ECONOMIA E AGRO

Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2020, 19h:16 | Atualizado: 12/08/2020, 19h:25

NOVA LEI

Preço do gás natural no Brasil pode cair 30% com a nova lei do setor, diz relator

gas natural 680

Pronto para ser pautado na próxima semana no plenário da Câmara dos Deputados, o relator da nova lei do gás, Laércio Oliveira (PP-SE), afirmou nessa terça (11) que com o projeto (PL 6407/2013) aprovado pelo Congresso Nacional as novas regras vão gerar competitividade e barateamento do gás natural, em até 30% para a sociedade, potencializando as indústrias no Brasil.

“Queremos potencializar a nossa indústria e fazer com o benefício chegue de fato a quem precisa que é a sociedade brasileira. Queremos preços do botijão de gás mais em conta nos supermercados e a expectativa é que esse gás chegue com uma redução de aproximadamente 30% a sociedade, quando tudo estiver funcionando.”

Nós temos um alinhamento de forças com o governo e com mais de 90% de todos operadores do gás em nosso país

Deputado Laércio Oliveira (PP-SE)

Segundo Laércio, o Brasil tem uma das tarifas mais altas de gás natural do mundo com preço médio de US$ 14/MMBTU (dólares por milhão de BTU, unidade de medida do gás natural) enquanto nos Estados Unidos, esse preço chega a ser US$ 4,5/MMBTU. “Este alto valor prejudica a indústria brasileira, que perde oportunidades para os competidores externos, diminuindo a competitividade do país em diversos setores da economia,” explicou.

A Câmara aprovou, no último dia 29, a urgência para a tramitação do projeto. A nova lei pode destravar investimentos da ordem de R$ 43 bilhões, segundo os cálculos do governo, e promover todos os setores como comércio, indústria, serviços e agricultura.

“Nós temos um alinhamento de forças com o governo e com mais de 90% de todos operadores do gás em nosso país. A nossa missão nesse processo de relatoria é exatamente ouvir a todos os parlamentares, falar da importância desse projeto, e mostrar que as novas regras vão alcançar toda a sociedade e principalmente os que mais precisam,” disse o parlamentar.

O novo marco legal do setor é prioridade do governo federal para a retomada da economia após a pandemia do novo coronavírus. Entre outros pontos, o projeto possibilita, além da redução no preço do gás natural, consequentemente a queda no preço da energia elétrica.

“Nós teremos um processo de reindustrialização do país, porque grande parte do preço competitivo do consumo está na matriz energética”, destacou o presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), deputado Alceu Moreira (MDB-RS). “Se nós tivermos uma energia mais barata, nós vamos certamente ter condição de produzir com preços muito mais competitivos”, completa.

Oferta do pré-sal

O gás natural é uma riqueza do Brasil e está presente no pré-sal, na Amazônia e em poços terrestres em várias regiões do país. O pré-sal, por exemplo, poderá dobrar a oferta de gás nos próximos 10 anos, saltando de 60 milhões m³/dia para 120 milhões m³/dia, conforme dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS).

A mudança é avaliada pelo setor agropecuário como essencial para reduzir o custo da produção agrícola no país. Alceu Moreira explicou que o Brasil importa mais de 80% de sua produção de fertilizantes, insumo necessário à agricultura, por conta do alto custo da produção de adubo que depende de gás natural. “A abertura de mercado poderá trazer oportunidades de produzir mais fertilizantes no país e reduzir os custos desse insumo para o setor agropecuário que alavanca a economia brasileira ano a ano.”

O texto permite ainda a livre concorrência no setor, abrindo o mercado para o investimento estrangeiro. Moreira reforçou que com “o fim do factual existente na matriz do gás e com a legislação aprovada para encerrar a impossibilidade de competição teremos um ganho de fundamental importância para o Brasil. É o raiar de uma nova era, um outro tempo”.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Eleitor Atento | Quinta-Feira, 13 de Agosto de 2020, 06h09
    0
    0

    O consumidor paga caro porque quer...tem distribuidora que oferece o produto A SER RETIRADO NA REVENDA até 30por cento mais barato...mas preferem o gaz em casa...conforto tem preço...em nome da COMODIDADE.

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

Retorno à Câmara após 6 mandatos

fulo 400 curtinha   Figura bastante popular, especialmente na região da Vila Operária, Lourisvaldo Manoel de Oliveira, o Fulô (MDB), que foi vereador de Rondonópolis por seis mandatos, está de volta. Hoje suplente, ele assume provisoriamente nesta segunda a cadeira do titular Thiago Muniz, que pediu licença...

Bolsonaro nem aí para políticos de MT

nelson barbudo 400 curtinha   O cerimonial da Presidência da República deu de ombros para os políticos, inclusive para a bancada federal mato-grossense, na visita de Bolsonaro, sexta, em Sinop e Sorriso. Alguns tentaram, de forma insistente, tirar foto com o presidente. E até conseguiram. Mas o capitão preferiu...

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.