CULTURA

Quarta-Feira, 08 de Abril de 2020, 15h:13 | Atualizado: 08/04/2020, 15h:18

301 ANOS

Padre cuiabano estudou a quina, prévia do medicamento em teste contra a Covid-19

Gilberto Leite

Lucinda Persona

A bióloga e escritora Lucinda Persona, ocupante da cadeira nº 4 da Academia Mato-grossense de Letras, tem o padre José Manoel Siqueira com seu patrono 

Em 2020, quando a ciência busca tratamento e cura para a pandemia de Covid-19 e Cuiabá completa seus 301 anos, um padre nascido na Capital mato-grossense há 270 anos pode ter ajudado no caminho inicial para a chegada em parte da solução. José Manoel de Siqueira, estudou a quina, substância predecessora da cloroquina e da hidroxocloroquina.

Os dois medicamentos mais modernos são utilizados no tratamento da malária e outras doenças, e têm sido testados em pacientes com o novo coronavírus, com resultados ainda incertos. Em alguns casos, como do cineasta cuiabano Bruno Bini, houve melhora no quadro clínico. Há, porém, relatos em todo o mundo de efeitos negativos e as pesquisas ainda devem apontar o grau de eficiência da cloroquina.

A quina foi objeto de estudo padre Siqueira por volta de 1800, quando Cuiabá havia recentemente se tornado independente de São Paulo e sido elevada a Capitania. O religioso andava pelo cerrado seco e judiado, nas proximidades do morro São Jerônimo, na região de Chapada dos Guimarães, quando descobriu a árvore da quina, também chamada de “casca peruviana”.

Há poucos registros da produção bibliográfica do religioso. A bióloga e escritora Lucinda Persona, ocupante da cadeira nº 4 da Academia Mato-grossense de Letras, que tem o padre Siqueira como patrono, conta que ele foi ordenado no Rio de Janeiro, aos 32 anos, em 1782, e ficou cerca de oito anos em Cuiabá antes de ir a Portugal estudar.

Desbravador

No país europeu, se associou à Academia Real das Ciências de Lisboa. Lá, estudou Filosofia e outras áreas da História Natural, incluindo aí a Botânica que o levou poucos anos depois à pesquisa do medicamento para a malária. Recebeu o título de “professor régio de Filosofia Racional e Moral”, e voltou à terra natal, em 1798.

“Como naturalista, o padre Siqueira foi um desbravador das serras da Chapada dos Guimarães, estudando sua riquíssima flora, tirando dela importantes resultados, como a descoberta do uso da casca da quina para fins terapêuticos, especificamente usada no combate à malária”, escreveu Miquéias Nunes dos Santos em dissertação publicada pela UFMT.

O primeiro a estudar o padre, porém, foi Dom Francisco de Aquino Corrêa, que descreveu sua vida “inteiramente dividida entre a oração no templo, os estudos no gabinete e as pesquisas no seio misterioso e imenso da natureza”.

Divulgação

Capa de livro sobre o Padre �Jos� Manoel de Siqueira

Trecho de livro de Dom Francisco de Aquino Corrêa que foi o primeiro a escrever sobre o padre; obra narra vida de páraco dividia entre estudos e orações

"E de fato, senhores, a maior glória do padre Siqueira foi, por sem dúvida, o descobrimento, ou como ele diz, a invenção da Quina em Cuiabá, celebrada por ele mesmo na esplêndida Memória, com que iluminou, desde logo, o berço da nossa literatura. Neste documento, que tem hoje para nós o cunho venerável dos códices e incunábulos, o autor não dá a si próprio outro nome que não o de "Inventor da Quina": conservêmos-lhe a nobreza do título, na elegância não menos nobre do seu latinismo", escreveu no livro “Discursos”.

O achado

Dom Aquino revela que a descoberta da quina aconteceu em 1800, quando o padre encontrou a planta e levou ao governador do Estado, que reconheceu o valor do achado.

