ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Terça-Feira, 09 de Abril de 2019, 16h:27 | Atualizado: 09/04/2019, 16h:41

polêmica

Frigoríficos comemoram sinalização para o fim da inspeção sanitária pelo Mapa

Os empresários dos frigoríficos em Mato Grosso estão satisfeitos com a proposta da ministra da Agricultura (Mapa), Tereza Cristina, que criou um comitê de auto-inspeção, que prega o autocontrole sobre as normas sanitárias pelas próprias indústrias, pondo fim ao sistema que funciona hoje - feito por órgãos oficiais do governo.

Antonio Cruz/ Ag Brasil

Tereza Cristina

Reação ocorre após ministra da Agricultura Tereza Cristina criar comitê de auto-inspeção

A medida está sendo discutida dois anos após o país viver um dos episódios mais aterrorizantes envolvendo a indústria da carne, que veio à tona com a Operação Carne Fraca, em 2017. O esquema contava com a participação de fiscais do Mapa, que recebiam propina para acobertar as irregularidades em redes frigoríficas no país.

A ministra garante que a medida só entrará em vigor quando existir segurança para essa autofiscalização pelas próprias indústrias. Por outro lado, a operação identificou a venda de carne com a bactéria salmonnella, mesmo com a fiscalização do governo.

A interrogação que fica é se o setor terá maturidade e compliance suficientes para fazer uma produção de carne idônea sem desrespeito às normas sanitárias, que não serão mais fiscalizadas, como propõe a ministra.

Por outro lado, o setor empresarial se sente contemplado com a medida. “A aposta da ministra é um desafio na modernização de um sistema de inspeção. É acreditar no novo, no moderno, porque não dizer no ser humano? Uma sociedade não evolui se não acreditar que pode ser melhor”, avalia o presidente do Sindifrigo, Paulo Bellincanta.

Para Bellincanta, a tendência de redução do controle feito pelo Estado sobre as indústrias de carne e de outros tipos de indústria é necessário para garantir um “Estado mais leve” e garantir mais agilidade.

Entre as alterações propostas pelo Mapa está a retirada dos médicos veterinários credenciados pelo governo, que ficam em tempo integral nos frigoríficos. A medida, que tem sido tratada como “a entrega do galinheiro aos cuidados das raposas”, é na visão de Bellicanta auto-suficiente já que as indústrias de carne possuem capacidade para se inspecionarem.

“Temos uma indústria com excelente estrutura física e com departamentos de controle de qualidade aptos a responderem aos mercados mais exigentes do mundo. É dentro deste cenário positivo, com otimismo, que vemos hoje o Ministério da Agricultura fazendo sua aposta na modernização. A ministra Tereza Cristina responde com uma ação audaciosa e positiva à injusta dúvida a que o setor e o próprio ministério foram submetidos”.

Postar um novo comentário

Comentários (34)

  • Edson | Quarta-Feira, 26 de Junho de 2019, 20h16
    4
    0

    Absurdo, acaba a exportação.

  • JAIME CALADO DA ROCHA | Sábado, 22 de Junho de 2019, 16h07
    5
    0

    As autoridades precisam acompanhar um abate de bovinos somente um dia para ver a quantidade de doenças que certos animais são portadores, como tuberculose caseosa, mastite, neoplasia, visite, cisticercose viva e etc...

  • Koao | Sábado, 22 de Junho de 2019, 07h21
    10
    0

    Deus me livre se a inspeção federal sair do dia a dia, não vai dar para comer mais carne...empresario quer lucro e a saúde pública vai sofre com tantas zoonoses e DTA . Absurdo ao extremo

  • Homero | Sábado, 22 de Junho de 2019, 07h13
    10
    0

    Vamos entregar o galinheiro para as raposas. O ouro aos bandidos. O nosso empresariado não tem maturidade/responsabilidade para isso.

  • Isis | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 17h08
    14
    0

    Absurdo. O Brasil só vai acordar depois que muitas pessoas , começarem a adoecer devido o consumo de produtos estragados. As indústrias já não produzem com tanta qualidade com a inspeção federal no pé, imagine produzindo do feito que querem. Deus nos proteja. Absurdo isso

  • Carol | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 16h27
    14
    1

    O país vai parar de exportar? Porque os requisitos sanitários que os países que compram nossa carne exigem precisa do serviço de inspeção...nem médico veterinário inspetor eles aceitam se não for Federal...

