ECONOMIA E AGRO

Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 18h:43 | Atualizado: 13/11/2019, 18h:49

Proposta de previdência complementar prevê teto de R$ 5,8 mil; AL irá analisar

Rodinei Crescêncio

Pal�cio Paiagu�s

Palácio Paiaguás, além da reforma, também elabora projeto para previdência complementar aos servidores públicos

Junto com o projeto da reforma da previdência que está sendo analisado pelo Conselho do MT Prev e que deve ser encaminhado à Assembleia ainda este ano, o governador Mauro Mendes (DEM) vai encaminhar o projeto para criar a previdência complementar aos servidores do Estado.

A minuta está pronta e aprovada pelo Conselho desde o primeiro semestre, mas aguarda a oportunidade de apresentação da proposta da reforma para tramitar em conjunto na Assembleia.

O assessor do MT Prev, Bruno Martins, responsável pela elaboração da minuta, explica ao que a proposta de previdência complementar vai ser aplicada aos servidores que ingressarem após implantação do regime. Os servidores que já estão em atividade, poderão aderir ao regime por opção.

A previdência complementar também estabelecerá o teto de R$ 5,8 mil. Com isso, o servidor que ingressar em uma carreira, cujo salário é de R$ 20 mil, por exemplo, o MT Prev vai pagar uma aposentadoria de R$ 5,8 mil, e ele poderá receber uma aposentadoria extra de acordo com o que conseguir economizar pelo regime de capitalização.

As regras ainda devem ser definidas de como funcionará em Mato Grosso, mas a alíquota do recolhimento será com base no teto de R$ 5,8 mil.

“Mas se o servidor não quiser pagar essa contribuição, e acreditar que pode investir de forma melhor seu dinheiro para garantir o futuro de outra forma, fica por sua conta”, explica.

Apesar de parecer desestimulante, a medida, na avaliação de Bruno, não vai repelir candidatos a um cargo no funcionalismo público.  

“O serviço público não pode ser encarado apenas sob o aspecto previdenciário. Desde 1988 existe uma tendência de aproximação dos servidores públicos com a iniciativa em relação à questão previdenciária. O desestimulo depende de cada um, porque muitas pessoas não estão mais na intenção de fazer concurso pensando na aposentadoria”, avalia.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • alexandre | Quarta-Feira, 13 de Novembro de 2019, 21h06
    2
    0

    É roubo, pago 1600 de previdência, não vou receber só 5 mil de aposentadoria, greve geral.vao roubar meus 15 anos de contribuição..

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.