Coronavírus

Quarta-Feira, 03 de Março de 2021, 17h:44 | Atualizado: 04/03/2021, 07h:33

NA SEDE DO MPE

Empresário protesta contra o toque de recolher às 21h: fizeram cagada - vídeo

Reprodução

Alvaro empresario MPE

Álvaro Camargo é proprietário de uma academia no bairro CPA II

O empresário Álvaro Camargo foi até a frente do Ministério Público Estadual (MPE), na tarde desta quarta (3), gravar um vídeo indignado com a decisão do Tribunal de Justiça (TJ) que determinou, em liminar, que a Prefeitura de Cuiabá obedeça o toque de recolher decretado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

A ação que suspendeu parte dos efeitos do decreto assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), que previa toque de recolher das 23h às 5h, foi movido pela Procuradoria Geral de Justiça (PGJ). O empresário, que é dono de uma academia no CPA II, falou do prédio onde ficam os promotores, no Centro Político.

Para Álvaro, a liminar prejudica o comércio e a iniciativa privada. “Eu quero saber, se vocês aqui atrás, vão pagar nossos salários; o de vocês está garantido dia 5. Vocês recebem, está na conta. E a gente que tem aluguel, funcionário para pagar, que tem um monte de conta, como que fica?”, esbraveja.

O empresário aponta que é fácil para os promotores ficar de home office com o salário em dia e “nós só tomando porrada”. “E ainda vem e fazem uma cagada dessas, prejudicando todo o comércio. O prefeito já tinha diminuído essa necessidade e vocês vêm e fazem isso”, diz Álvaro,  em referência a ação movida pela entidade.

Álvaro finaliza pedindo para que os promotores “tenham um pouco de compaixão”, já que são famílias que vão perder emprego e que vão ficar sem pagar as contas.

O desembargador Orlando Perri acatou a liminar da PGJ para que Emanuel decrete toque de recolher das 21h às 05h, com o fechamento dos estabelecimentos comerciais às 19h. Aos sábados e domingos, é permitido o funcionamento até o meio dia. O prefeito afirmou que iria acatar a liminar, mas que também iria estudar um recurso contra ela.

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • Ednaldo Azevedo | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 20h11
    1
    0

    Boicote comércio local pedindo via internet. Empresários São gananciosos que pressionaram abrir comércio e aumento de coronavirus.

  • Roberto | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 17h40
    1
    2

    Gente é só não ir nas ruas, nos mercados, farmacias, acougues, comercio em geral, vamos todos ficar em casa que a gente acaba quebrando esses empresários gananciosos, simples assim, vamos todos ficar em casa, não saiam pra comprar nada, se a comida acabar, remédio não importa, o que importa que devemos quebrar esses empresários gananciosos. Ah mas a turma da hipocrisia não quer ficar sem seu feijaozinho tropeiro em casa, sem sua cervejinha gelada, sem sua carne fresca na panela né, sem seu danoninho gelado, ou seja, falam dos empresários gananciosos mas são os primeiros a ir as ruas quando a fome bate e dar dinheiro a esses gananciosos em troca de comida.

  • Enquanto há vida, há esperança!!!!!!!!!! | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 13h18
    17
    4

    O seu desespero não se compara a de um filho ou filha vendo um pai ou mãe morrendo na fila esperando uma UTI. Enquanto houver vida, há possibilidades. Aprenda a ser empático com os que não vislumbram mais a companhia de seus familiares.

  • Anselmo | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 12h36
    15
    5

    Dá uma segurada ai fera, são 15 dias e não 15 anos! E quem decretou foi o Governo Estadual, acertadamente, e não A TURMA DOS iPHONES!

  • PAULO MULLER | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 11h54
    18
    7

    Quem editou o decreto foi o Governador. O MP apenas fez cumprir a lei. Está batendo as portas erradas. Até para um oportunista lhe falta conhecimento.

  • Realista mais realista que o rei | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 11h01
    12
    2

    É de entender o desespero desse empresário. Mas , porém, todavia , contudo e entretanto a pergunta que não quer calar é: cadê a ajuda governamental que garantirá a subsistência de quem está sem seu ganha pão gerado por suas atividades laborais ? Os banqueiros receberam logo no inicio da pandemia uma vultuosa quantia do banco central que dizem ser na casa dos trilhões, e que deveria ser repassada em parte na forma de empréstimos a juros baixos para quem tem empresa. Com a palavra aas autoridades constituídas do país.

  • Bainho | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h47
    21
    8

    O empresario precisa entender, que toda medida imposta pelos governos, gera prejuízos principalmente para a iniciativa privada. Porém, certas medidas restritivas, como as para evitar a propagação do COVID -19, é necessária. É lamentável, como diz o ditado, é triste mas é verdade. Não temos outra escolha. Temos de acatar.

  • Jorair dos Santos | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 09h36
    25
    6

    É o tipo de cara que vai se candidatar à vereador em 2024. Se um tipo de sujeito desses não consegue entender que, se a academia dele continuar aberta e lotada até a tampa, é uma fábrica de variantes de Covid que vão encher hospitais, imagina um sujeito desses tomando alguma decisão pela cidade inteira. Vai lá povo, o golpe tá ai, cai quem quer

  • Ribeiro | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 08h46
    20
    6

    Roberta, você está certas regalias e mordomias dos promotores, mas um erro não justifica o outro. Vamos ser racionais, o sistema de saúde está a beira de um colapso. Se não médida radical nesse momento, teremos uma tragédia maior nesse país. E vou além,toque de recolher não é suficiente, tem que ser Lockdown por 14 dias, pelo menos.

  • Ralf | Quinta-Feira, 04 de Março de 2021, 08h34
    13
    18

    AIN EMPRESARIOS SÃO GANANCIOSOS. Isso é frase de tipico cidadão que nunca produziu nada na vida e não sabe como funciona uma empresa privada. Tipico de algumas pessoas que recebem todo mês do estado sem sair de casa e não sabe que na vida privada existe funcionários e contas para pagar como tarifas e impostos que o governou não deixa de cobrar todo mês. Esses mesmos impostos que paga o salário do servidor publico que tanto reclama. Então o ESTADO É GANANCIOSO TAMBEM, pois não deixo de trabalhar, mandando cobranças de tarifas e taxas. Deveria o estado então deixar o lado ganancioso e devido a pandemia também para de cobrar tais impostos. Porque o servidor publico não briga para que o estado deixe de cobrar imposto de quem esta obrigado a parar de trabalhar? Ah sim o servidor não faz isso pois sabe que se o estado não for GANANCIOSO nessas horas, eles não recebem salário todo mês. QUER FECHAR então DEIXE DE COBRAR. LOCKDOWN nos impostos também. Porque só um lado da economia tem que pagar esta conta sozinha?

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...