COPA-2014

Domingo, 23 de Fevereiro de 2014, 19h:29 | Atualizado: 23/02/2014, 20h:43

COPA 2014

Jurumirim só está 74% concluída, mas engenheiro garante entrega

Rodinei Crescêncio

montagem-trincheira-jurumirim.jpg

Trincheira está sendo construída há 2 anos e ainda falta concluir 26% até o início da Copa do Mundo

A trincheira da Jurumirim/Trabalhadores está 74% concluída, depois de um ano e dez meses corridos desde o início dos trabalho. Os 26% restantes devem ser finalizados pouco antes do início da Copa. Quem garante é o responsável pela execução da drenagem Nilson Denis. “A previsão de entrega é para maio”, afirma. A inauguração, contudo, pode ser postergada, tendo em vista as constantes chuvas na Capital.

Em paralelo aos procedimentos de drenagem, o engenheiro civil responsável pela fiscalização da obra, Tassio Rodrigues, explica que os 210 funcionários também executam a fixação da parede lateral da trincheira (cortina atirantada ) bem como a laje que sobrepõe a estrutura. Após isso, será feita a execução da terraplanagem.

Tassio explica ainda que os atrasos das obras, que iniciaram em abril de 2012, se deram pelas interferências ao longo dos trabalhos. O engenheiro civil lembra que uma adutora da CAB Cuiabá, no meio da trincheira, demorou cerca de 480 dias para ser retirada. Além de intervenções de fios da rede Cemat. Outro problema elencado são as chuvas que dificultam as escavações da trincheira, assim como a entrada de carregamentos feitos pelos caminhões.

A obra é tocada pelo consórcio Sobelltar-Secopa ao custo de R$ 39,3 milhões. O valor, no entanto, segundo o site do Tribunal de Contas, sofreu aditivos que somam mais de R$ 7 milhões, totalizando R$ 46,6 milhões. Com 960 metros de extensão, a trincheira é a maior em execução e abrangerá o trecho um pouco antes da avenida dos Trabalhadores (avenida Dante de Oliveira) até depois do cruzamento da avenida Jurumirim (avenida Gonçalo Antunes de Barros), próximo ao viaduto da Avenida do CPA. A obra integra o pacote de intervenções de travessia urbana, resultado de um convênio entre governo do Estado e Dnit.

Postar um novo comentário

Comentários (10)

  • Narciso Lirio | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 14h36
    0
    0

    Nesse mesmo período, no Japão, construiram 100 trincheiras, 212 viadutos, 56 pontes, 1200 quilômetros de asfalto (de ótima qualidade prá durar 50 anos) , 200 passarelas e umas tantas ciclovias. Tudo isso pela metade do preço de todas as obras de (i)mobilidade urbana Cuiabá.

  • Dornele$ | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 11h12
    0
    0

    São sempre os mesmos governantes, Os mesmos que lucraram antes. Os sindicatos fazem greve Porque ninguém é consultado, Pois tudo tem que virar óleo Pra por na máquina do estado.

  • Dornele$ | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 10h39
    0
    0

    São sempre os mesmos governantes, Os mesmos que lucraram antes. Os sindicatos fazem greve Porque ninguém é consultado, Pois tudo tem que virar óleo Pra por na máquina do estado.

  • Dornele$ | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 10h26
    1
    0

    Esse é o grande legado de Riva, seus 23 anões e do Silval, para o povo de Mato Grosso. Votem nos mesmos de sempre. O povão ama sofrer nas mãos desse grupo politico!

  • José Luis | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 08h34
    0
    0

    Duvido.

  • João de Deus | Segunda-Feira, 24 de Fevereiro de 2014, 07h45
    1
    0

    Putz, cadê a competência, tiveram quase 3 anos para terminar a obra e agora a culpa é das chuvas da cab , da cemat, do vento norte, do tempo muito quente, da dor de dente da amiga da tia da avó da prima da conhecida da vizinha lá da esquina. Isso é bem Mato Grosso.

