ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Quarta-Feira, 15 de Maio de 2019, 18h:05 | Atualizado: 16/05/2019, 12h:00

MT FORTE

Aprosoja pede extinção do Fethab Milho

Reprodução

Antonio Galvan

Presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, durante ato do movimento Mato Grosso Forte

A Aprosoja, por meio do movimento MT Forte, entregou uma pauta de reivindicações na Assembleia e ao governador Mauro Mendes (DEM). No oficio, os produtores de soja e milho também expressaram indignação pelo tratamento que vem recebendo do Executivo.

A lista de reivindicações apresentada pela Aprosoja inclui Imediata extinção do Fethab Milho; destinação de 100% dos recursos arrecadados pelo Fethab commodity (1 e 2) para transporte e habitação; apresentação das medidas concretas que estão sendo tomadas e seus impactos para adequação do tamanho da máquina pública ao crescimento da arrecadação; e desburocratização no âmbito das secretarias de Fazenda e Meio Ambiente, Instituto de Defesa Agropecuária, Instituto de Terras e demais órgãos estaduais que tenham interface com a produção agropecuária.

Além disso, a carta defende a não participação do Estado em quaisquer projetos que envolvam OGNs diretamente ligadas a ações que, segundo eles, limitem direitos dos cidadãos mato-grossenses (Moratória da Soja, Manifesto do Cerrado, PCI - Produzir, Conservar e Incluir etc.). Cobram ainda a viabilização, em lei, da participação efetiva das entidades do setor produtivo nos conselhos de fiscalização da aplicação dos recursos do Fethab, estadual e municipal.

As reivindicações foram apresentadas dias depois da Aprosoja divulgar nas mídias sociais comparativos dos duodécimos da Assembléia e do Tribunal de Justiça (TJ) com o orçamento de secretarias de Estado.  A comparação foi classificada como esdrúxula pelo Legislativo

“Senhor Governador, os produtores do estado de Mato Grosso reafirmam sua disposição para trabalhar em conjunto com os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário pelo desenvolvimento do Estado de Mato Grosso e melhoria da qualidade de vida da população. Convictos de que esse desenvolvimento só será alcançado de forma mais célere com foco estratégico em infraestrutura e certos de sua sensibilidade para a causa, subscrevemos”, diz trecho do ofício.

Argumentos

 No ofício, a Aprosoja argumenta que o Governo vai sobretaxar um setor para resolver problemas sociais crônicos, como os da saúde, mas afirma que a resposta é superficial. Isso porque, segundo a entidade, o problema não é falta de recursos, mas de gestão eficiente.

Lembra ainda a Lei Orçamentária Anual de Mato Grosso, exercício de 2019, que aponta um déficit global estimado de R$ 1,7 bilhão, com destaque para o aumento dos gastos com pessoal e custeio da máquina pública, R$ 790 milhões e R$ 235 milhões em um ano, respectivamente.

“Nota-se que a crise gerada pelo crescimento descomedido da máquina pública é algo que tira o sossego da atual administração, tanto é que recentemente em uma reunião com prefeitos o atual governador expôs números estarrecedores. De 2003 a 2018 a arrecadação total do estado cresceu 342%, por outro lado o gasto com folha de salários dos servidores de todos os Poderes cresceu 678%. Uma equação nefasta que aumenta exponencialmente a necessidade de caixa a cada dia, sendo insuficiente até mesmo crescimentos como os observados em Mato Grosso, por vezes comparados aos da economia chinesa”, diz trecho do documento.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Efeito-Leitão desmonta o PSDB-Sinop

Luciano Chitolina 190 curtinha   O enfraquecimento político de Nilson Leitão, derrotado ao Senado e delatado pelo ex-secretário Permínio Pinto num esquema de desvio de recursos na Seduc, está provocando esfacelamento do PSDB em Sinop, onde mora o ex-prefeito e ex-deputado federal. São 4 tucanos com assentos...

Olhar para 2020 e distância do prefeito

niuan vice-prefeito curtinha   Prefeito e vice de alguns municípios já estão rompidos politicamente, inclusive em cidades polos como Cuiabá, Rondonópolis e Sinop. No caso da Capital, Niuan Ribeiro (foto), que trocou o PTB pelo PSD, passou a descer o porrete no prefeito Emanuel Pinheiro, emedebista que deve...

Câmara adia o parecer sobre denúncia

felipe wellaton curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão, assinou a Resolução número 16, na última terça (21), prorrogando por mais 30 dias o prazo para definir um parecer sobre a representação do servidor público Valmir Molina contra o vereador Felipe Wellaton...

Pacto descumprido à saúde e denúncia

Pedro Taques curtinha   O governador Mauro ingressou com representação junto ao TCE, com pedido de medida cautelar, contra o antecessor Pedro Taques (foto) e o ex-secretário de Saúde Luiz Soares, apontando supostas irregularidades na concessão de R$ 82 milhões do Fundo Estadual de Saúde para...

Ex terá de restituir erário em R$ 11 mil

gisely ex julio pinheiro curtinha   O Tribunal de Contas do Estado manteve, em decisão desta semana, a sanção aplicada à Gisely Carolina Lacerda Pinheiro (foto), viúva do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro, que faleceu em junho de 2016. Julgada à revelia, já que foi...

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.