Coronavírus

Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 09h:56 | Atualizado: 25/03/2020, 10h:18

Após declarações de Bolsonaro, Mauro evita polemizar, mas mantém restrições

Mayke Toscano

Mauro Mendes

O governador Mauro Mendes usa máscara, para se proteger da prolifração de vírus, durante reunião com chefes dos Poderes de MT, na segunda

Ameno. Assim poder ser classificado o posicionamento oficial do governador Mauro Mendes (DEM) ao comentar o pronunciamento de Jair Bolsonaro (sem partido), na noite de ontem (24), em rede nacional. Na contramão da conciliação,  o presidente da República chocou a todos ao tratar o novo coronavírus (Covid-19) como um “refriadinho” e “gripezinha”.

No “discurso de ódio” - como vem sendo tratado o pronunciamento do presidente nos bastidores -, Bolsonaro atacou a mídia - culpado a imprensa por "espalhar pavor" - e afirmou que alguns governadores erraram em suas medidas, com exageros. Apensar de ser uma orientação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do próprio Ministério da Saúde, o presidente defendeu o fim do "confinamento em massa", e voltasse a sua rotina. Ele pontua que pequena parte dos brasileiros, “apenas” pessoas com mais de 60 anos e integrantes do grupo de risco, podem sofrer mais com o novo coronavírus.

Na manhã desta quarta (25), Mauro afirmou que o Governo vai manter os decretos publicados até então, entre elas a suspensão de aulas, proibição de aglomerações, fechamento de bares e estabelecimentos comerciais não essenciais, a suspensão do transporte intermunicipal, e a distância de ao menos 1,5 m entre as pessoas em instituições públicas e privadas.

“Vamos continuar a restringir o convívio social e a preparar toda a estrutura necessária para atender aos possíveis doentes do coronavírus. Mas, não iremos proibir nenhuma atividade econômica essencial, desde que haja a devida obediência às regras sanitárias”, afirmou Mauro.

Apesar de não concordar na questão do isolamento social, Mauro demonstra afinidade com o posicionamento do presidente na questão econômica. Bolsonaro, no pronuncioamento, além de pedir a reabertura de escolas e o fim confinamento em massa, defendeu a reabertura do comércio.

Na tarde de ontem, antes do pronunciamento de Bolsonaro, o governador anunciou que irá decretar situação de calamidade pública em Mato Grosso, com o objetivo de auxiliar os 141 municípios do Estado, que precisam adotar uma série de ações contra a pandemia.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • alexandre | Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 12h31
    3
    0

    O pais não pode parar até agosto, as pessoas precisamo trabalhar para comer, isolar os doentes e tratar... histeria é bem pior que a pandemias.. 5 meses em casa ? o pais quebra , muito facil pra estados e municipios pedir pires na mão pro governo...

  • todeolho | Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 11h21
    4
    0

    para quem tem plano de saúde a disposição é moleza né? vamos ver se vai ter tanta vaga nos hospitais como dizem! outra questão, pq não punem os bacanas que foram buscar e disseminaram o virus? e ainda manda avião para buscar esses riquinhos a nossas custas.Ai sim é pra caba!

  • deovaldo | Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 10h46
    1
    3

    Pela primeira vez estou presenciando os Ricos descabelarem, mas não por causa do corona vírus, e sim pela diminuição do seu patrimônio,,,kkkkkkkkkk, não se preocupam com o povo e estão sendo castigado pela usura e pela ganância em querer mais e mais e o povo que se dane, valorizem as pessoas, ajudem quem realmente precise que receberas em dobro...fica a dica

  • Juca | Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 10h18
    7
    0

    Quero ver se ate agosto o pai de família vai aguentar ficar em quarentena, sem comida em casa pois muitos trabalha na informalidade, e o que ganha hoje é o dinheiro é para comprar o arroz e feijão de amanha. Politicos, funcionários públicos, tudo tranquilo pois todo mês o dinheiro vai estar na conta, não terão o que se preocupar com o comer amanhã. Ainn mas saúde é mais importante que dinheiro. Vai falar isso pro picolezeiro, ambulante, pipoqueiro, vendedor de lanche, baguncinha, vendedor de espetinho, dono de mercadinho, pequeno comercio, que esta recolhido em sua casa, pensando o que dar para a sua família comer amanha. Tem que manter restrições ao grupo de risco como disse o presidente, assim como se faz como outras doenças como o H1N1 e o restante voltar a trabalhar, com cuidado e serenidade. Agora querer impor toque de recolher sem uma via de solução a longo prazo até agosto que é o prazo da quarentena, pra quem tem o PAPAI ESTADO pra bancar ate agosto é fácil vir aqui e criticar.

2 secretários acionados sobre compras

ozenira 400 curtinha   Os secretários municipais de Cuiabá, Luiz Antonio Possas de Carvalho (Saúde) e Ozenira Félix Soares (foto), de Gestão, têm 48 horas para prestar esclarecimentos sobre compras, sem licitação, de óculos de proteção e macacões destinados a...

Valdir, conta rejeitada e pedido negado

valdirzinho 400 curtinha   Valdir Pereira de Castro, o Valdirzinho (foto), prefeito de Santo Antonio de Leverger, ingressou com pedido de revisão no TCE sobre o parecer contra aprovação das contas de 2018. O Tribunal apontou uma série de irregularidades, entre elas registros contábeis incorretos, abertura de...

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.