ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 19 de Janeiro de 2016, 14h:33 | Atualizado: 19/01/2016, 14h:42

febre aftosa

Mato Grosso vacina 99% de bovinos; rebanho já alcança novo recorde

Meneguini (Gcom-MT)

meneguini.jpg

Superintendente da Acrimat, Chico Manzi, e presidente José Bernardes reconhecem trabalho do Indea

Mato Grosso comemora, em 2016, a marca de 20 anos de área livre de febre aftosa com vacinação, reconhecida pela Organização Mundial da Saúde Animal (OIE). Na última etapa de imunização, realizada em novembro de 2015, foram vacinados 99,59% do rebanho bovídeo do Estado, o que representa a imunização de 29,13 milhões de animais.

Os números foram divulgados nesta semana pela secretaria estadual de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e pelo Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea).

Outra boa notícia é o número recorde do rebanho em Mato Grosso, em 2015, o qual teve um aumento de 2,7% e passou de 28,5 milhões de animais para 29,2 milhões. Um acréscimo de 771 mil animais, sendo estes 590 mil matrizes e 174 mil bezerros de 0 a 12 meses.

O aumento ocorreu após dois anos seguidos de queda, em 2013 e 2014. Com a vacinação acima dos 99% desde 2005, o Estado também se mantém no topo da lista com maior índice de imunização contra a febre aftosa entre os Estados da federação.

De acordo com o secretário da Sedec, Seneri Paludo, o bom índice de vacinação é um resultado do esforço do Governo, que entende a defesa agropecuária como fundamental para sustentar a economia de Mato Grosso. Prova disso é o aumento no orçamento do Indea, que passou de R$ 9 milhões no ano passado, para R$ 20 milhões em 2016.

Para o presidente do Indea, Guilherme Nolasco, este resultado mostra a conscientização dos produtores sobre a importância de vacinar e também o comprometimento da equipe do instituto no trabalho de defesa sanitária animal. “É um trabalho extremamente técnico e os números mostram o esforço e o comprometimento da equipe do Indea e dos produtores. A robustez da defesa sanitária é compatível com o tamanho do nosso rebanho e da dimensão geográfica continental do Estado. Estamos presentes nos 141 municípios, com mais de mil servidores trabalhando”.

Além do aumento no orçamento, o órgão receberá do Mapa, neste ano, um aporte de R$ 6 milhões para ser utilizado no trabalho da defesa sanitária. Conforme o superintendente do Ministério em Mato Grosso, José de Assis Guaresqui, 25% dos recursos totais disponibilizados para os estados brasileiros foi destinado para Mato Grosso.

Estamos presentes nos 141
municípios, com mais de
mil servidores trabalhando,
diz presidente do Indea, 
Guilherme Nolasco

O presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José Bernardes, enalteceu o trabalho do Indea e os esforços dos produtores rurais. “Os números evidenciam o trabalho extremamente bom do Indea. O produtor é um partícipe deste processo e tem consciência de que seu negócio só será produtivo, se ele adotar os procedimentos necessários no que se refere à sanidade”.

São 104 mil propriedades cadastradas no Indea. Na etapa de novembro da vacinação, equipes das 13 regionais do instituto espalhadas por todas as regiões do Estado acompanharam a vacinação em 3.242 propriedades rurais, localizadas em regiões consideradas de vulnerabilidade, como assentamentos rurais, zonas de fronteira, no Pantanal e na Ilha do Bananal.

Cerca de 1,06 milhão de animais tiveram a imunização realizada, fiscalizada ou assistida por técnicos do órgão. Na região da fronteira com a Bolívia, 44 equipes acompanharam a vacinação de 531 mil animais, em 777 fazendas nos municípios de Cáceres, Porto Esperidião e Vila Bela.

Do total de propriedades rurais, 2.049 deixaram de cumprir com a obrigação de vacinar na etapa de novembro. Isso representa 1,97% das fazendas cadastradas no Indea, totalizando apenas 0,4% do rebanho. Os pecuaristas que não vacinaram estão sendo notificados pelo órgão e serão obrigados a realizar a vacinação do rebanho assistido. Além disso, serão autuados e deverão pagar uma multa de 2,25 Unidade Padrão Fiscal (UPF) por cabeça não vacinada.

Área livre

Mato Grosso tem o reconhecimento internacional da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) de área livre de febre aftosa, com vacinação há 20 anos. Os países do continente Americano têm como meta erradicar a doença até 2020, conforme consta no Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa (Phefa). A primeira campanha de vacinação realizada no Estado ocorreu em 1983.

Campanhas

Todos os anos são realizadas duas campanhas de vacinação contra a febre aftosa, em Mato Grosso. A primeira acontece em maio, na qual devem ser vacinados os animais com idade inferior a 24 meses. Já no mês de novembro a vacinação deve ser feita em todo o rebanho bovino e bubalino, de todas as idades. (Com Sedec)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pelo Executivo, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21 pré-candidatos a vereador...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.