Coronavírus

Sábado, 23 de Maio de 2020, 08h:04 | Atualizado: 24/05/2020, 10h:07

PERFIL

Quase 50% das vítimas da Covid-19 em MT estavam no grupo de risco da doença

Montagem Dayanne Dallicani

V�timas da Covid em MT  especial

A jovem Juliana Matsushita e os enfermeiros Athaide Celestino da Silva e Alessandra Bárbara integram a lista de 37 pessoas que não resistiram ao vírus

Das 37 vítimas da Covid-19 em Mato Grosso, 18 tinham histórico de diagnóstico de diabetes e 17 de hipertensão. Isso significa dizer que quase 50% delas integravam o grupo de risco da doença. Além disso, 21 dos pacientes que tiveram óbito registrado no Estado tinham 60 anos ou mais. 

Os dados foram levantados pelo com base nas notas técnicas sobre o avanço da pandemia do novo coronavírus no estado, divulgadas diariamente pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Com o levantamento, a reportagem buscou humanizar as vítimas, cujos números têm crescido a cada dia. 

Apesar da velocidade com que vidas são tiradas pelo novo coronavírus, os pacientes que não resistiram à Covid-19 eram pais, mães, esposas, maridos ou filhos. É importante que a sociedade pense de forma coletiva para que as vítimas fatais não virem apenas números marcados em boletins oficiais.

Observando as informações divulgadas pela SES, também é possível constatar que, apesar de idosos fazerem parte do grupo de risco da Covid-19 e, consequentemente, serem mais suscetíveis a serem contaminados pelo novo coronavírus, 15 das vítimas fatais tinham entre oito meses e 57 anos. 

Perfil das vítimas

No total, 23 homens morreram após serem contaminados pelo vírus em Mato Grosso. Apesar da taxa de confirmação da doença ser maior em mulheres (50,2%, de acordo com últimos dados da SES), a maioria das vítimas fatais são do sexo masculino. Em pacientes do sexo feminino, foram registrados 14 óbitos. 

Bruna Barbosa

Quadro - v�timas fatais da Covid dia 22 de maio

Além de maior parte dos pacientes ter diagnóstico para diabetes e hipertensão, 7 deles possuíam cardiopatias. A SES ainda registrou como fator de risco a obesidade de 9 das vítimas. Entre os óbitos, duas das pessoas ainda faziam tratamento para câncer quando foram contaminadas com o novo coronavírus. 

A primeira morte do Estado aconteceu em Lucas do Rio Verde (a 345 km de Cuiabá), em 3 de abril, quando o número de confirmações da Covid-19 nem se aproximava dos 50 casos. Na época, medidas de isolamento social e fechamento do comércio já haviam sido determinadas em Mato Grosso. 

A primeira vítima foi o gerente de supermercado Luiz Nunes da Silva, de 54 anos, que faleceu após ficar cinco dias internado em uma UTI do município. Ao , uma sobrinha de Luiz contou que ele havia feito uma viagem à trabalho para Santa Catarina (SC), duas semanas antes de morrer. 

Ele chegou a ter diagnóstico inicial para dengue, mas acabou testanto positivo para a doença. Após o primeiro óbito, ainda em abril, o vírus começou a se espalhar no interior de Mato Grosso e pouco mais de um mês depois já faz, ao menos, uma vítima por dia.

De acordo com os dados, as mortes consecutivas começaram a ser registradas em 9 de maio. Sendo que, em 14 e 22 de maio, a SES confirmou três óbitos no mesmo dia. Entre elas a do paciente mais jovem, que tinha oito meses e era do sexo masculino. 

A morte da mulher mais jovem foi registrada em 24 de abril. Juliana Matsushita morava em Mirassol d'Oeste, mas morreu enquanto estava em uma UTI do Hospital São Luiz, em Cáceres. Ela ficou internada durante 15 dias. 

Mortes de profissionais da saúde

Em 2 de maio, Mato Grosso registrou a primeira morte de um profissional da saúde. Athaide Celestino da Silva, de 63 anos, era servidor da rede estadual há 37 e atuava no unidade III do complexo Adauto Botelho, em Cuiabá.

No local, 17 pessoas, entre trabalhadores e pacientes, foram contaminados pelo novo coronavírus. Ele chegou a ficar 37 dias internado, mas não resistiu. No mesmo mês, extamente 16 dias depois, outra enfermeira da mesma unidade morreu.

 A morte de Alessandra Bárbara, de 49 anos, gerou comoção nas redes sociais, onde foi descrita como "alegre e carismática". A enfermeira estava internada desde 2 de abril e não resistiu. 

Flexibilização dos decretos 

Em 26 de abril, um dia antes do comércio reabrir em algumas cidades, entre elas Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis e Barra do Garças, Mato Grosso marcava 250 casos confirmados da Covid-19. Atualmente, quase um mês desde que o isolamento social foi "afrouxado", o número já saltou para 1.271.

Em 22 de maio, por exemplo, dados da SES mostraram que o Estado teve o pior dia desde o início da pandemia após 97 novos casos da Covid-19 serem notificados em apenas 24 horas. Além da alta significativa, as hospitalizações em Mato Grosso chegaram a 99.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • orlando serafim | Domingo, 24 de Maio de 2020, 07h05
    0
    0

    SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CUIABÁ TEM VÁRIOS COLABORADORES COM O SINTOMA DE COVID-19. CABE UMA INVESTIGAÇÃO URGENTE

  • Henrique Dias | Sábado, 23 de Maio de 2020, 18h11
    0
    0

    Só pra entender. 18 tinham diabetes mais 17 tinham hipertensão são 35 de 37. 21 são idosos. Todos que vi ate hoje eram grupos de risco. Quais seriam os que não eram desses grupo?

Dorner vai tentar prefeitura de novo

roberto dorner 400 curtinha   Em Sinop, o empresário e ex-deputado federal por alguns meses Roberto Dorner (foto), que deixou o PSD e aderiu ao Republicanos, está disposto a encarar de novo a disputa a prefeito. Em 2016, ele perdeu para Rosana Martinelli (PR) por uma diferença de 3.388 votos. É possível que ambos...

Um líder sob insatisfação dos colegas

dilmar dal bosco curtinha 400   O líder do governo na Assembleia, Dilmar Dal Bosco (foto), tem enfrentado crítica velada e insatisfação dos colegas, principalmente dos deputados da base. Reclamam que o interlocutor do governador Mauro não move uma palha em defesa da liberação das emendas e, nas...

Jogada do prefeito Francis em Cáceres

paulo donizete 400 curtinha caceres   A sete meses de concluir o mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (PSDB) lançou uma jogada estratégica para ver se "cola". Apoia publicamente para prefeito o seu diretor da autarquia Águas do Pantanal, Paulo Donizete (foto), do mesmo partido, inclusive participou da reunião...

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.