ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 24 de Março de 2020, 15h:06 | Atualizado: 24/03/2020, 15h:21

AGÊNCIAS EM MT

80% dos turistas remarcam viagens para 2º semestre; cancelamento é só de 20%

De cada 10 pessoas com viagens turísticas marcadas para o primeiro semestre para fora do Estado, 8 já estão procurando remarcar e apenas 2 optam pelo cancelamento. O setor do turismo em todo o mundo tem sido muito afetado pela crise do coronavírus. Empresários de Mato Grosso estão assustados com a situação, mas apesar da baixa nas vendas de pacotes de turismo, esperam que a situação seja normalizada nos próximos meses.

Segundo o presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens em Mato Grosso (ABAV-MT), Omar Canavarros Júnior, os poucos cancelamentos tratam de viagens a trabalho que podem ser repensadas com teleconferências. A maioria é para regiões do Oriente Médio, Ásia, Europa e outras regiões muita afetadas pela epidemia.

O turista está apostando que no próximo semestre já seja possível fazer viagens a lazer e alguns já decidiram adiar para o próximo ano.

Rafaella Zanol / Secid-MT

AEROPORTO MARECHAL RONDON

Na semana passada foi assinado um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) entre as companhias aéreas e a Secretaria Nacional do Consumidor. O TAC garantiu ao consumidor tem a possibilidade de remarcação sem taxas para quem comprou passagens para datas entre 1º de março e 30 de junho.

Também é possível fazer o cancelamento, optando pelo reembolso conforme política da empresa ou por crédito de viagem para ser usado em até 12 meses depois da data inicial do voo. Já para as hospedagens não há um critério específico e os clientes devem negociar com os hotéis ou agências de turismo.

Apesar das dificuldades em manter funcionários sem fazer vendas no momento, Omar Canavarros acredita que o TAC ajudou muito todos a se organizarem, tanto empresas de turismo quanto clientes. “Nossa esperança é só a médio e longo prazos, pensamos no ano novo, Carnaval do ano que vem”.

Ele explica que o turismo é a cadeia mais afetada no primeiro momento, pois é um setor que movimenta todos os outros. “Onde há uma economia focada no turismo, quando o setor para, todos os estabelecimento sentem”.

O maior temos atualmente está em manter os funcionários. Isso porque não estão ocorrendo vendas de pacotes e os voos estão afetados, ainda não se sabe até quando  situação deve persistir. “A partir de hoje, todos que podem estão em home office, tem uma semana que não vende nada, mas fica difícil manter quem não pode trabalhar de casa, como equipe de limpeza”.

As instabilidades políticas estão preocupando os empresários. Nesta segunda (23), o presidente Bolsonaro chegou a vetar, horas depois de publicar, trecho de Medida Provisória que permitia a suspensão dos contratos trabalhistas por até 4 meses. “Pela manhã fiz acordos com meus funcionários e na hora do almoço tivemos que rever tudo”.

Uma medida publicada pelo governo federal para atenuar os efeitos da crise sobre o setor de turismo ainda foi pouco discutida. Trata-se da redução de valor dos juros e os prazos de carência aplicados aos empréstimos concedidos para empresa do setor por meio do Fundo Geral de Turismo (Fungetur).

Segundo informativo enviado pelo jornalista autônomo Bruno Costa por meio do Brasil Real Oficial, as operações que garantam capital de giro para as empresas terão redução dos juros de 7% para 5% ao ano. O prazo para início de pagamento das parcelas desses mesmos contratos foi ampliada de seis meses para um ano. A medida vale por três meses, mas poderá ser prorrogada pelo mesmo período.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.