  • CARMEN | Domingo, 23 de Fevereiro de 2014, 23h07
    3
    0

    Nós moradores do Bairro Bosque da Saúde, Lixeira, etc, é que estamos sofrendo com essa obra interminável, os nossos bairros viraram toca de tatu, só tem uma entrada, e além disso colocaram todo fluxo de veículos para dentro desses bairros, os asfaltos que já eram péssimos hoje com as ''CHUVAS'' como disse o engenheiro das obras, estão acabando com o asfalto dos bairros. Tem dia passo perto dessa trincheira e vejo uma meia duzia de gatos pingados trabalhando lá em uma velocidade tartaruga, acho que essa obra só vai terminar na outra copa de 2018. E a Lenda do VLT? Eu acho que o POVO de Cuiabá está muito pacífico, vamos manifestar, reclamar mais....

  • Francisco Botelho Pinto | Domingo, 23 de Fevereiro de 2014, 21h03
    4
    0

    A incompetência das construtoras, da Secopa e do Governo Silval Barbosa é tão grande, que chega ao absurdo de culpar as chuvas. Como que não sabem que o período que vai de novembro à março é o período de chuvas. Ou será que só esse ano está chovendo? É muita incompetência e irresponsabilidade para um governo só. Esse é o legado.

  • Luiz Carlos | Domingo, 23 de Fevereiro de 2014, 20h50
    3
    0

    Com 3 anos de execução não deu pra terminar o serviço, com mais 3 aditivos para a obra e agora esse Sr. vem com essa conversa mole que a culpa é da chuva fala sério, vai trabalhar cidadão porque nem com reza brava essa tricheira termina antes do mês de dezembro de 2014 é só esperar para conferir.

  • Zé Poxoréo | Domingo, 23 de Fevereiro de 2014, 20h40
    2
    0

    Antes que a SECOPA se faça de desentendida deveriam apurar se a empreiteira contratada para executar as infindáveis e inexplicáveis obras de drenagem que estão sendo pelo menos nos cronogramas sendo executadas na Av. Miguel Sutil, no trecho entre o viaduto da Av. do CPA e rotatória do Despraiado, vão deixar os remendos do asfalto do jeito que está, ou seja todo irregular e cheio de ondulações. Isso sem contar que até hoje não tiveram a competência de concluir a urbanização daquele pontilhão super mau construído.

Breunig destaca aprovação de contas

adriano breunig curtinha 400   O professor Adriano Breunig (foto), ex-adjunto e ex-secretário de Estado de Ciência e Tecnologia no Governo Silval e hoje diretor de Políticas de Desenvolvimento Institucional do IFMT, contesta o registro em Curtinha, apontando-o como candidato reserva e "vulnerável" à...

Borgato não sairá mais de secretaria

nilton borgato 400 curtinha   Nilton Borgato (foto), ex-prefeito de Glória D'Oeste e filiado ao PSD, não sairá mais do comando da secretaria estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação. Dias atrás, ele chegou a ser avisado pelo governador que seria substituído e que iria para o Escritório...

Dorner vai tentar prefeitura de novo

roberto dorner 400 curtinha   Em Sinop, o empresário e ex-deputado federal por alguns meses Roberto Dorner (foto), que deixou o PSD e aderiu ao Republicanos, está disposto a encarar de novo a disputa a prefeito. Em 2016, ele perdeu para Rosana Martinelli (PR) por uma diferença de 3.388 votos. É possível que ambos...

Um líder sob insatisfação dos colegas

dilmar dal bosco curtinha 400   O líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (foto), tem enfrentado crítica velada e insatisfação dos colegas, principalmente dos deputados da base. Reclamam que o interlocutor do governador Mauro não move uma palha em defesa da liberação das emendas e, nas...

Jogada do prefeito Francis em Cáceres

paulo donizete 400 curtinha caceres   A sete meses de concluir o mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (PSDB) lançou uma jogada estratégica para ver se "cola". Apoia publicamente para prefeito o seu diretor da autarquia Águas do Pantanal, Paulo Donizete (foto), do mesmo partido, inclusive participou da reunião...

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.