ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 19 de Junho de 2018, 16h:36 | Atualizado: 19/06/2018, 17h:47

PPP

Leilão de 5 aeroportos no Estado deve acontecer em dezembro, afirma secretário

Rodinei Crescêncio

Marcelo Duarte

Secretário de Infraestrutura e Logística Marcelo Duarte diz que leilão deve acontecer também na bolsa B3 de SP

O secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Marcelo Duarte, afirmou, na tarde desta terça (19), que o leilão para definir a empresa que irá gerir 5 aeroportos no Estado deve acontecer em dezembro. A concessão, que terá prazo de 30 anos, prevê que sejam investidos R$ 800 milhões em Mato Grosso.

A Parceria Público-Privada (PPP) dos aeroportos prevê que uma empresa seja contratada para gerir os aeroportos Marechal Rondon, em Várzea Grande, e os regionais de Rondonópolis, Sinop, Barra do Garças e Alta Floresta.

Na tarde desta terça, aconteceu a audiência pública para discutir questões sobre a concessão dos aeroportos. O secretário explica que a audiência pública é uma etapa importante para a concessão. Em seguida, o procedimento será encaminhado ao Tribunal de Contas da União (TCU), que poderá aprovar ou não o processo licitatório. “Sempre tem elemento de incerteza, mas o processo está andando bem”, disse.

Segundo o secretário, a expectativa inicial é de que o leilão dos aeroportos aconteça no fim do ano. “O procedimento deverá acontecer também na bolsa de valores de São Paulo, coroando uma proposta audaciosa do governador, que é fazer um lote só de aeroportos em Mato Grosso”, comentou.

“É uma proposta arrojada, audaciosa e por isso Mato Grosso está se envolvendo muito. É preciso dar esse apoio para garantir que os investidores tenham a segurança de que irão encontrar um estado próspero e que dará todas as condições para que tragam mais investidores para o Estado”, acrescentou.

O secretário explica que a concessão do aeroporto Marechal Rondon será de R$ 500 milhões. Em relação ao demais, somados, serão pouco mais de R$ 300 milhões. “A grande diferença no conceito desse programa diante do que era feito anteriormente é que, em vez de cobrar uma outorga, a empresa que ganhar o Marechal Rondon, por exemplo, terá que fazer investimentos de R$ 500 milhões no Estado”, disse.

Não é o objetivo desse programa a arrecadação de outorga e, sim, a geração de emprego, investimentos e desenvolvimento para Mato Grosso

Ele declarou que o valor correspondente à outorga dos aeroportos deverá ser de R$ 10 milhões. O restante deverá ser investido no Estado. “Ou seja, não é o objetivo desse programa a arrecadação de outorga e, sim, a geração de empregos, investimentos e desenvolvimento para Mato Grosso”.

De acordo com Marcelo, uma empresa francesa, que já arrematou dois aeroportos brasileiros, manifestou interesse no lote de Mato Grosso. “Há também outros investidores interessados. A gente está percebendo uma movimentação boa. É sinal de que o trabalho está sendo bem feito, que as informações estão sendo bem repassadas e que Mato Grosso é um Estado vitrine e com bons projetos”, disse.

Cobrança de taxas

O secretário negou que a concessão do aeroporto vá aumentar os valores de taxas cobradas de usuários nos aeroportos. “De maneira nenhuma o usuário terá qualquer oneração. Diferente de pedágios em rodovias, quando o aeroporto é concedido, não há nenhum efeito negativo, somente positivo para o usuário. No Brasil, temos exemplos fantásticos de PPPs em aeroportos. Todos que foram concedidos melhoraram muito”, comentou.

“Hoje as tarifas de embarque são reguladas pela ANAC. Então, a concessionária não poderá elevar as tarifas. O que acontece é que existe um lobby muito grande, notadamente da Infraero, que não quer que essas concessões aconteçam. Há setores da sociedade que também entendem que o Estado é o melhor gestor possível”.

“Nós acreditamos muito nessa Parceria-Público Privada. Acho que isso está na essência de uma gestão moderna, inovadora e que entende que o Estado, sozinho, não vai conseguir avançar”, completou.

O secretário explicou que a empresa que assumir a concessão do aeroporto irá se manter por meio de cobranças feitas no local. “[Irão obter recursos] Com as taxas de embarque, que continuarão sendo cobradas, com o aluguel do espaço do aeroporto-shopping, com a tarifa cobrada no estacionamento e com espaços publicitários. Isso tudo, somado, faz parte da receita da concessionária, por isso precisam de 30 anos para viabilizar os investimentos que serão feitos”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Partidos com 2 ou mais pré ao Senado

margareth buzetti 400 curtinha   Dirigentes partidários estão passando apurado, nesta fase de pré-campanha, para conduzir o processo de escolha de candidatura ao Senado para a vaga de Selma Arruda, cassada por crimes eleitorais. Mesmo sabendo que as chances são remotíssimas de êxito nas urnas, alguns...

Muitos cuiabanos votam em Chapada

thelma de oliveira 400 curtinha   A ex-deputada federal Thelma de Oliveira (PSDB), que em 2016 transferiu o domicílio eleitoral de Cuiabá para Chapada dos Guimaráes, já está trabalhando nos bastidores o projeto de reeleição. E, agindo nos bastidores e de forma estratégica, ela conseguiu um...

Câmara cassará 4º eleito em 11 anos

ricardo saad 400   O emblemático e inconsequente Abílio Júnior (PSC) caminha para entrar para os anais da Câmara de Cuiabá como o quarto vereador a ter o mandato cassado nos últimos 11 anos. Parecer da Comissão de Ética, sob relatoria de Ricardo Saad (foto), é pela perda da cadeira...

Apto, ex-prefeito vai disputar Chapada

gilberto mello 400 curtinha   O ex-prefeito de Chapada dos Guimarães, Gilberto de Mello (foto), contesta registro no Curtinhas, citando que ele estaria inelegível por responder a alguns processos e ter amargado condenações pela Justiça - saiba mais aqui. Filiado ao PL e disposto a ir à...

PT-Cuiabá sugere disputa ao Senado

bob pt 400 curtinha   Em resolução do diretório de Cuiabá, aprovada nesta quinta após discussões ampliadas, o PT municipal, presidido por Bob Almeida (foto), decidiu recomendar à Executiva Estadual o projeto de candidatura própria ao Senado. O documento dispara críticas tanto ao Governo...

Prefeituras agora pagam 27% de TIP

neurilan fraga 400 curtinha   A reforma tributária do governo estadual, aprovada pelos deputados, incluiu 27% de taxa de iluminação pública. Antes eram isentos. Com a cobrança do tributo, a conta de energia das prefeituras vai às alturas. A fatura de Cuiabá vencida em 28 de dezembro, por exemplo, foi...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O governador Mauro Mendes acaba de encerrar o 1º dos quatro anos de mandato. Na sua opinião, como está indo a administração?

ótima

boa

regular

ruim

péssima

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.