs de Mato Grosso prometem usar todos os mecanismos legais para pressionar o Governo a valorizar a classe. Estes mecanismos terão efeito semelhante às paralisações tradicionais, que deve acarretar no aumento do índice da criminalidade como vem ocorrendo em outros estados entre eles Bahia, Rio Grande do Norte, Amazonas e Distrito Federal.

O presidente da Associação dos Oficiais, major Wanderson Nunes de Siqueira, explica que o PM extrapola a carga horária de trabalho e se começar a cumprir o que prevê a legislação o número de efetivo nas ruas cairá em 80%. Observa ainda que não se tiver coletes a provas de bala individuais os agentes não vão mais atuar nos confrontos com bandidos e se o pneu da viatura estiver careca também não vão sair para atender as ocorrências. Ele observa que se não tiver armas para todo mundo os policiais não vão mais utilizar as armas particulares. 

A paralisação não foi descartada, mas a Associação garante que será a última alternativa, pois ela gera um efeito psicológico muito grande na população e nos bandidos. “Se normalmente os bandidos têm dúvida se a polícia vai aparecer ou não para combater um crime, com a paralisação eles têm certeza que não vai e os índice de criminalidade aumentam sim”, alerta.

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • EDSON SILVA | Terça-Feira, 20 de Maio de 2014, 14h40
    0
    0

    EU ACHO QUE CADA UM DEVE LUTAR PELO SEU DIREITO, A PM É PM, PC É PC, NÃO TEMOS QUE CRITICAR NEM A NEM B, CADA UM LUTA PELO SEU DIREITO, A QUESTÃO AQUI NÃO É DIFERENTE DE PROFESSORES, ELES LUTA PELOS DIREITOS DELES, QUEM ACHA QUE A PM GANHA BEM QUE SE ESCREVA NO PRÓXIMO CONCURSO E AI PODERÁ TIRAR CONCLUSÕES MELHORES ANTES DE FAZER QUALQUER COMENTÁRIO, EU ACHO QUE O ESTADO TEM POR OBRIGAÇÃO DE PAGAR BEM PM, PC, PROFESSORES E OS DEMAIS ÓRGÃOS DO ESTADO VOCÊ JÁ PENSOU EM TODAS AS CATEGORIAS CRUZAR OS BRAÇOS EM UM SÓ DIA PARA VER O QUE ACONTECE.... EM FIM A PM DEVE AQUARTELAR SIM O GOVERNO TEM QUE DINHEIRO PARA TUDO MENOS PARA REAJUSTAR SALÁRIOS DE POLICIAIS.

  • leandro | Quinta-Feira, 15 de Maio de 2014, 12h37
    0
    0

    leandro, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Carlos | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 21h34
    0
    11

    O soldado está ganhando mais que um professor. Tá bom prá quem estudou o ensino fundamental. Mudou agora para acesso por curso superior e já quer aumento acima da inflação???

  • Andre Azambuja | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 12h16
    2
    5

    É engraçado: 3 anos de formação superior no caso de oficial com hora aula superior a do curso de direito; 7 meses de formação no caso de soldado; 2 especializações e mestrado obrigatório; 1 especialização no caso de subtenente. E mais...

  • Renato Silva | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 11h38
    10
    1

    Vejo diversos comentários aqui de pessoas ligadas ao governo ou simples capacho de político, que vergonha não tem a honra de lutarem por melhorias e ficam desdenhando aqueles que estão lutando por um trabalho justo e digno, deixo aqui um aviso para aqueles que falam para procurarmos outro emprego que a grande maioria está na policia não por um simples cabide de emprego (oportunismo) e sim por terem escolhido essa profissão por toda sua vida, pense melhor antes de ficar falando mal de uma determinada profissão, pois muitos estão nessa profissão por amor e não por oportunismo e nada mais digno de lutar por melhores condições.

  • marcos | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 09h59
    5
    0

    falta planejamento do governo estadual, secretaria seg. publica, casa militar, comandante da policia...planejamento......

