Curtinhas

Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 11h:32 | Atualizado: 21/05/2019, 11h:42

Brecha para demitir até efetivos

A briga do governador Mauro Mendes com servidores, especialmente da Educação, que cruzam os braços na próxima segunda, tende não só se acirrar, como trazer consequências quase inimagináveis. O Executivo já anunciou que vai exugar 20% dos cargos comissionados e que, se necessário, pode demitir até efetivos, o que hoje seria impossível por causa de leis que asseguram estabilidade no serviço público. Apesar disso, há brechas e consultas ao Supremo de vários gestores para demitir no caso de "estouro" da LRF. Ainda não existe posicionamento do Supremo, mas o governador vai usar esse argumento para pressionar a categoria e tentar estancar uma greve geral que se avizinha, haja vista que outros sindicatos farão assembleia-geral para decidir se aderem ou não à paralisação.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Servidor de Carreira | Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019, 08h47
    2
    0

    O RESPONSÁVEL POR ESTOURAR A LRF QUER DEMITIR QUEM É VÍTIMA DA IRRESPONSABILIDADE DO GOVERNO...........É COMO SE DESSE O PODER PRO LADRÃO JULGAR E DECIDIR O QUE ELE DEVE FAZER COM A VÍTIMA QUE FOI ROUBADA.....O AUTOR DO CRIME SE TORNA JUIZ DA CAUSA....É DEMAIS PRA MIM.

  • alexandre | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 16h26
    9
    0

    Cortar 30% dos duodecimos...

  • guto | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 14h57
    6
    4

    é povo bateram de pau no pedro taques e agora estao pagando mais caro, é isso ai gospi no prato que come! uma reflexão aos servidores publicos..

  • Mato Grosso MAIS | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 13h29
    14
    1

    Acredito que existe outras medidas simples e eficiente pra sociedade e estado. 1. Reduzir em 70% cargos comissionados. 2.Retorno imediata de todos os servidores CEDIDOS sem exceção para voltar a sua atividade profissional incluindo professores, médico, militar. 3. Reduzir 50% contrato de locação de imóveis e veículos. 4. Retorno imediato de todos professores cedidos ou que está na sede da Seduc, acredito que só com este retorno deve encerrar número de contratação de professor substituto. 5. Reduzir o expediente pra 6 horas

  • JORGE LUIZ | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 12h32
    13
    0

    QUER BRECHA DESGOVERNADOR, USA A LEI COMPLEMENTAR 266/2006, CORTANDO OS VÁRIOS CARGOS COMISSIONADOS DE SECRETÁRIOS ADJUNTOS EM TODAS AS SECRETARIAS, CORTA OS ASSESSORES DGA-2 E 3 QUE NÃO SABEM O QUE FAZEM NAS SECRETARIAS, CORTA OS CONTRATOS TEMPORÁRIOS DOS AMIGOS POLÍTICOS QUE TRANSBORDAM AS SECRETARIAS, DAÍ, VOCÊ VEM FALAR EM DEMITIR SERVIDOR EFETIVO. ESSA CONVERSA FIADA JÁ DEU, A INCOMPETÊNCIA DA GESTÃO É SUA QUE NÃO SOUBE DIZER NÃO AOS SEUS AMIGOS POLÍTICOS, ENTÃO SEGURA ESSA OU MANDE OS COMISSIONADOS E CONTRATOS TEMPORÁRIOS VAZAREM OU CALE-SE

  • Geremias | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 12h01
    7
    2

    SES,MTI, Detran, tem que ser para valer, e não fazer cassa as bruxas.

