Coronavírus

Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 20h:05 | Atualizado: 26/03/2020, 09h:21

CORONAVÍRUS

Para barrar crise, Governo de Mato Grosso institui estado de calamidade por 90 dias

Marcos Vergueiro Secom-MT

Jardim do pal�cio Paiagu�s

Mesmo após o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro nesta terça (24) minimizando os impactos do coronavírus (Covid-19), o  governador Mauro Mendes decretou nesta quarta (25) estado de calamidade pública no âmbito da Administração Estadual. A medida foi publicada em edição extra do Diário Oficial do Estado em razão dos impactos socioeconômicos e financeiros decorrentes da pandemia.

Conforme o Decreto 424/2020, a situação de calamidade terá vigência de 90 dias e poderá ser prorrogada, caso haja necessidade. O governo deverá encaminhar nos próximos dias projeto de lei para a Assembleia Legislativa, para que a situação de calamidade seja reconhecida.

PageFlips: Decreto estadual de calamidade pública

Com o decreto, que está embasado no artigo 65 da Lei Complementar Federal nº 101, o Governo fica dispensado de atingir os resultados fiscais e a limitação de empenho, o que autoriza o Estado a fazer despesas que não haviam sido previstas no orçamento, para conter a transmissão do vírus e oferecer os cuidados de saúde necessários.

“O decreto é fundamental para podermos adotar as medidas necessárias à prevenção e ao combate à pandemia. Passamos por uma situação atípica e precisamos agir de forma rápida para conter a transmissão e garantir atendimento de saúde a quem necessitar”, destacou o governador Mauro Mendes.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Juca | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 09h53
    0
    1

    E ai servidor publico que pede pra todos ficarem em casa, serão solidários agora, ou vão continuar a pensar no próprio umbigo?*********A redução de 30% no salário de servidores federais, estaduais e municipais seria suficiente para bancar um programa de renda mínima para 55 milhões de brasileiros. É o que conclui estudo do economista Matheus Garcia, associado do Movimento Livres, que tem entre os integrantes economistas de viés liberal como a ex-diretora do BNDES Elena Landau e o ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida. A ideia é sugerir um programa que ampare a população que vai ficar sem renda com a pandemia do coronavírus, mas que tenha o menor impacto fiscal possível. "Nossa ideia é mostrar que dá para fazer um programa de renda básica, mas alguém tem que pagar. Viemos de uma situação fiscal difícil, a ideia é mostrar alternativas para o país não sair tão fragilizado dessa crise", afirmou.

  • alexandre | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 09h17
    0
    0

    Se não tiver arrecadação, não tem como manter os serviços de saúde, na hora que o povo mais precisa, no pico da pandemia..

  • Lucelia | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 08h52
    1
    0

    Poderia começar liberando mais verbas para pagamento das ajudas de custo do TFD!!!!!

  • APOLINARIO GENTIL USKNOV | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 08h23
    3
    2

    A ideia aí está oculta. Calamidade dispensa licitação, então pode-se direcionar para os apaniguados [mesmo que associados] os gastos "emergenciais", sem controle e concorrência de preços dos materiais e/ou serviços. Maneira apta a burlar a lei e se locupletar do dinheiro público. MAS, A MANADA QUER FICAR EM CASA, afinal a COMITIVA [com salários, mesmo sem trabalhar, já garantidos em lei], tá mandando ficar em casa. Quero ver quando o RUMEM se exaurir, onde essa manda vai pastar.

  • joaoderondonopolis | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 07h53
    4
    1

    O governador está entregando cesta básica a todos os funcionários que estão em quarentena ou está entregando cheque para a empresa pagar seus funcionários?. Pedir quarentena é fácil, se alguém tiver uma receita que pessoas possam viver sem comer, me fala que eu quero passar pra frente. Tem pessoas que trabalham hoje para comer amanhã. E aí governador, o que estas pessoas tem que fazer para continuar vivendo com suas famílias?

  • Elielson | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 07h15
    4
    1

    Verdade Edney, ta na hora de começar a isolar os mais idosos e vulneráveis é o resto da população voltar a trabalhar, o problema que esta geração nutella acha que vai morrer mesmo não estando no grupo de risco. Causaram a histeria geral e agora ficam nesta de fique em casa, fique em casa. Com certeza essa gente tem dinheiro guardado ou é funcionário publico ou politico. Eu trabalho na informalidade, o que ganho hoje é para comprar o arroz e feijão de amanhã. Se continuar assim não vai ser o corona que vai matar a mim e a minha família, vai ser a fome. É olha que não estou no grupo de risco, mas eu e minha família corremos o risco de morrer de fome.

  • Edney garcia | Quarta-Feira, 25 de Março de 2020, 22h37
    5
    3

    Demagogia, de um político que só pensa em dinheiro e no próprio umbigo. O q farei pra sustentar minha família sem trabalho ou a quem atender.

Calistro, dúvida à reeleição e Sumaia

sumaia leite 400 curtinha   Jânio Calistro, reeleito para o 2º mandato de vereador em 2016 e como o mais votado em Várzea Grande, com 3.658 votos pelo PSD, se mudou para o DEM dos Campos, mas ainda avalia se vai encarar o teste das urnas deste ano. Ele se mostra um tanto baqueado, após ficar preso por três meses. E...

Grupos convergem para Emanuelzinho

emanuelzinho 400   O jovem deputado federal Emanuelzinho (foto) está cada vez mais empolgado com a possibilidade de disputar a Prefeitura de Várzea Grande. Até se mudou da Capital para a cidade vizinha, onde montou apartamento no Edifício Maktub. Uma das revelações políticas do PTB, Emanuelzinho tem...

Câmara de ROO e pasta de Controle

orestes miraglia 400 curtinha   A Câmara de Rondonópolis deu de ombros para uma decisão do Tribunal de Justiça e, em primeira votação, aprovou mensagem do prefeito Zé do Pátio, criando a secretaria de Transparência Pública e Controle Interno (SETRACI) em...

Morre pai do secretário da Casa Civil

Mauro Carvalho pai   Faleceu, aos 97 anos, o pai do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. O empresário, que também emprestava o nome ao filho, Mauro Carvalho, foi vítima de um infarto nesta quinta (9). A informação foi confirmada pela deputada estadual Janaina Riva (MDB) que publicou nota de...

Deucimar vence Covid-19 após 20 dias

deucimar silva 400 curtinha   Após 13 dias numa unidade intensiva e mais sete se recuperando no leito de hospital, o empresário e ex-vereador pela Capital, Deucimar Silva (foto), recebeu alta médica nesta terça. Ele está curado da Covid-19. Ex-presidente da Câmara Municipal, Deucimar ficou emocionado, fez...

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.