ECONOMIA E AGRO

Quinta-Feira, 02 de Julho de 2020, 17h:50 | Atualizado: 02/07/2020, 17h:53

EM JULHO

Energisa passa a cobrar reajuste na conta

Além do aumento de 2,47%, empresa pode cobrar R$ 26 milhões dos consumidores pelos últimos 90 dias

Reprodução

selo_energisa

Aprovado em abril, o aumento de 2,47% na conta dos mato-grossenses começa a ser cobrado a partir de julho. A decisão da Aneel, agência que regula o setor, foi de 7 de abril e, além do reajuste pedido pela Energisa, adiou o início da cobrança nas contas dos consumidores por 90 dias, que venceram no último dia 1º de julho.

À época, entendeu que, devido à pandemia da Covid-19, a cobrança iniciaria em 90 dias, mas reconheceu que o valor que a Energisa teria direito durante esse período, passaria a ser cobrado nas faturas.

Ao todo, a Energisa tem direito a R$ 26 milhões referente à não arrecadação da receita, que passa a ser cobrado dos consumidores em 6 vezes, mas deve entrar no cálculo do rejuste do ano que vem, segundo informou assessoria da concessionária.

A decisão da Aneel, que ocorreu na noite desta terça (7), atendeu ao pedido da concessionária em homologar a previsão de reajuste contratual que estava prevista para iniciar a cobrança naquele mês.

Além da recomposição financeira, a Energisa também teve a dedução de R$ 8,6 milhões no recolhimento de obrigações da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). O reajuste médio é de 2,47%, sendo 2,65% alta tensão e 2,40% média tensão.

A decisão foi relatada por Júlio César Rezende Ferraz e aprovada por unanimidade pelo diretor-Geral, André Pepitone da Nóbrega, que presidiu os trabalhos, os diretores Sandoval de Araújo Feitosa Neto, Efrain Pereira da Cruz e Elisa Bastos Silva.

Em nota, assessoria de imprensa da Energisa informou que o processo de reajuste tarifário anual é regulado pela Aneel e previsto no contrato de concessão da empresa. Depois de postergado por 90 dias, a pedido da concessionária em virtude da pandemia, a aplicação do aumento na tarifa entra em vigor a partir de 1º de julho, conforme aprovado pela agência. "Os consumidores terão um reajuste médio de 2,47%, que está relacionado a inflação dos últimos 12 meses, medida pelo indicador inflacionário usado no contrato de concessão da empresa (IGPM)".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.