CULTURA

Sábado, 20 de Abril de 2019, 16h:15 | Atualizado: 20/04/2019, 16h:40

Projeto “Box de Curtas” lança 3 novos filmes cuiabanos em 2019 - conheça

O projeto Box de Curtas 2019 está em plena fase de produção. As gravações já iniciaram e seguem até 5 de maio com a realização de três curtas metragens. As obras são: “O menino e o Ovo” – Infinity Filmes, roteiro e direção de Juliana Capilé; “O conto da perda” – Cafeína Conteúdos Inteligentes, roteiro e direção de Angela Coradini; e a obra “Ausência” – Calm Produtora, roteiro e direção de Luiz Marchetti.

O Box de Curtas foi pensado para permitir que curtas-metragens com poucos recursos pudessem, de forma conjunta, viabilizar equipamentos e profissionais de alto nível. A experiência começou em 2017 quando Bárbara Varela foi produtora executiva de cinco projetos de curta-metragem contemplados pelo edital da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso. Os filmes produzidos na época foram "Aquele disco da Gal", de Juliana Curvo e Diego Baraldi; "A gente nasce só de mãe", de Caru Roelis; "Juba", de Severino Neto e Rafael de Carvalho; "Teodora quer dançar", de Samantha Col Debella; e "Ciranda", de Ângela Coradini e Felippy Damian.

Mesmo com produtoras e diretores diferentes em cada projeto, naquele momento surgiu a oportunidade de unir os recursos e a agenda de filmagens de maneira sequencial, e isso permitiu um melhor poder de compra. Bárbara conta que “a estrutura do box possibilitou acesso a equipamentos e profissionais que não seriam possíveis se cada filme fosse rodado de forma individual. Trouxemos um caminhão de equipamentos de fora e isso gerou um salto de qualidade não só no produto final, mas no próprio processo de produção em si”. A ideia foi muito bem recebida por todos e colocada em prática. Além disso, “os setores de direção de arte, figurino e elenco puderam avançar em qualidade devido aos recursos que, de maneira cooperada, trouxeram maiores possibilidades”, afirma Bárbara.

O Box de Curtas passou, então, a ter vida própria e hoje tem o foco em formação, aperfeiçoamento e ampliação das possibilidades que um curta-metragem pode trazer para os realizadores de Mato Grosso.

O resultado da primeira edição deixou a prova de que foi uma atitude acertada: foram mais de 60 seleções e exibições em festivais e mais de 10 prêmios para os filmes do Box de Curtas de 2017.

Este ano, os curtas metragens terão atores nacionais, locais e muitos do interior do Estado que trazem profissionalismo às produções e valorização dos talentos regionais. Marcelo Biss atua como Diretor de Fotografia em todas as produções. Formado pelo SIR – Laboratório de Som e Imagem em Curitiba PR, é diretor de fotografia e diretor de cena com 30 anos de atuação nacional e internacional.

Na segunda edição do Box de Curtas há também grande apoio e envolvimento por parte de parceiros e empresas que já compreendem a importância do envolvimento com as produções cinematográficas locais. "São descontos, produtos, cessão de espaços para equipes e locais de filmagens. As intervenções pela cidade e bairros sempre envolve a comunidade e somos logo identificados, o que acaba sendo positivo para a mobilização de auxílio", ressalta Bárbara. 

O processo de produção envolve, ainda, setores como o de turismo com hospedagem, refeições e transportes. "Tudo que conseguimos de descontos e parcerias reinvestimos em áreas dos filmes que estejam mais limitadas para garantir que a produção tenha o máximo de qualidade possível e possa ser um produto final relevante para circular nos festivais e ajudar a construir esse novo momento do audiovisual de Mato Grosso", finalizou Bárbara.

Wers Gravaluz

Luiz marchetti

Luiz Marchetti dirige o filme Ausência, um suspense quase cômico

Ausência

Direção: Luiz Marchetti

Sinopse

Norma e Jorge são um casal de classe média em Mato Grosso. Jovens e apaixonados compartilham as festas, a universidade e tudo que se espera de jovens de 22 anos. “Ausência” é um curta-metragem de suspense quase cômico, baseado no conto “Sorriso” de Wanda Marchetti, mãe do diretor. Há neste trabalho uma metalinguagem em sua narrativa, onde o conceito e a estética do filme se alfinetam, falando de presença usando ausência e vice-versa. A mesma história pelo ponto de vista de duas personagens que se separam, tornando a ausência real na tela.

