ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 15h:06 | Atualizado: 24/03/2020, 15h:21

AGÊNCIAS EM MT

80% dos turistas remarcam viagens para 2º semestre; cancelamento é só de 20%

De cada 10 pessoas com viagens turísticas marcadas para o primeiro semestre para fora do Estado, 8 já estão procurando remarcar e apenas 2 optam pelo cancelamento. O setor do turismo em todo o mundo tem sido muito afetado pela crise do coronavírus. Empresários de Mato Grosso estão assustados com a situação, mas apesar da baixa nas vendas de pacotes de turismo, esperam que a situação seja normalizada nos próximos meses.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens em Mato Grosso (ABAV-MT), Omar Canavarros Júnior, os poucos cancelamentos tratam de viagens a trabalho que podem ser repensadas com teleconferências. A maioria é para regiões do Oriente Médio, Ásia, Europa e outras regiões muita afetadas pela epidemia.

O turista está apostando que no próximo semestre já seja possível fazer viagens a lazer e alguns já decidiram adiar para o próximo ano.

Rafaella Zanol / Secid-MT

AEROPORTO MARECHAL RONDON

Na semana passada foi assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre as companhias aéreas e a Secretaria Nacional do Consumidor. O TAC garantiu ao consumidor tem a possibilidade de remarcação sem taxas para quem comprou passagens para datas entre 1º de março e 30 de junho.

Também é possível fazer o cancelamento, optando pelo reembolso conforme política da empresa ou por crédito de viagem para ser usado em até 12 meses depois da data inicial do voo. Já para as hospedagens não há um critério específico e os clientes devem negociar com os hotéis ou agências de turismo.

Apesar das dificuldades em manter funcionários sem fazer vendas no momento, Omar Canavarros acredita que o TAC ajudou muito todos a se organizarem, tanto empresas de turismo quanto clientes. “Nossa esperança é só a médio e longo prazos, pensamos no ano novo, Carnaval do ano que vem”.

Ele explica que o turismo é a cadeia mais afetada no primeiro momento, pois é um setor que movimenta todos os outros. “Onde há uma economia focada no turismo, quando o setor para, todos os estabelecimento sentem”.

O maior temos atualmente está em manter os funcionários. Isso porque não estão ocorrendo vendas de pacotes e os voos estão afetados, ainda não se sabe até quando  situação deve persistir. “A partir de hoje, todos que podem estão em home office, tem uma semana que não vende nada, mas fica difícil manter quem não pode trabalhar de casa, como equipe de limpeza”.

As instabilidades políticas estão preocupando os empresários. Nesta segunda (23), o presidente Bolsonaro chegou a vetar, horas depois de publicar, trecho de Medida Provisória que permitia a suspensão dos contratos trabalhistas por até 4 meses. “Pela manhã fiz acordos com meus funcionários e na hora do almoço tivemos que rever tudo”.

Uma medida publicada pelo governo federal para atenuar os efeitos da crise sobre o setor de turismo ainda foi pouco discutida. Trata-se da redução de valor dos juros e os prazos de carência aplicados aos empréstimos concedidos para empresa do setor por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur).

Segundo informativo enviado pelo jornalista autônomo Bruno Costa por meio do Brasil Real Oficial, as operações que garantam capital de giro para as empresas terão redução dos juros de 7% para 5% ao ano. O prazo para início de pagamento das parcelas desses mesmos contratos foi ampliada de seis meses para um ano. A medida vale por três meses, mas poderá ser prorrogada pelo mesmo período.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

Articulação pra tentar voltar ao Procon

gisela simona 400 curtinha   Com adiamento e ainda sem nova data para a eleição suplementar ao Senado, Gisela Simona (Pros), que se afastou do Executivo para concorrer ao pleito, quer retornar ao cargo de secretária-adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), vinculado à secretaria...

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.