Coronavírus

Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 08h:45 | Atualizado: 26/03/2020, 09h:38

VETO A AGLOMERAÇÕES

Tidas como essenciais, igrejas evangélicas cancelam cultos, mas abrem para orações

Bíblia

Igrejas evangélicas cumprirão as determinações da Prefeitura de Cuiabá e vão abrir as portas de forma simbólica, mas sem realização de cultos e demais pregações que possam formar aglomerações, diz o presidente do Conselho de Pastores Evangélicos de Mato Grosso (Comec), Oscemário Dalto. A medida é contra o coronavírus.

A igreja não para, os cultos sim

Pastor Oscemário Dalto, presidente do Comec

Segundo Oscemário, é inevitável que as pessoas procurem igrejas e templos para buscar conforto espiritual em meio à pandemia. Mesmo com o isolamento social preconizado, “a igreja não para”, pontua. “Ela não é somente um prédio físico, mas está nas pessoas”. Ele reforça que templos religiosos serão o refúgio neste momento.

O Comec orienta pastores e fiéis a fazerem orações mais individuais. Mas, se o desejo de ir à igreja for muito forte, haverá nelas leituras de trechos da Bíblia, principalmente dos evangelhos, no altar. Todos serão também informados de como agir para evitar contágio.

Os fiéis devem seguir as orientações das autoridades públicas, manter distância e evitar aglomerações na igreja. “Isso é uma atitude de amor para com o outro”, diz o líder evangélico.

A medida também deve ser seguida para demais religiões. Em decreto desta terça (24), a Prefeitura determinou que templos religiosos, de qualquer crença, poderão manter suas portas abertas aos fiéis. Mas missas, cultos e rituais com a presença de público nestes locais estão proibidos.

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto, publicado em Diário Oficial da União nesta quinta (26), considerando que igrejas prestam serviços essenciais. Sendo assim, ficam autorizadas a  funcionar mesmo durante restrição ou quarentena. Um decreto, que não exige aprovação do Congresso, tem validade imediata.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Juca | Quinta-Feira, 26 de Março de 2020, 09h50
    0
    0

    E agora servidor, esta disposto a ser solidário, ou só vai pensar no próprio umbigo? *****"A redução de 30% no salário de servidores federais, estaduais e municipais seria suficiente para bancar um programa de renda mínima para 55 milhões de brasileiros. É o que conclui estudo do economista Matheus Garcia, associado do Movimento Livres, que tem entre os integrantes economistas de viés liberal como a ex-diretora do BNDES Elena Landau e o ex-presidente do Banco Central Pérsio Arida. A ideia é sugerir um programa que ampare a população que vai ficar sem renda com a pandemia do coronavírus, mas que tenha o menor impacto fiscal possível. "Nossa ideia é mostrar que dá para fazer um programa de renda básica, mas alguém tem que pagar. Viemos de uma situação fiscal difícil, a ideia é mostrar alternativas para o país não sair tão fragilizado dessa crise", afirmou.

Com Covid-19 e frequentando a AL

paulo araujo 400   O deputado Paulo Araújo (foto), do PP, está com reinfecção pelo Covid-19 e, mesmo assim, continua frequentando o prédio da Assembleia normalmente, como se não tivesse contaminado. Na primeira vez que foi infectado pelo vírus, também fez igual. Colegas parlamentares e...

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...