ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 02 de Fevereiro de 2016, 09h:20 | Atualizado: 03/02/2016, 09h:05

Nortão

Produtores debatem crescimento sustentável da produção de soja

(redacao@rdnews.com.br)

Raíssa Genro/ICV

raíssa genro.jpg

Encontro foi feito pelo ICV com produtores rurais de Alta Floresta e Paranaíta

Discutir o desenvolvimento da região Norte, envolvendo questões sociais, culturais, econômicas e ambientais. Nesse contexto se insere a produção de soja responsável, assunto abordado em uma reunião organizada pelo Instituto Centro de Vida (ICV) com produtores rurais de Alta Floresta e Paranaíta.

No encontro, na sede do Sindicato Rural de Alta Floresta, foi apresentada uma proposta que amplia o trabalho do ICV na busca pelo desenvolvimento de cadeias produtivas sustentáveis, já experimentado com a pecuária, através do Programa Novo Campo.

Cadeia produtiva é o conjunto de atividades que reúnem progressivamente desde a obtenção da matéria-prima até o produto final, passando pela produção até o consumo. Articular este processo para reduzir os impactos sociais e ambientais objetiva tornar a cadeia produtiva sustentável.

Segundo projeções do Imea, a produção de soja deve crescer de 600 mil para 2,46 milhões de toneladas até 2025, passando de 12 para 48 mil hectares, o que torna ainda mais importante a discussão sobre os seus impactos. Valdemar Gamba, proprietário da Fazenda Veridiana em Alta Floresta, esteve na reunião e destacou a importância da atuação responsável em todas as cadeias produtivas que as fazendas da região participam.

A proposta é trabalhar com um piloto em fazendas dos municípios de Carlinda, Alta Floresta e Paranaíta, com a recuperação de áreas de preservação permanente (App) e o cadastro ambiental rural. A adequação ambiental parte de um olhar da paisagem, propondo corredores ecológicos, que são áreas que ligam fragmentos florestais para formação de mosaicos e favorecem a biodiversidade. Em paralelo será construído um guia com indicadores sociais, ambientais e econômicos, com apontamento de dificuldades para produção de soja responsável, diagnóstico de boas práticas, financiamentos e tecnologias necessárias para sua expansão. “A proposta vai além do cumprimento legal, partindo de uma abordagem territorial de como a soja influencia questões sociais, culturais e outras produções”, esclarece Francisco Beduschi Neto, gestor de projetos da iniciativa de Incentivos Econômicos do ICV.

Segundo os produtores, a região tem um diferencial para o desenvolvimento da proposta, pois a produção de soja está consorciada com a pecuária, permitindo também a integração de duas cadeias e a diversificação de culturas, o que é benéfico em vários aspectos. “Esse projeto vai permitir que nossa região possa ser certificada como produtora de soja responsável”, defendeu Celso Bevilaqua, presidente do Sindicato Rural.

Para Irene Duarte, coordenadora da Iniciativa de Municípios Sustentáveis essa é uma etapa importante do trabalho do ICV, pois é o convite para mais um ator discutir o desenvolvimento da região. “Já trabalhamos com gestores públicos, agricultores familiares e pecuaristas. Agora, estamos iniciando um diálogo com os produtores de soja, sempre com esse olhar para a integração das cadeias produtivas e o desenvolvimento sustentável do território”, reforçou.

O ICV participa de discussões sobre soja desde 2005, compondo a RTRS, a Mesa da Soja Responsável, onde coordenou um comitê para discussão de princípios e critérios para a produção de soja com respeito as questões ambientais e sociais e há 10 anos foi o autor do primeiro mapa publicado no Brasil sobre áreas de alto valor para conservação no cerrado relacionado a produção de soja.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Wellington Simoes | Sábado, 13 de Fevereiro de 2016, 14h47
    0
    0

    ficar atento esta vindo em MAto grosso o secretario de desenvolvimento regional do ministerio da integração que ira trata o assunto de estudo politico regional sustentavel com uso produtivo de energia , reuinao dia 16 a 19 com visitas algumas regioes do estado.

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

DEM é "suprapartidário" em Cuiabá

wilson santos, 400 curtinha   Para uns, o DEM de Cuiabá se tornou "suprapartidário". Para outros, um partido de aluguel. Além de não ter cabeça de chapa para prefeito, o partido do governador Mauro e dos irmãos Júlio e Jayme Campos enfrenta uma situação inusitada de concorrentes...

Diretório do Podemos-VG dissolvido

mara podemos curtinha 400   A direção estadual do Podemos, sob o deputado José Medeiros, destituiu o diretório municipal de Várzea Grande e anulou o encaminhamento para apoio a Kalil Baracat a prefeito. Agora sob comando provisório da professora Wilcimara Carnelós, a Mara (foto), que está na...

Silvio provoca debandada no PTB-VG

silvio fidelis 400 curtinha   Silvio Fidélis (foto), afilhado político de Chico Galindo e que se tornou fiel escudeiro da prefeita várzea-grande Lucimar Campos, de cuja gestão é secretário de Educação, provocou debandada geral no PTB local. Inconformado com a decisão de Emanuelzinho de...

PTB tem 25 e deve eleger 2 à Câmara

misael galvao 400 curtinha   O PTB lançou 25 nomes a vereador em Cuiabá. E a tendência é de eleger entre um e dois. As maiores apostas são os seus próprios vereadores: Misael Galvão (foto) e Adevair Cabral, respectivamente, presidente e primeiro-secretário da Mesa Diretora da Câmara....

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.