Como naturalista, o padre Siqueira foi um desbravador das serras da Chapada dos Guimarães, estudando sua riquíssima flora, tirando dela importantes resultados,

Dom Aquino Corrêa

"Em junho de 1802, subia novamente padre Siqueira a Serra de São Jerônimo, cujas cercanias amplamente cursou, no intuito de colher maior quantidade da valiosa casca, beneficiá-la, estudar melhor o habitat da nova cinchoneira, a possibilidade da sua cultura e transplantação, tudo em conformidade com as instruções recebidas da metrópole", relembrou Dom Aquino.

Dois tipos de quina, vermelha e amarela, foram colhidas na ocasião, segundo os relatos do próprio padre, em um total de cinco arrobas da primeira e uma da segunda. Em “O Romance da Quina”, padre Siqueira descreve parte da viagem para colher a planta. A descoberta não veio sem dificuldades para atravessar o cerrado.

Ele descreve uma diligência: "Não me poupei ao trabalho, ainda sofrendo crônicas enfermidades, não me aterraram os calores do dia, nem os frios da noite, me não atemorizaram os chuveiros de insetos sanguinários, que, pelos desertos, dia e noite, mortificaram aos viventes, ainda brutos, enfim me não horrorizaram os eminentes penedos e rochedos, pelos quais, sem caminho, umas vezes a pé e outras descalço, eu pude atravessar...".

As missões em meio à vegetação dificultosa e o terreno íngreme do cerrado deixaram marcas no corpo do religioso. Uma queda em expedição na Serra de Congonhas para catar a quina fez com que seus últimos anos de vida fossem em sofrimento. Morreu em 1825.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Celio Ferreira Macedo | Quinta-Feira, 09 de Abril de 2020, 07h31
    0
    0

    No tradicional roks bar em rosário oeste toma-se quina na pinga quem bebe fala que é bom......

Luta de Misael e asfalto no Despraiado

misael galvao curtinha 400   O presidente da Câmara da Capital, Misael Galvão (foto), está comemorando uma vitória suada: a retomada das obras de pavimentação em toda extensão das ruas Afonso Pena e Oswaldo Correa, no bairro Despraiado. Ele fez várias indicações para...

Deputado reforça equipe com Nego

nego ramos 400 curtinha   Com larga experiência na política, Valdeny dos Santos Ramos, o popular Nego Ramos (foto), agora reforça a equipe do deputado Emanuelzinho, que, aos 25 anos hoje, é o terceiro federal mais jovem do país, e foi o terceiro mais votado nas urnas de 2018, em Mato Grosso, com 76.781 votos....

Irmão de prefeito não deporá à CPI

francisco faiad 400 curtinha   Por meio de seu advogado Francisco Faiad (foto), Marco Polo de Freitas Pinheiro, o Popó, dono do instituto de pesquisa Mark e irmão do prefeito Emanuel Pinheiro, comunicou oficialmente hoje à CPI do Paletó, da Câmara da Capital, que não irá prestar depoimento nesta...

Nome reserva e vulnerável para IFMT

adriano 400 curtinha   O grupo do reitor Willian de Paula deve consolidar como candidato ao comando do Instituto Federal de Mato Grosso o professor Julio Santos, diretor do Campus de Alta Floresta. A eleição acontece em novembro. Mas há um candidato reserva da cúpula situacionista. Trata-se de Adriano Breunig (foto), que...

Prefeito e sobrepreço em álcool gel

gustavo melo 400 curtinha   O prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), e sua secretária de Saúde, Manoela Nunes, têm cinco dias para apresentar defesa prévia ao TCE sobre uma denúncia de superfaturamento na compra de materiais de higienização destinados à prevenção do...

Procon decide fazer audiências virtuais

rosamaria 400 curtinha   Por causa da pandemia, que levou à suspensão dos serviços presenciais, a secretária estadual Rosamaria Ferreira (foto), de Assistência Social e Cidadania, e o adjunto de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor, Edmundo da Silva Taques, decidiram que agora o Procon-MT...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.