ECONOMIA E AGRO

Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020, 16h:52 | Atualizado: 10/08/2020, 11h:27

PANDEMIA DEU START

Vendas on-line levam entidades a pedir apoio parlamentar para reduzir os tributos

Reprodução

loja_online black friday

Com a pandemia de Covid-19 as vendas pela internet aumentaram e o consumidor local tem percebido que pode ser vantajoso comprar de outros estados, mesmo com o frete mais caro. Segundo o presidente da Fecomércio, José Wenceslau, a carga tributária ainda é a maior vilã e torna os preços elevados em Mato Grosso. “Se o Estado não rever os tributos, nossas lojas físicas vão virar só um show room, onde consumidores vão olhar e depois compram pela internet”, alerta.

Uma das principais fontes de receita própria do Estado é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e para o representante da Fecomércio é urgente uma reforma tributária que reduza a cobrança aos empresários para tornar as vendas mais competitivas.

Reprodução de vídeo

Live Jos� Wenceslau - Fecom�rcio RDTV.j

Jornalista Lídice Lannes entrevistou, de forma virtual, na manhã desta 4ª o presidente da Fecomércio, José Wenceslau: análise do comércio na pandemia

“O consumidor perdeu o medo de comprar pela internet, eu mesmo confesso que tinha receio de ter meu cartão clonado, me arrisquei nessa quarentena e vi que é seguro”, disse em entrevista ao RDTV.

Wenceslau, que é proprietário de uma loja de materiais para construção, conta que um cliente o abordou sobre uma torneira que custaria R$ 299 na loja e pela internet estaria R$ 199. “Não posso culpar ele pela escolha, mas expliquei que com essa carga tributária aqui, nossos preços acabam sendo maiores do que em outros estados”.

A Fecomércio estaria buscando uma articulação com deputados estaduais para construir mudanças na cobrança de impostos. O objetivo é diminuir as taxas para conseguir oferecer preços melhores. Ano passado, chegou a tramitar uma “mini reforma tributária” que instituição foi contrária.

“Fui vencido, a base do governo aprovou, agora em 4 meses de pandemia o Estado foi o primeiro do país em arrecadação, teve 15,4% de aumento do ICMS em relação ao ano passado, se não tivesse a pandemia teria passado de 50% o aumento”.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Tião com Flávio e "pau" nos Campos

tiao da zaeli 400 curtinha   A maior bronca dos Campos em Várzea Grande hoje é com o ex-prefeito Tião da Zaeli (foto), que motivou o amigo e empresário Flávio Vargas, dono do frigorífico Frical, a entrar na disputa à sucessão municipal. E Flávio conseguiu construir um amplo arco de...

A única dos maiores fora da reeleição

rosana martinelli 400 curtinha   Seis dos 10 prefeitos dos maiores municípios de MT poderiam disputar a reeleição neste ano por estarem no primeiro mandato ou já tendo exercido outros não consecutivos. E, destes, somente Rosana Martinelli (foto), de Sinop, não se recandidatou. Percebeu dificuldades...

Poconé tem 4 no páreo; Euclides dança

euclides santos 400 curtinha   Em Poconé, o ex-prefeito Euclides Santos (foto) nadou e morreu na praia. Numa queda de braço dentro do PSDB, Euclides, que havia se mudado para Cuiabá e tem o filho na disputa para vereador, perdeu espaço e autonomia para a ex-prefeita Meire Adauto, presidente municipal da legenda tucana e...

Fernanda em almoço com Bolsonaro

fernanda 400 bolsonaro curtinh   A coronel Fernanda, candidata à senadora pelo Patriota, almoçou com Bolsonaro nesta sexta, em uma fazenda, em Sorriso. A militar foi a única que teve o apoio declarado do presidente na eleição suplementar ao Senado que acontece em 15 de novembro. Mais cedo, por volta das...

Prefeita cobra duplicação e ferrovia

rosana_curtinha   A prefeita de Sinop Rosana Martinelli aproveitou a visita do presidente Jair Bolsonaro na Capital do Nortão para cobrar uma solução para a duplicação da BR-163, sob concessão, e também pediu empenho na Ferrogrão e a implementação de porto seco na cidade. O...

Podemos se alia à esquerda em Barra

sandro saggin 400 curtinha   O direitista Podemos, comandado no Estado pelo deputado Medeiros, fechou coligação com partidos de extrema esquerda em Barra do Garças, como PC do B, PT e Pros. Sandro Saggin (foto), até então pré-candidato a prefeito pelo Pode, recuou e compôs com o grupo liderado pelo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você está animado para votar nas eleições de novembro?

sim

não

nem sei!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.