Coronavírus

Domingo, 29 de Março de 2020, 10h:38 | Atualizado: 29/03/2020, 14h:53

Governo projeta que Mato Grosso pode chegar a ter 4 mil infectados por Covid-19

Divulgação

Coronav�rus - exame - suspeita

Apesar de afirmar que o cenário de proliferação do coronavírus (Covid019) ainda está controlado em Mato Grosso, o Governo de Mato Grosso trabalha com a perspectiva de que até 4 mil pessoas sejam contaminadas com a doença, sendo cerca de 850 com necessidade de internação.

A projeção consta de resposta do Executivo estadual enviada aos Ministérios Públicos Estadual, Federal e do Trabalho, MPE, MPF e MPT respectivamente, para justificar porque flexibilizou as normas de isolamento social no Estado. As previsões estaduais são calcadas em estudos do especialista em infectologia Abdon Salam Khaled Karhawi, professor da Universidade Federal de Mato Grosso.

Na sexta (27), o Ministério Público entrou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) requerendo, em pedido liminar, a suspensão imediata dos efeitos do Decreto Estadual nº 425/2020, que alterou as medidas restritivas de prevenção ao coronavírus, permitindo a abertura do comércio de rua e shoppings.

“No caso de um novo cenário, em que a transmissão estiver alta, a mudança de comportamento e rotina será imprescindível no enfrentamento do coronavírus.

Alega Governo em resposta ao MP

A ação foi assinada pelo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira. Segundo o procurador, o decreto afronta a Constituição Federal e a Constituição Estadual. O Ministério Público defende que a suspensão da determinação permaneça até o julgamento da ação, restabelecendo-se o decreto anterior.

Na resposta do Estado ao MP, o Governo alega que atualmente Mato Grosso conta apenas com 11 casos confirmados da doença e somente um dos pacientes está hospitalizado e fora da UTI e, por isso, não há motivo para alarme neste momento, bem como de regras rígidas de isolamento.

“No caso de um novo cenário, em que a transmissão estiver alta, a mudança de comportamento e rotina será imprescindível no enfrentamento do coronavírus. Nesse sentido, adotar horários alternativos para evitar aglomeração de pessoas é uma das recomendações, como fazer as compras e utilizar o transporte para evitar a disseminação do coronavirus”, cita o Governo se valendo de orientações do Ministério da Saúde.  

Na resposta, o Executivo alega ainda que o Decreto nº 425/2020 incluiu, expressamente, determinações que buscam evitar aglomerações e garantir o respeito às normas sanitárias vigentes, inclusive em relação à ampla assepsia de estabelecimentos privados.

Constitucionalidade

Outro ponto rebatido no documento, refere-se a não competência do Estado de legislar sobre o tema, conforme citado pelo Ministério Púbico na ADIN. O Governo alega que tem sim representatividade para baixar decretos dessa natureza.

“Conforme citado no próprio ofício em comento, o artigo 24 da Constituição Federal, em especial seu inciso XII, confere aos Estados a competência concorrente para tratar de temas inerentes à proteção da saúde, matéria que abarca a situação atual enfrentada em decorrência da pandemia causada pela Covid-19”, diz trecho da alegação estadual.

De acordo com o ofício, diferente do pontuado pelo MP, o artigo constitucional deixa claro que “a competência da União para legislar sobre normas gerais não exclui a competência suplementar dos Estados”.

A permissão conferida aos Estados foi incluída no texto constitucional para que, “em situações que possam se apresentar de maneira variada em cada região do território brasileiro”.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • cuiabano | Domingo, 29 de Março de 2020, 10h48
    2
    5

    kkkkkkkk,, isso so para botar a mão no dinheiro do governo federal, como que mt vai ter 4mil infectados se nem no brasil todo esta tendo ate o momento isso. politicos querem tocar o terror na população para morder uma fatia maior de nosso dinheiro. https://www.rdnews.com.br/nacional/brasil-ja-tem-111-mortos-por-coronavirus-e-os-suspeitos-somam-3-904-diz-boletim/126151

Irmão de prefeito não deporá à CPI

francisco faiad 400 curtinha   Por meio de seu advogado Francisco Faiad (foto), Marco Polo de Freitas Pinheiro, o Popó, dono do instituto de pesquisa Mark e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, comunicou oficialmente hoje à CPI do Paletó, da Câmara da Capital, que não irá prestar depoimento nesta...

Nome reserva e vulnerável para IFMT

adriano 400 curtinha   O grupo do reitor Willian de Paula deve consolidar como candidato ao comando do Instituto Federal de Mato Grosso o professor Julio Santos, diretor do Campus de Alta Floresta. A eleição acontece em novembro. Mas há um candidato reserva da cúpula situacionista. Trata-se de Adriano Breunig (foto), que...

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

Empolgado e já morando em VG

emanuelzinho 400   O deputado federal Emanuelzinho (foto), do PTB, está tão empolgado com a possibilidade de concorrer a prefeito de Várzea Grande que não só transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para o município vizinho, ainda no ano passado, como também alugou um apartamento...

Prorrogação de mandatos até 2022

Muitos prefeitos e vereadores já trabalham com a hipótese de ganharem mais dois anos de mandato, "esticando" o atual para 2022. O Senado está prestes a aprovar uma PEC para tornar coincidentes os mandatos eletivos. Nesse caso, mandato dos prefeitos, vice e dos vereadores, eleitos em 2016, teria duração de seis anos. E, a partir das urnas de 2022, as eleições passariam a ser gerais para presidente, governadores, prefeitos, senadores, deputados e...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.