Coronavírus

Domingo, 04 de Abril de 2021, 07h:17 | Atualizado: 05/04/2021, 07h:43

Pandemia

MT recebeu 154 mil comprimidos de remédio sem comprovação para Covid-19

Reprodução

Difosfato de Cloroquina

O difosfato de cloroquina foi produzido pelo laboratório do Exército e também pela Fiocruz, ambas sob gestão do Governo Federal, em 2020

No total, 154 mil comprimidos de difosfato de cloroquina foram entregues pelo Ministério da Saúde (MS) a Mato Grosso desde o início de 2020 no programa para combate à Covid-19. O medicamento, que no início da pandemia tinha chances como parte da solução para a doença, deixou de ser usado em todo o mundo ao longo de 2020.

Os números são do MS, disponibilizados pela Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso à informação. No total, 30 municípios receberam os comprimidos, além da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT). Os medicamentos, apesar da falta de comprovação para a Covid-19, foram distribuídas junto ao "Kit Covid", para o chamado "tratamento precoce".

Em seu posicionamento mais recente, de 23 de março, a Associação Médica Brasileira (AMB) declarou que o uso da cloroquina e outras drogas sem eficácia científica para tratamento da Covid-19 desde a fase inicial deve ser banida.

"Reafirmamos que, infelizmente, medicações como hidroxicloroquina/cloroquina, ivermectina, nitazoxanida, azitromicina e colchicina, entre outras drogas, não possuem eficácia científica comprovada de benefício no tratamento ou prevenção da COVID-19, quer seja na prevenção, na fase inicial ou nas fases avançadas dessa doença, sendo que, portanto, a utilização desses fármacos deve ser banida", diz a nota técnica.

A Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que supervisiona a compra e venda de medicamentos no Brasil sob liderança da Anvisa, estabelece que o preço do comprimido é R$ 0,48. Utilizando essa base, os medicamentos enviados a Mato Grosso teriam custado R$ 74,2 mil no total.

A produção do medicamento enviado aos Estados foi feita pelo Laboratório do Exército (LQFEX), que produz cloroquina para o tratamento da malária desde anos anteriores. Segundo documentos revelados pela Fiquem Sabendo, desde 2012, pelo menos. Em 2020, o Exército procurou apenas duas empresas para a compra, a Sul Minas e a MCassab. A primeira foi a escolhida, mas a outra concorrente só foi procurada um mês depois da compra, de acordo com os documentos obtidos por meio da Lei de Acesso à Informação.

O Tribunal de Contas da União suspeita de superfaturamento na compra da matéria prima para produção do medicamento à base de cloroquina. Os preços teriam sido 167% maiores do que outra compra feita dois meses antes com a mesma empresa.

Em abril de 2020 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao Ministério da Saúde que os comprimidos de hidroxicloroquina produzidos pelo laboratório do Exército e também pelo Instituto de Tecnologia em Fármacos da Fiocruz deveriam ser utilizados apenas para doenças já aprovadas como malária, reumatismo, inflamação nas articulações, lúpus, entre outros.

As entregas do medicamento no programa da Covid-19 do MS a Mato Grosso começaram ainda em março de 2020, quando Mato Grosso não tinha registrado nenhuma morte pela doença. O primeito lote, com 3 mil comprimidos, foi entregue à SES-MT em 29 de março. Menos de um mês depois, em 24 de abril, outros 6 mil chegaram. Em 4 de maio, mais 6 mil comprimidos.

A primeira cidade a receber o medicamento foi a Capital. Em Cuiabá, o registro de entrega de 9 mil comprimidos de difosfato de cloroquina foi feito em 23 de julho. Um dia antes, o Estado havia recebido 10 mil unidades.

As entregas aos demais municípios só começou a acontecer em agosto, com Várzea Grande recebendo 2 mil comprimidos.

O último município a receber a cloroquina foi Vale de São Domingos, com 500 comprimidos registrados em 8 de setembro. Outros 12 municípios receberam essa mesma quantidade: Lambari D'Oeste, Jauru, Itanhangá, Glória D'Oeste, Indiavaí, Figueirópolis D'Oeste, Curvelândia, Rondolândia, Santa Rita do Trivelto, Nova Maringá, Salto do Céu e Reserva do Cabaçal.

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Janjão | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2021, 10h12
    1
    1

    Comentários dos petistas é sempre carregado de ódio e ofensas. Eita povo sem coração. Só pensam no pixuleco.

