CULTURA

Domingo, 08 de Março de 2020, 07h:29 | Atualizado: 08/03/2020, 07h:44

Irmã Adelis, a mulher chamada de anjo pela luta contra malária no Norte de MT

Com uma calmaria que a diferenciava da maior parte das pessoas, em meio ao caos, num período que o surto de malária dominava a região Norte de Mato Grosso, irmã Adelis era bem quista por todos moradores de Matupá (a 681 km de Cuiabá). 

Arquivo público

Irmã Adelis era bem quista no Nortão do Estado e fez história no período que viveu aqui

Irmã Adelis era bem quista no Nortão do Estado e fez história no período que viveu aqui, na cidade há um memorial

Antes desse pequeno município, ela foi uma das fundadoras de Vera, quem arregaçou as mangas meio as terras vermelhas e tratores que erguiam a cidade em meados de 1972.

Em 1985, mudou-se para lá, no entanto, foi nos anos 90 que seu nome passou a ser associado com de uma divindade, sendo chamada até de Anjo Adelis.

Um de seus conhecidos e admiradores desse período topou falar com a reportagem e se trata do pesquisador Francisco Carlos Vieira, de 59 anos, que hoje mora em Peixoto de Azevedo, mas que, na época que a irmã fazia benfeitorias em Matupá, também estava por lá. Francisco conta que conheceu a irmã enquanto trabalhava em um laboratório da Organização Mundial de Saúde (OMS), regido pela Funasa, com a coleta de substâncias para análise e controle da malária. “Ela nos ajudava com doações de roupas, comida, medicando os enfermos pela região e espalhando mensagens de muito amor e fé”, conta Vieira. 

Arquivo público

Comparada a anjo, al�m de rezar por quem precisava, ela dava medicamentos, roupas e comidas aos necessitados

Comparada a anjo, além de rezar por quem precisava, ela dava medicamentos

Adelis, que assinava o nome civil como Adelheid Helena Schwaenen, porque era alemã, diferente do esteriotipo da cultura “carrancuda”, tinha um semblante leve e sempre carregava um sorriso no rosto.

O clima era intenso e caótico, mas como se vivesse em outra atmosfera, ela seguia serena. “Estávamos na bacia Amazônica, não eram os mosquitos que invadiam a região, mas nós que invadíamos a região que os mosquitos já estavam. Era a doença tropical que mais matava naquelas décadas, a feroz fêmea do mosquito anofelino”, continua Francisco. 

Irmã Adelis seguia em suas orações, muitas mortes não a fizeram perder a fé. Seguia como ombro amigo, quase uma faceta de Maria, sendo cuidadora de milhares de garimpeiros e demais moradores do “Nortão”, vítimas da malária.

Por conta de seus cuidados, além de uma mensageira da esperança em tempos de enfermidade tão sombrios, Adelis foi homenageada com nome de avenidas, um memorial em Matuá, além da construção da Casa de Apoio Irmã Adelis.

No fim da vida, já enferma e muito debilitada, Irmã Adelis foi para Maringá no Paraná. Faleceu em 24 de fevereiro de 1998.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Joelv | Domingo, 08 de Março de 2020, 16h43
    0
    0

    ande mulher deixou sua marca na região de peixoto. ela corria atrás da gente com uma chinela na mão quando a íamos v3nder picolé dentro da enfermaria em matupa kkkkk ar divertido

  • Jose Pedro | Domingo, 08 de Março de 2020, 09h33
    0
    0

    Parabens para quem definiu e fez a reportagem. Irmã Adelis e suas colegas, iniciando por Vera, ajudou e salvou milhares da malaria fatal daqueles temoos. Creio que ela e suas colegas vierao ao Mato Grosso por convite do colonizador Enio Pipino.

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.