ECONOMIA E AGRO

Quinta-Feira, 19 de Novembro de 2015, 17h:40 | Atualizado: 19/11/2015, 17h:44

Suelme diz que riqueza é desigual e elenca ações na agricultura familiar

Gilberto Leite

suelme_fomenta_sebrae

Secretário de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária Suelme Evangelista

Durante o 7º Fomenta Nacional, o secretário de Agricultura Familiar e Regularização Fundiária Suelme Evangelista fez um desabafo sobre os desafios para a ampliação e fortalecimento da rede de agricultura familiar.  De acordo com ele, há muitos entraves, entre eles, a eficiência da política de fomento e o perfil inadequado de produtores. “Está muito claro para a gente que há grandes oportunidades neste negócio. Mas, agora vou falar das dificuldades, que não são poucas”, disse.

As declarações foram feitas para um público composto por pequenos agricultores e agentes públicos que assistiam ao Painel Temático “Oportunidades e Desafios para a Agricultura Familiar”. Em relação às políticas de fomento, segundo secretário, o que se vê é uma certa dúvida em relação a eficiência, uma vez que em Mato Grosso, segundo dados da Empaer, existem 104 mil famílias, algo em torno de 313 mil pessoas, distribuídas em 769 projetos de assentamento, com seis milhões de hectares disponíveis para agricultura familiar.

“Mas ainda assim, seguramente, 85% do consumo interno de hortifruti que temos aqui vem de outros Estados. Então esse é um dado que questiona a eficiência da nossa política de financiamento”, explica. Outro fator que dificulta o fomento da agricultura familiar no Estado, é o adensamento de muitas cidades. “O mercado convencional já é um problema para quem é grande, imagine em municípios pequenos. Em Mato Grosso 40% dos municípios têm menos de 15 mil habitantes, esse é um problema estrutural da agricultura familiar, ou seja, para quem vender?”, questiona.

Quanto as vendas, o Estado tem buscado aumentar o consumo “interno”. segundo Suelme, a estratégia visa garantir a compra de alimentos da agricultura familiar não só para a Educação, por meio do Pnae, mas também para o Sistema Prisional, por meio de uma cooperação técnica com secretária de Justiça. “E, futuramente, devemos atender também a Polícia Militar e faremos oficinas de divulgação em municípios-pólos".

Gilberto Leite

suelme_fomenta_sebrae

7º Fomenta Nacional debateu desafios da agricultura familiar em MT. Suelme foi um dos palestrantes

Já quanto ao grande número de produtores e baixa produção, pode estar vinculado ao perfil de quem está nesses assentamentos. “Infelizmente existe o perfil muito inadequado em alguns assentamentos, nós queremos saber quem está produzindo. Aquele cara que vai lá no final de semana tomar cachaça e fazer churrasco pode ir lá, mas a gente vai tocar com quem quer pegar na foice, no cabo da enxada, quem quer efetivamente produzir. Vamos tratar os diferentes de forma diferente”, pondera.

Suelme destaca que a política encontrada quando assumiu a pasta era precária, um modelo mental focado no assistencialismo e subsistência, deixando o empreendedorismo de lado. “Nosso foco não é esse. Nosso foco é construir uma nova classe média rural, com uma agricultura familiar sustentável ambientalmente e economicamente”, reforça. 

Desequilíbrio

Segundo ele, um dos principais objetivos do fortalecimento dessa cadeia produtiva é um desenvolvimento mais equilibrado dos municípios. “Fomentando os pequenos produtores, teremos além do crescimento econômico, maior distribuição de renda em  todas as regiões”.

Suelme explica que hoje existem cerca de 15 municípios com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de países europeus, é o caso de Sorriso, Sinop e Lucas do Rio Verde, no entanto, há mais de 90 com IDH ruim. “Costumo brincar que esses poucos municípios são os jardins suspensos da Babilônia, com qualidade de vida e dignidade humana. Mas, em contrapartida, temos no Cadastro Único (CAD) 1,4 milhão de pessoas. É quase 40% da população do Estado em condições de vulnerabilidade. Então, não somos tão ricos assim”, esclarece. 

De acordo com o secretário, esse cenário é resultado do modelo de produção adotada no Estado, que consiste nos grandes latifúndios. “De forma indireta os grandes produtores geram riqueza para o Estado. Mas não podemos deixar de citar que essa riqueza é assimétrica, desigual e excludente”. 

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Falcão | Sábado, 12 de Dezembro de 2015, 16h59
    3
    0

    O comentário desse Juliano fez doer até meu figado de tanto rir!!!!!!