Luiz Marchetti

O cuiabano Luiz Marchetti é formado pela CAL - Casa de Artes de Laranjeiras RJ. Bacharel em Belas Artes, com especialização em Filme e Vídeo na Central Saint Martins em Londres e Mestrado em Design em Arte Mídia pela Westminster de Londres, premiado pelo AHRB do Governo Britânico.  Seus filmes são autorais e negociam com a ideia de Vanguarda, em busca de novas fronteiras como instalações e cinema expandido.

O menino e o ovo

Em O Menino e o Ovo, de Juliana Capilé, protagoniza menina de 8 anos

O menino e o ovo

Direção: Juliana Capilé

Sinopse

O Menino e o Ovo é um curta-metragem que retrata as tentativas de Joana, uma menina de oito anos, em descobrir a verdade sobre a lenda urbana de que é possível fritar um ovo no asfalto devido ao calor de Cuiabá. Embora possua uma linguagem universal a obra se apoia na utilização de um aspecto extremamente local: o famoso calor cuiabano. Elemento popular identitário notório, presente no imaginário da população mato-grossense.

Juliana Capilé

Roteirista, dramaturga, diretora e atriz. Formada em direção de Artes Cênicas pela UFOP, é mestre e doutoranda em Estudos de Cultura Contemporânea. Estudou cinema na Fundação de Curitiba e no Instituto Dragão do Mar em Fortaleza. Trabalha com preparação de elenco para cinema e O Menino e o Ovo é seu primeiro curta-metragem. Atualmente trabalha no desenvolvimento de um roteiro de longa Estrela Cadente.

Wers Gravaluz

Ângela Coradini

Angela Coradini conduz O Conto da Perda, em tom literário e mítico

O Conto da Perda

Direção: Ângela Coradini

É um curta-metragem que apresenta um universo temporal cíclico de 24 horas, onde estão presos os personagens Lena (26) e Pio (28) pela repetição de um evento traumático. Mesmo apresentando esse universo diferenciado o curta não se pretende distópico ou de ficção científica. Mas converge com a fantasia muitas vezes presente no gênero literário de contos míticos ao pressupor uma temporalidade paralela na qual estão retidos os personagens.

Ângela Coradini

É realizadora audiovisual, pesquisadora e escritora. Colabora, desde 2014, no Coletivo Audiovisual Miraluz Films que possui sete curtas metragens já realizados colaborativamente. Tem doutorado em Cultura Contemporânea, com pesquisa dedicada a filmes e séries com temáticas de futuridade e fantasmagoria.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Câmara adia o parecer sobre denúncia

felipe wellaton curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão, assinou a Resolução número 16, na última terça (21), prorrogando por mais 30 dias o prazo para definir um parecer sobre a representação do servidor público Valmir Molina contra o vereador Felipe Wellaton...

Pacto descumprido à saúde e denúncia

Pedro Taques curtinha   O governador Mauro ingressou com representação junto ao TCE, com pedido de medida cautelar, contra o antecessor Pedro Taques (foto) e o ex-secretário de Saúde Luiz Soares, apontando supostas irregularidades na concessão de R$ 82 milhões do Fundo Estadual de Saúde para...

Ex terá de restituir erário em R$ 11 mil

gisely ex julio pinheiro curtinha   O Tribunal de Contas do Estado manteve, em decisão desta semana, a sanção aplicada à Gisely Carolina Lacerda Pinheiro (foto), viúva do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro, que faleceu em junho de 2016. Julgada à revelia, já que foi...

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

Janaina, MDB e o Palácio Alencastro

janaina riva curtinha   A presidente interina da Assembleia Janaina Riva não assume publicamente mas, nos bastidores, alimenta a esperança de ser prefeita de Cuiabá. Para que isso ocorra, em 2020, teria que deixar o seu MDB o prefeito Emanuel que, aliás, já está com um pé no PTB. Na cúpula...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.