  • Leonardo | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 12h53
    14
    0

    Se os frigoríficos já comercializam produtos irregulares para o consumo tendo a Inspeção no pé, imagina sem ela, com tudo isso eu só consigo ver mais uma vez a população sofrer, produtos sem qualidade, sem fiscalização, produtores produzindo de qualquer jeito, autocontrole da própria empresa não funciona, e nunca funcionou, digo por experiência própria, vejo as irregularidades do autocontrole todos os dias, controles de qualidade passando a mão nos erros por medo do patrão. É necessário rever essa situação, manter a fiscalização diária nos frigoríficos e indústrias, e efetivar os auxiliares da inspeção que fazem um ótimo trabalho por vários anos, e nunca tiveram uma valorização por parte do MAPA e do Governo. #FicaDica

  • rodrigo braz tanajura | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 12h46
    13
    0

    as industrias brasileiras nao possuem maturidade para se auto fiscalizar e alem do.mais os homens surgem do bojo.do povo e o brasileiro tem mostrado ser corrupto

  • Eudes luiz de souza | Terça-Feira, 04 de Junho de 2019, 10h51
    17
    1

    Frigorifico so quer lucro.e com o fim da inspeção alimentos impróprio para o consumo chegara a mesa do consumidor sem problema nenhum.so estao a favor os empresários!!!

  • Lucila | Domingo, 28 de Abril de 2019, 14h42
    17
    0

    Se isso for aprovado a populaçao vai consumir carnes contaminadas e doentes.ja que os frigorificos so visam nos lucros que eles irao ter.sem a fiscalizao federal vao liberar tudo.

Matéria(s) relacionada(s):

Abicalil renova pedido e segue na AL

carlos abicalil curtinhas   O ex-deputado federal Carlos Abicalil (foto), ex-presidente do Sintep e com histórico de várias disputas eleitorais, sem êxito nas urnas, como de governador e de senador, renovou o pedido junto ao governo para continuar em desvio de função até junho de 2020. Ao invés de...

Praças terão espaço à inclusão social

emanuel pinheiro curtinha   Merece elogios a ideia do prefeito Emanuel Pinheiro (foto) de dotar todos os parques municipais de Cuiabá de equipamentos especiais para permitir diversão, entretenimento e atividades físicas a pessoas com deficiência. Isso mostra a preocupação do gestor com a inclusão...

DEM é fraco em Cuiabá há décadas

O DEM dos irmãos Júlio e Jayme Campos e agora do governador Mauro Mendes enfrenta resistência histórica na tricentenária Cuiabá. Fundado em 1985 como PFL, que absorveu dissidentes do velho PDS, o DEM hoje não possui uma cadeira entre as 25 na Câmara Municipal. Aliás, não elege vereador há três legislaturas. A última vez que o partido tentou disputa para prefeito da Capital foi em 2000 e, curiosamente, tendo...

Nininho, falta à sessão e justificativa

O deputado Ondanir Bortolini, o Nininho, contesta informação de que teria "amarelado" ao não comparecer à sessão ordinária da Assembleia, que resultou na aprovação da mensagem do governo sobre reinstituição dos incentivos fiscais, em primeira votação, pelo placar de 15 a 7. Em verdade, o parlamentar do PSD justificou oficialmente sua ausência. Explica que foi internado e, por orientação...

Efetivados irregularmente e recebendo

darci lovato curtinha   Entre os quase 100 servidores da Assembleia que já tiveram estabilidade funcional cassada pela Justiça em 1º grau por alguma irregularidade em documentos, estão ex-secretários municipais, colunista social, ex-policiais, radialista, ex-prefeito, ex-vereador e outros que já tentaram, sem...

Governo quita toda a folha de junho

O governo estadual concluiu nesta sexta (19) o pagamento de junho dos servidores ativos, inativos e aposentados que ganham acima de R$ 7,5 mil. Para essa quitação foram necessários R$ 61,8 milhões. Com isso, liquidou totalmente a folha de junho dos cerca de 100 mil funcionários públicos, que consomem R$ 472,7 milhões. No dia 10 deste mês, o governo pagou a primeira parcela dos salários de junho, depositando até R$ 5,5...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.