  • Juliano | Sexta-Feira, 11 de Dezembro de 2015, 16h24
    0
    3

    Quem fala do Professor Suelme, com certeza são desconhecedores do trabalho que ele está fazendo junto a SEAF, fico até revoltado ao ler comentários tão ofensivos e ingratos. Quem foi aluno desse humanista tbém se revoltaria com tamanhas inverdades ao seu respeito.

  • Arnoldo Filipatti | Terça-Feira, 08 de Dezembro de 2015, 12h30
    0
    0

    Arnoldo Filipatti, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Arnoldo Filipatti | Terça-Feira, 08 de Dezembro de 2015, 12h27
    0
    0

    Arnoldo Filipatti, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Antonio Antunes | Domingo, 06 de Dezembro de 2015, 22h51
    2
    0

    Antonio Antunes, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • marimol@hotmail.com | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2015, 11h29
    13
    1

    Faz onze meses e nada de mostrar a que veio...só falacias e mais falacias...

  • Ernesto Olaria | Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2015, 17h25
    5
    0

    Ernesto Olaria, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • CPA | Sexta-Feira, 27 de Novembro de 2015, 15h51
    3
    0

    CPA, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Falcão | Quinta-Feira, 26 de Novembro de 2015, 09h27
    9
    2

    Sr. Roger, eu conheço a SEAF, acho que o sr. não entendeu minha colocação. Antes da entrada do Suelme biela, existiam problemas na secretaria mas ainda funcionava a contento, muito coisa antes da entrada dele ia bem. Entrou o Suelme, aí sim piorou de vez, este senhor terminou de sucatear a querida SEAF, o Suelme não tem perfil nenhum pra assumir essa secretaria, ele é extremamente político, conseguiu essa boquinha por ser do grupo do Mauro Mendes, sonhava com o Detran mas pegou esse prêmio de consolação, no meu ver a SEAF precisava de um secretário técnico e que se importasse de verdade com os problemas da secretaria e não que ficasse fazendo política com ela enchendo de apadrinhados(record do governo MT pela média) e se utilizando de muita falácia. Quem sabe um secretario técnico ao invés de perseguir servidores se utilize de um eficiente sistema de gestão para salvar nossa querida SEAF.

  • marcelo miranda | Quarta-Feira, 25 de Novembro de 2015, 09h13
    8
    2

    Senhor Secretário, estamos chegando ao fim do primeiro ano de mandato, ou seja, 25% já se foram, isso que o senhor está falando, todos nós já sabemos, agora de fato, o que vocês estão fazendo para resolver efetivamente estas questões, o mandato são só quatro anos, chega de blá, blá, blá...

Licença da PRF para disputar eleição

Arthur Nogueira_400_curtinha   As eleições municipais e ao Senado continuam inflacionando o número de pré-candidatos. O ex-superintendente da PRF, Arthur Nogueira (foto), anunciou que se afastou das atividades policiais para colocar o seu nome à disposição da Rede para concorrer a vaga da senadora...

Possível recuo de Fábio pra prefeito

fabio garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal, primeiro-suplente do senador Jayme e presidente estadual do DEM, Fábio Garcia (foto), faz mistério sobre encarar ou não a corrida pela Prefeitura de Cuiabá. Empurrou a decisão para a próxima semana, sem precisar data e horário. O dirigente do...

Fórum aponta traição de 3 deputados

joao batista 400 curtinha   Fórum Sindical está na bronca com os deputados que aprovaram a reforma da Previdência, mas voltam seus canhões com mais força contra 3 deles: João Batista (ex-presidente do Sindispen), Delegado Claudinei e Faissal Calil. Em nota, o Fórum dispara que se elegeram com os votos...

Vereadora cacerense vira opção à vice

valdeniria 400 curtinha caceres   Em Cáceres, a vereadora de cinco mandatos Valdeniria Dutra Ferreira (foto), do PSC, está sendo cortejada pelos principais pré-candidatos a prefeito. Todos querem-na de vice da chapa. Até Paulo Donizete, que entrou na disputa majoritária apoiado pelo prefeito Francis Maris, passou...

Selma deve mesmo deixar o Podemos

selma arruda 400 curtinha   Para evitar um novo pedido de expulsão do Podemos, Selma Arruda dá sinais de que deixará o partido nos próximos dias. A ex-senadora, que preside o Podemos de Cuiabá, foi "convidada" a deixar a sigla após demonstrar resistência em apoiar a pré-candidatura do deputado...

Arco de alianças define vice de Eliene

eliene liberato 400 curtinha   A professora e vice-prefeita de Cáceres, Eliene Liberato (foto), pré-candidata do PSB à sucessão municipal, disse que a definição do nome para vice de sua chapa só sairá na pré-convenção. Até lá, o amplo arco de alianças...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.