ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 03 de Setembro de 2019, 17h:21 | Atualizado: 03/09/2019, 19h:56

IMAC

8 mil fazendas embargadas poderão voltar a fornecer bovinos para frigoríficos

Assessoria

Guilherme Nolasco

Guilherme Nolasco diz que termo será eficaz para garantir que muitos retomem ao mercado

Um termo de cooperação entre o Instituto Mato-grossense da Carne (Imac) e Ministério Público Federal (MPF) com previsão para ser finalizado até início de outubro e entrar em vigor até dezembro garantirá que pelo menos 8 mil propriedades rurais em Mato Grosso voltem a fornecer bovinos aos frigoríficos.

Essas propriedades estão embargadas pelo Estado ou pela União por terem praticado desmatamento ilegal e, por isso, não podem fornecer aos frigoríficos que celebraram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o MPF para não comprar animais criados na região da Amazônia Legal que tenham praticado desmatamento ilegal.

O presidente do Imac, Guilherme Nolasco explica ao que o termo de cooperação será eficaz para garantir que muitos produtores rurais retomem ao mercado da carne. “Essa situação de embargo expõe a imagem da carne mato-grossense ao mercado internacional, cria evasão fiscal e pressiona o preço para baixo”.

Nolasco detalha que o embargo gerado pelo desmatamento ilegal fomenta a criação de um mercado paralelo, que oferece o produto a preço mais baixo em razão do não recolhimento de impostos e sem a garantia de procedência, já que não existe fiscalização.

A decisão do termo de cooperação também serve, segundo o presidente do Imac, para ir ao encontro dos questionamentos feitos pelo mercado internacional que demonstra preocupação com o crescimento do número de desmatamento na Amazônia Legal e a produção de alimentos nestas regiões.

“Existe um momento de alerta e preocupação, ações como a do Imac com selo de garantia sanitária, social e ambiental e este termo com o MPF vem ao encontro do mercado internacional para diferenciar os bons criadores dos criminosos, que são aqueles que não respeitam a legislação e o meio ambiente. Criou-se uma consciência que a produção tem que andar de braços dados com a preservação”, aponta.

Com termos que ainda estão sendo definidos por um grupo de trabalho formado pelas indústrias frigoríficas, Governo do Estado, Imac e MPF, o termo de cooperação deverá monitorar as propriedades rurais por pelo menos cinco anos e verificar se a recomposição das áreas desmatadas será cumprido conforme deverá ser estabelecido. As propriedades que não cumprirem o acordo serão punidas com o embargo e o retorno ao impedimento de vender para os frigoríficos.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Jornalistas lançam 1º Anuário Jurídico

antonielle_curtinhas   O site Ponto na Curva e o Animus Centro Empresarial lançam em maio o primeiro Anuário Jurídico de Mato Grosso. A publicação, que é inédita no Estado, é conduzida pelas jornalistas e advogadas Antonielle Costa (foto) e Débora Pinho. A ideia é dar destaque a...

Ao Senado e com apoio de Bolsonaro

jose medeiros 400 curtinha   Com o apoio garantido por Bolsonaro, José Medeiros dá um passo largo rumo ao Senado, já nesta fase de pré-campanha. Entusiasmado, ele marcou a convenção do Podemos para 12 de março. De um lado, o ex-senador e hoje federal entra no rol dos mais cotados por causa do peso do...

EP, macumba e pedido de desculpa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) admite ter sido infeliz ao usar o termo macumba quando se referiu à atuação e torcida de vereadores da oposição para seu governo não conseguir empréstimo de US$ 115 milhões para fazer investimentos. E citou que um deles teria feito...

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.