  • kayo | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2021, 08h47
    2
    1

    Todos têm o direito de serem IDIOTAS. Dos dois lados... Se o medicamento é eficaz, ainda que pouco, os idiotas são os que condenam. Se o não for, os idiotas são os que condenam o seu uso... os testemunhos falam que são eficazes...

  • ROBERTO CAVALCANTE DE MENDONCA | Segunda-Feira, 05 de Abril de 2021, 06h13
    4
    1

    AINDA TENHO ESTE SITE COMO SÉRIO; PORTANTO, NÃO PERTENCENTE À MIDIA MILITANTE E TENDENCIOSA DOS "JORNAZISTAS!" É MEU DIREITO CONSTITUCIONAL DE TOMAR O MEDICAMENTO QUE ME FOI RESPEITADO. POR FAVOR, RESPEITEM ISSO!!!

  • fran Campello | Domingo, 04 de Abril de 2021, 22h55
    2
    0

    Estive por mais de dois anos, no garimpo em Terra Nova do Norte, região de Peixoto de Azevedo, tomei Cloroquina como prevenção para não contraie malária, nesse período não contrai malária, se contrai não tive sintomas. O fato é, não pequei malária e não tive problemas no figado. Quem souber aonde tem cloroquina me avise, por favor. 65 99621 2391

  • Sandra Furlan | Domingo, 04 de Abril de 2021, 20h57
    1
    5

    SABE GADO ,AO INVÉS DE VACINA VOCÊS DEVERIAM TOMAR IVOMEC.

  • Rogerio | Domingo, 04 de Abril de 2021, 19h16
    9
    0

    Giupna é mais um que acha que ciência é exata. O mundo todo? Que mundo é esse que voce vive? Marte? Tem vários pesquisas no mundo e no país umas contestam mas tem outras que mostram resultados promissores, mas como voce só quer acreditar só naquilo que lhe convém, continue vivendo em marte. Figado? Você já viu médicos falando da nova CEPA que agora tem atacado o Fígado. Não né, pois voce só acredita na TV de marte. Procure pesquisa e estudar fora de sua bolha chamada marte. Entao lembre-se se pegar COVid fique em casa e só va ao hospital quando faltar ar e não aceite nenhum medicamento afinal não tem comprovação em marte, e só aceite ser entubado pois isso vai te salvar. Sandra Furlan tem estudo randomizado, duplo cego aprovado pela OMS que dipirona é eficaz contra COVID? Ah ta, para esta sua ciência vale né usar dipirona.

  • Floriano | Domingo, 04 de Abril de 2021, 19h03
    10
    0

    Joaquim Lucas o lula foi julgado e condenado em varias instância na justiça, 1°, 2°, STJ no maior escândalos de corrupção no País, e solto por manobra do STF e você quer prisão de quem compra medicamentos? kkkkkkkkk

  • Joaquim Lucas | Domingo, 04 de Abril de 2021, 15h20
    1
    13

    em um lugar sério quem mandou comprar essa porcaria estaria vendo o solo quadrado, mas no Brasil tem bovinos chamando de mito. Vergonha alheia.

  • Giupna | Domingo, 04 de Abril de 2021, 15h03
    1
    12

    Rogério, não foi num passe de mágica, cientistas do mundo todo já comprovaram a ineficácia do medicamento, muitos que tomaram estão com o fígado comprometido. Aos que acham que foi o medicamento que curou, o vírus age de acordo com organismo de cada pessoa, vocês podiam ter tomado água com açúcar e vir aqui dizer que foi o que curou.

  • Sandra Furlan | Domingo, 04 de Abril de 2021, 14h10
    2
    12

    Rogério, ja trabalhei em hospital e sei o quanto é eficiente para malária, quase todos os paises aboliram a cloroquina, e a pior situação no mundo hoje é a nossa consumidores de cloroquina para covid, um parente próximo contraiu ,só tomou dipirona e ja está bem,sei tambem que de 100, 95 saram sem maiores problemas. confio e sigo a ciência, me desculpe mas quem acredita nesse kit,fecha os olhos para a gravidade da situação

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...

Promotor recebe medalha do Exército

Mauro Zaque curtinha   O promotor de Justiça Mauro Zaque (foto) foi condecorado com a medalha do Exército Brasileiro na manhã desta segunda (19), no dia da instituição. A solenidade é considerada a segunda maior do Exército Brasileiro, foi reservada por conta da pandemia e contou com a...

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...