ECONOMIA E AGRO

Segunda-Feira, 23 de Março de 2020, 15h:15 | Atualizado: 23/03/2020, 15h:18

PRATELEIRAS

Compras disparam e já faltam itens em pequenos supermercados locais da Capital

Michelle Silva

Compras supermercado

O medo de ficar sem alimentos, está levando cuiabanos a superlotar mercados de grande e pequeno porte. A procura por itens como o arroz também é sentida em mercado menores, mais distantes do Centro. Em uma das redes de pequeno porte que atuam na Capital, chega a ser vendido mais de 150 fardos de arroz em um só dia. O número é 7 vezes maior do que aquilo que é vendido em uma semana. Consumidores também reclamam que hortifruti já estão em falta.

Com a crise pela epidemia do coronavírus, a população tem sido orientada a permanecer em casa em isolamento e a busca por estocar alimentos pode não ser a melhor saída. Isso porque, segundo o empresário do ramo, Cassio Catena, não vai faltar alimentos.

Nos bairros, os mercados têm lotado a partir das 17h que é quando as pessoas saem do trabalho e vão para casa. Os consumidores já não encontram arroz em algumas unidades e tem que com o agravamento da crise o produto, que é essencial na cesta básica, venha a faltar

Ele reconhece que alguns itens não estão chegando nas prateleiras, especialmente os hortifrutis e o arroz. Isso acontece porque o setor tem uma rotina de abastecimento e segue um ciclo. Devido à procura intensa e desenfreada, esse ciclo não está dando conta de repor as prateleiras.

“Precisamos diferenciar a ruptura de abastecimento da falta do produto. Estamos apenas com interrupção momentânea de alguns itens, mas a produção não parou e vamos continuar repondo as prateleiras”, explicou.

A situação ainda não tem indícios de melhoras, uma vez que a epidemia não chegou ao ápice e o governo do Estado já publicou decreto proibindo o transporte coletivo intermunicipal e o funcionamento dos postos de combustível.

 

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Decreto "anula" o MPE em Juscimeira

moises 400 juscimeira curtinha   Em Juscimeira, o promotor de Justiça Adalberto Ferreira recorreu à Justiça de forma desnecessária. Pleiteou e conseguiu uma liminar para suspender um decreto do prefeito Moisés dos Santos que, segundo a ação, havia reduzido as medidas de isolamento social, permitindo...

Kero-Kero quer levar Abílio para Pode

wilson kero kero 400 curtinha   Na contagam regressiva do prazo para o troca-troca partidário - vence em 3 de abril para quem pretende ser candidato em outubro deste ano -, o vereador Wilson Kero-Kero (foto), do PSL e um dos opositores à gestão Emanuel Pinheiro em Cuiabá, está fortalecendo o Podemos. E se...

ECSP explica confusão com Marcrean

marcrean 400 curtinha   A Empresa Cuiabana de Saúde Pública (ECSP) emitiu nota sobre a suposta “carteirada” do vereador Marcrean Santos (foto) no HMC. Ele foi pivô de confusão e um vídeo viralizou nas redes sociais. Segundo a ECSP, o parlamentar foi até o local pedir informações...

PL quer suspender dívidas das cidades

max russi curtinha 400   Ex-prefeito de Jaciara, o deputado Max Russi (PSB) apresentou projeto que visa suspender os pagamentos das dívidas dos municípios com o Estado, durante o período de calamidade pública que foi decretado pelo governo por causa da pandemia do coronavírus. Max ressalta que MT não deve...

Articulação pra tentar voltar ao Procon

gisela simona 400 curtinha   Com adiamento e ainda sem nova data para a eleição suplementar ao Senado, Gisela Simona (Pros), que se afastou do Executivo para concorrer ao pleito, quer retornar ao cargo de secretária-adjunta de Proteção e Defesa dos Direitos do Consumidor (Procon), vinculado à secretaria...

Senadora, ataques e defesa de Galvan

selma arruda 400 curtinha   Selma Arruda, senadora cassada por crimes eleitorais, um deles caixa 2, escreveu artigo entitulado "MP x Aprosoja. Afinal, quem tem razão", especialmente para defender o aliado político Antonio Galvan, presidente da Aprosoja. Ao concordar com plantio de soja dentro de período proibido pela...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.