ECONOMIA E AGRO

Terça-Feira, 29 de Janeiro de 2019, 17h:37 | Atualizado: 29/01/2019, 17h:46

PRIVATIZAÇÃO

Acordo anula ação e leilão de concessão para 5 aeroportos no Estado é mantido

Um acordo firmado entre o Ministério da Infraestrutura e o Governo do Espírito Santo afastou, de vez, o risco de atraso no leilão para concessão em bloco dos aeroportos Marechal Rondon, em Várzea Grande; João Figueiredo, de Sinop; Osvaldo Dias, em Alta Floresta; e Maestro Marinho Franco, em Rondonópolis. O leilão de 12 aeroportos em todo país está previsto para 15 de março, conforme edital lançado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Havia risco de suspensão do leilão em função de ação judicial proposta pelo Governo do Espírito Santo, que não concordava com a inclusão do Aeroporto de Macaé, no Rio de Janeiro, no bloco que prevê a concessão do Aeroporto de Vitória. “Mas o esforço para um acordo traz essa boa notícia para a população de Mato Grosso”, diz o senador Wellington Fagundes (PR), após receber comunicado do ministro Tarcísio Gomes de Freitas.

Mayke Toscano

Azul no aeroporto Marechal Rondon

Pátio do Aeroporto Marechal Rondon que será privatizado com mais 4 no interior do Estado

A ação do governo capixaba havia sido proposta após decisão do Tribunal de Contas da União (TCU), que autorizou a publicação de edital para a concessão de um total de 12 aeroportos – sendo quatro em Mato Grosso. “Isso nos trouxe uma preocupação adicional, já que uma decisão contrária dessa magnitude poderia, inclusive, afugentar os investidores, temerosos quanto à segurança jurídica do processo” – destacou o senador republicano.

Com o acordo, a Ação Civil Pública em tramitação na Justiça será extinta. O edital do bloco não será modificado. No entendimento, o Ministério se comprometeu a realizar investimentos nos aeroportos do estado através do Plano de Aviação Regional, especialmente em Cachoeiro do Itapemirim e Linhares, e trabalhar na internacionalização do Aeroporto de Vitória.

A decisão de privatizar os aeroportos foi anunciada pelo governo no segundo semestre de 2016. Na ocasião, os terminais foram divididos em três blocos regionais definidos conforme a localização geográfica. “Foi um trabalho intenso, que começou com a desregulamentação do Aeroporto Marechal Rondon, passando depois à Secretaria de Aviação Civil, ANAC, Ministério dos Transportes e envolvimento direto do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)”, disse.

A concessão dos aeroportos em Mato Grosso, de acordo como senador, indica ao vencedor investimentos na ordem de R$ 386,7 milhões. Nos primeiros 36 meses a concessionária deverá realizar adequações de segurança operacional de pista e pátio para garantir operação por instrumento, prover o sistema visual de aproximação nas cabeceiras de pistas de pousos e decolagens para aeronaves a jato e garantir o atendimento do nível de serviço atendendo a parâmetros baseados em recomendações da Associação Internacional de Transporte Aéreo, entre outros.

No Marechal Rondon, em 60 meses, a concessionária terá que realizar as adequações de segurança operacional em regras de voo por instrumento sem restrição de aeronaves 4C. Em 36 meses, a capacidade de processamento de passageiros terá que ser ampliada e o processamento em pontes de embarque deve ser elevado de 65% para voos domésticos e a 95% para voos internacionais.

Edital

Os empreendimentos deverão ser licitados em três regiões: Nordeste, Centro-Oeste e Sudeste Aeroporto de Vitória e Aeroporto de Macaé (RJ). O prazo da concessão será de 30 anos para todos os blocos e o processo de licitação se dará na modalidade de leilão simultâneo, a ser realizado em sessão pública, por meio de apresentação de propostas econômicas em envelopes fechados, com previsão de ofertas de lances em viva-voz, nos casos estabelecidos pelo edital. O critério de julgamento das propostas será o de maior contribuição fixa inicial ofertada. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.