  • cuiabano | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 09h33
    4
    0

    Já deveriam ter entrado em greve a tempos, vemos que o comando geral esta perdido, não temos segurança nas ruas, vemos que o governo esta privilegiando as promoções de quem tem aconchego politico, vemos policiais que a anos se dedicaram para a policia e foram esquecidos ex(ten coronel joão evangelista, ten coronel joselito e muitos outros) que estão na fila para promoção a mais de 5 anos e outros que estão a pouco tempo já são coronel sem ter serviços prestado no nosso estado. isso que é vergonha.

  • Laura | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 08h09
    5
    9

    Eu emgracado essa briga, o tempo todo comparando com a POLICIA CIVIL, sao cargos conpletamentes diferentes, genteeee brigie por vcs, agora q oficial quer ganhar q delegado estão usando os pracas p isso, basta o governo dar aumento apenas pros oficiais q acabam as revendicacoes kkkkk.

  • M.Fonseca | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 07h47
    4
    11

    Fico profundamente preocupada quando vejo servidores efetivos independente da categoria fazendo greve. Pede pra sair então. Não esta satisfeito com alguma coisa na empresa que trabalha? Desocupa. Tem outro que quer. E achei esse representante da classe com o peso desadequado para a função. Deveriam preocupar não só com salario, mas com todo o conjunto. Será que merecem o salario que reivindicam?

  • Policial militar de MT | Quarta-Feira, 14 de Maio de 2014, 00h28
    15
    5

    Noêmia seu salário deve ser muito bom, porque o meu enquanto soldado, eu disse "soldado" e não coronel, não esta dando nem para pagar as contas do dia a dia, você não comenta nada quando a policia civil, o indea, os agentes penitenciários, aumentam seus salários, muitas vezes sem a necessidade de paralisação. Mas quando a PM tenta melhorar suas condições de serviço e salário você solta o verbo. Estranho né. Veja melhor oque estamos querendo, ai você comenta, aliás quando precisar de apoio policial peça ajuda da Civil, da Federal, porque você provavelmente não se pronunciou quando o salários deles subiram, talvez eles vão te atender já que não se pode omitir socorro, nem prevaricar, nós fazemos a todo momento o trabalho que não faz parte da minha obrigação. quem sabe eles irão fazer. Lembrando que não critico aqui os salários de outras classes pois estão no seu direito de reivindicar por suas melhorias, assim como nós.

Luta de Misael e asfalto no Despraiado

misael galvao curtinha 400   O presidente da Câmara da Capital, Misael Galvão (foto), está comemorando uma vitória suada: a retomada das obras de pavimentação em toda extensão das ruas Afonso Pena e Oswaldo Correa, no bairro Despraiado. Ele fez várias indicações para...

Deputado reforça equipe com Nego

nego ramos 400 curtinha   Com larga experiência na política, Valdeny dos Santos Ramos, o popular Nego Ramos (foto), agora reforça a equipe do deputado Emanuelzinho, que, aos 25 anos hoje, é o terceiro federal mais jovem do país, e foi o terceiro mais votado nas urnas de 2018, em Mato Grosso, com 76.781 votos....

Irmão de prefeito não deporá à CPI

francisco faiad 400 curtinha   Por meio de seu advogado Francisco Faiad (foto), Marco Polo de Freitas Pinheiro, o Popó, dono do instituto de pesquisa Mark e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, comunicou oficialmente hoje à CPI do Paletó, da Câmara da Capital, que não irá prestar depoimento nesta...

Nome reserva e vulnerável para IFMT

adriano 400 curtinha   O grupo do reitor Willian de Paula deve consolidar como candidato ao comando do Instituto Federal de Mato Grosso o professor Julio Santos, diretor do Campus de Alta Floresta. A eleição acontece em novembro. Mas há um candidato reserva da cúpula situacionista. Trata-se de Adriano Breunig (foto), que...

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.