  • EDILSON R DA SILVA | Terça-Feira, 21 de Maio de 2019, 12h01
    8
    0

    e onde vão fundamentar a legalidade de tamanha bobagem???? "Caso o Governo não retorne aos limites previstos em Lei, ou seja, 60% da Receita Corrente Líquida poderão ser tomadas medidas como demissão de 20% dos servidores comissionados e, se mesmo assim não houver surtido efeito, poderão ocorrer demissões de servidores efetivos." LC 101/2000 Art. 20. A repartição dos limites globais do art. 19 não poderá exceder os seguintes percentuais: II - na esfera estadual: a) 3% (três por cento) para o Legislativo, incluído o Tribunal de Contas do Estado; b) 6% (seis por cento) para o Judiciário; c) 49% (quarenta e nove por cento) para o Executivo; d) 2% (dois por cento) para o Ministério Público dos Estados; § 1o Nos Poderes Legislativo e Judiciário de cada esfera, os limites serão repartidos entre seus órgãos de forma proporcional à média das despesas com pessoal, em percentual da receita corrente líquida, verificadas nos três exercícios financeiros imediatamente anteriores ao da publicação desta Lei Complementar. CONSTITUIÇÃO FEDERAL - 1988 Art. 169. A despesa com pessoal ativo e inativo da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios não poderá exceder os limites estabelecidos em lei complementar. [...] (LC 101/2000 LRF) § 3º Para o cumprimento dos limites estabelecidos com base neste artigo, durante o prazo fixado na lei complementar referida no caput, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios adotarão as seguintes providências: I – redução em, pelo menos, vinte por cento das despesas com cargos em comissão e funções de confiança; II – exoneração dos servidores não estáveis. § 4º Se as medidas adotadas com base no parágrafo anterior não forem suficientes para assegurar o cumprimento da determinação da lei complementar referida neste artigo, o servidor estável poderá perder o cargo, desde que ato normativo motivado de cada um dos Poderes especifique a atividade funcional, o órgão ou unidade administrativa objeto da redução de pessoal. PERCEBA QUE A EXTINÇÃO DOS CARGOS EM COMISSÃO É NO MÍNIMO 20% E NÃO É TAXATIVO... OU SEJA, ELIMINE ATÉ ATENDER OS LIMITES, CASO AINDA NÃO SEJA SUFICIENTE, AÍ SIM, DEVE DESLIGAR OS EFETIVOS NÃO ESTÁVEIS, PARA EM ULTIMO CASO, DEMITIR OS EFETIVOS ESTÁVEIS. ADIVINHEM QUANDO ACONTECERA A DEMISSÃO DE TODOS OS COMISSIONADOS PARA CHEGAR AOS EFETIVOS??? NUUUUNCA... ATÉ O MEU ULTIMO LEVANTAMENTO, QUEM DEVERIA SER O EXEMPLO, O MPE ESTAVA COM MAIS DE 60 DO QUADRO COM SERVIDORES COMISSIONADOS... TCE E AL PROVAVELMENTE ESTA NO MESMO PATAMAR.....

Matéria(s) relacionada(s):

Aumento virá se MT melhorar o Ideb

mauro mendes curtinha   O governador Mauro Mendes propõe aos profissionais da Educação, que estão em greve, conceder reajuste de 7,6%, mas se o Estado atingir duas metas. E uma delas dependerá da atuação em sala de aula dos próprios educadores. Esse aumento virá quando o Executivo...

Bezerra se empolga e lança Emanuel

bezerra_curtinha   O deputado federal Carlos Bezerra, eterno presidente do MDB, fez um comentário curioso nesta terça durante o lançamento da construção de um viaduto na avenida Beira Rio, na Capital. Ele disse que políticos como ele e Emanuel têm o perfil de falar mais do que fazer. Em seguida,...

Comitiva da Bolívia e debate sobre gás

O governo boliviano vai retribuir a visita feita pelo governador Mauro Mendes em maio. Há uma pré-agenda de uma comitiva para uma reunião nesta 5ª (27) em MT, quando será debatida a retomada do abastecimento de gás natural, vendido pela Bolívia, além do fornecimento de ureia. Rafael Reis, presidente do MT Gás, diz que ainda não pode dar detalhes, mas garante que as tratativas estão avançando. Mauro, nas...

Licitações serão gravadas em Tangará

rogerio silva curtinha   Mesmo o prefeito Fabinho Junqueira se manifestando contra, a Prefeitura de Tangará da Serra e suas autarquias e também a Câmara Municipal terão agora que gravar e transmitir em áudio e vídeo todas as sessões de licitações. O projeto partiu do vereador emedebista...

Pleno escolhe novo desembargador

carlos alberto 190 curtinha tj   Nesta 5ª (27) o Pleno do Tribunal de Justiça, sob Carlos Alberto Alves, define quem vai assumir a vaga deixada pela desembargadora aposentada Cleuci Terezinha Chagas, que deixou o Pleno em janeiro. Ao total, 24 magistrados, da primeira quinta parte dos mais antigos lotados na Entrância Especial,...

Retorno e convidados de Rondonópolis

adilton sachetti curtinha   Apesar de ter se casado com Lidiane Campos longe de Rondonópolis, onde foi prefeito e pretende concorrer de novo ao mesmo posto, Adilton Sachetti fez questão de prestigiar dezenas de rondonopolitanos entre os 250 que receberam convite especial à festa matrimonial, realizada sábado, na pousada...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.