Coronavírus

Sexta-Feira, 22 de Maio de 2020, 11h:46 | Atualizado: 22/05/2020, 12h:35

SEM PRAZO

Secretário afirma que estudantes devem voltar às aulas "quando tiver segurança"

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, projetou que os estudantes devem retornar às aulas "quando tiver segurança", mas sem apontar um prazo. Isto por que especialistas em educação defendem que o ano letivo de 2020 deve ser cancelado por conta da epidemia de coronavírus. Em coletiva virtual desta sexta (22), o gestor disse que o retorno pode ampliar o número de casos.

Christiano Antonucci/Secom/MT

secret�rio Gilberto Figueiredo

Secretário Gilberto Figueiredo considera que crianças podem ser vetor do coronavírus

"O retorno dos alunos às salas de aulas vai amplicar, de forma significativa, a infecção em Mato Grosso. Nós conhecemos as estruturas da educação. Não temos capacidade técnica de dividir as turmas por que não temos edificações nesse momento oferecer isso. Então, o retorno das aulas na forma tradicional será sim um novo ingrediente para o transporte do vírus", disse.

Gilberto disse que a maioria das crianças têm o vírus, mas são assintomáticas. Assim, os menores podem ser vetores da doença e contaminar pais e idosos. Em seguida, o secretário afirma que Mato Grosso ainda está no começo da epidemia. "Nós teremos números muitos maiores, diários, pela frente. Eu disse e acredito que ela vai se arrastar por vários meses. E nós vamos ter dias mais difíceis do que temos hoje". Por isso, ele acredita ser pouco provável o retorno das aulas neste cenário.

Em resposta à questão anterior, o secretário chegou a afirmar que o "Brasil está começando a perder a guerra com o coronavírus". Esta fala de Gilberto veio em meio ao comentário sobre a atuação do ministro interino da Saúde, o general Eduardo Pazuello, que assumiu o cargo após a demissão de Nelson Teich. Aponta que o militar, nestes primeiros dias de cargo, "está fazendo um bom trabalho" e diz "torcer para que consiga fazer uma grande gestão".

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Yan Matheus | Domingo, 24 de Maio de 2020, 05h49
    4
    1

    MM tá nem aí pra Educação. Veja o que ele fez quando foi Prefeito. Primeiro ato, não fornecer Uniforme. Dá para se mexer, para fazer algo na educação do estado. Veja o que o Prefeito do Paletó está fazendo. E olha que nunca fui fão dele. MM, está se lixando pra educação, quer todo mundo burro!

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.