Coronavírus

Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 18h:45 | Atualizado: 02/03/2021, 09h:58

RESTRIÇÕES

Toque de recolher às 21 horas entra em vigor só na quarta no Estado leia decreto

Gustavo Duarte

Toque de recolher Cuiab�

O Governo de Mato Grosso atualizou, na tarde  desta segunda  (1º ) as medidas restritivas anunciadas para reduzir o contágio da Covid-19 no Estado. A normas passam a valer a partir desta quarta  ( 3 ).

 As   medidas são impositivas para todo o Estado e valem por 15 dias. As regras podem ser prorrogadas, endurecidas ou flexibilizadas, conforme o resultado obtido.  teve acesso ao decreto que ainda será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Dentre os principais anúncios está a imposição do toque de recolher a partir das 21h seguindo até às 5h, com proibição de circulação.

 Além disso, de segunda à sexta, todas as atividades econômicas ficam proibidas das 19h às 5h. Aos sábados e agora também aos domingos, a proibição será após o meio-dia. A exceção fica por conta das farmácias, serviços de saúde, funerárias, postos de gasolina (exceto conveniências), indústrias, transporte de alimentos e grãos, e serviços de manutenção de atividades essenciais, como água, energia e telefone.

Rodinei Crescêncio

novas_restri�es

Nos horários permitidos, as atividades econômicas deverão respeitar as medidas de segurança, como o uso de máscara, distanciamento e limitação de 50% da capacidade máxima do local.

Os supermercados nos horários de funcionamento fixados no decreto devem aplicar sistema de controle de entrada restrito a um membro por família.

 Eventos podem ocorrer dentro do horário permitido, respeitado o limite 30% da capacidade do local, e número máximo de 50 pessoas.

"Durante a vigência deste decreto os eventos sociais, corporativos, empresariais, técnicos e científicos, igrejas, templos e congêneres, cinemas, museus, teatros e a prática de esportes coletivos são permitidos com no máximo 50 (cinquenta) pessoas por evento, respeitado o limite de 30% (trinta) por cento da capacidade máxima
do local, observados os limites de horário definidos", diz trecho do decreto

 Os serviços de entrega por delivery seguem autorizados até às 23h e não 22h como chegou a anunciar no começo da tarde desta segunda. A exceção são as farmácias.

  O transporte coletivo e congêneres (Uber, 99, etc) podem funcionar normalmente.

  Um projeto de lei que prevê multa a pessoas físicas e às empresas que descumprirem as normas, bem como notificação à Polícia Civil e Ministério Público, será encaminhado à Assembleia nas próximas horas.

 Nos órgãos públicos estaduais, fica suspenso o atendimento presencial em todas as secretarias e órgãos do governo, com exceção das unidades finalísticas. Quanto à jornada de trabalho, cada secretaria/autarquia vai disciplinar medidas para redução do fluxo de pessoas. (Com Assessoria).

Leia decreto na íntegra

PageFlips: Decreto - Toque de Recolher MT

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • januário | Terça-Feira, 02 de Março de 2021, 10h18
    0
    2

    É DIFÍCIL ACREDITAR NO SER HUMANO NA INVESTIDURA DE UM CARGO PÚBLICO. COMPARAR A ATIVIDADE DA INDUSTRIA COM PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE FARMÁCIA, FUNERÁRIA, CONSULTÓRIO MÉDICO, POSTOS DE COMBUSTÍVEIS, TRANSPORTE DE GRÃOS....A VERDADE É UMA SÓ, TODOS MENTEM!!!!!!

  • Juvenal Juvencio | Terça-Feira, 02 de Março de 2021, 09h40
    2
    2

    O governo deveria decretar eleição todo mês, assim não termos mais esta onda de Covid. Nas eleições do ano passado foi só começar o período eleitoral que o vírus sumiu. Vamos fazer eleição mensal, e começar a eleger um deputado por mês, até 2022 estaremos elegendo nossos nobres políticos e com isso acabamos com o vírus, este é o único remédio capaz de acabar com o vírus. Nem vacina e nem tratamento precoce, a solução esta nas eleições mensais.

  • Adalto | Terça-Feira, 02 de Março de 2021, 09h33
    3
    2

    TEM QUE FECHAR TUDO, supermercado, posto de combustíveis, farmácias, bancos, não circular nenhum ônibus nas ruas, proibir transporte de pessoas e alimentos como delivery. Proibir funcionários de irem trabalhar em condomínios e prédios, pois ali tem vidas e todas as vidas importam. Não é só bares e restaurante que pega vírus. TEM QUE FECHAR TUDO. FECHAMENTO TOTAL DO COMERCIO. Ninguém nas ruas, não importa o horário. Lockdown geral por no mínimo um mês, e caso a doença não diminua vamos manter tudo fechado por meses até a doença desaparecer. Não importa se ficaremos desabastecidos, sem comida ou remédios, VIDAS IMPORTAM, ECONOMIA A GENTE VÊ DEPOIS.

  • Zé Burgues | Terça-Feira, 02 de Março de 2021, 09h27
    3
    2

    Gente FIQUEM EM CASA, é tão fácil fazer isso, pois não ponho o pé na rua faz UM ANO, quando começou a pandemia. Leio, aproveito meu pacote da TV paga, experimento receitas, até comecei a pintar. Exercito-me na esteira da sala do meu triplex. Peço meus queijos e vinhos importados, minhas compras no Supermercado do Santa Rosa, tudo por aplicativo. Não tenho contato com ninguém das ruas, isso deixo para os meus funcionários do meu Edifício. Faço sacrifícios: sinto falta da caminhada no parque, dos meus restaurantes Vips preferidos, de viajar para a Europa. Tenho trabalhado em casa faz 1 ano em Home Office e todo mês meu salário esta na conta. Você, não confinado, sabota meus sacrifícios, espalhando o vírus. Devo qualificá-lo como um ser antissocial, um genocida. Ficar em casa é tão fácil.. Se eu consigo todos conseguem.

  • marta | Terça-Feira, 02 de Março de 2021, 09h08
    4
    1

    parabens prefeito tem que fazer isso mesmo não ha outra opção, o povo não aprende, não usa mascara não lava as maos....

  • Mauro | Segunda-Feira, 01 de Março de 2021, 19h22
    10
    9

    Espero que o povo aprenda pq não precisava nada disso era só ter feito cada um sua parte,tomará que toda fiscalização das cidades endureca

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...