ECONOMIA E AGRO

Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 16h:01 | Atualizado: 14/08/2019, 16h:31

Imagens Planet

Contra intervenção estrangeira, Governo monitora desmate com recursos europeus

Mayke Toscano

Mauro Mendes e Mauren Lazaretti

Governador Mauro Mendes, Mauren Lazaretti (Meio Ambiente) e chefe da Casa Civil Mauro Carvalho durante o lançamento do Imagens Planet

Em meio a celeuma envolvendo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e a suspeita levantada pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) sobre a confiabilidade dos dados levantados sobre desmatamento no país, o governador Mauro Mendes (DEM) lança um sistema, o Imagens Planet, para realizar monitoramento em tempo real e com alta resolução em relação a derrubada de florestas no Estado.

Apesar de garantir que o uso da plataforma não tenha relação com o monitoramento feito pelo instituto federal, Mauro reforça o discurso do presidente ao afirmar que não precisa que países estrangeiros “aponte o dedo” no meio ambiente brasileiro.

“Não precisamos que ninguém aponte o dedo aqui, mas se querem preservar, tem que cumprir aquilo que eles estabeleceram nos encontros internacionais de meio ambiente, prometendo recursos aos países que reduzissem a emissão de carbono, que preservam seus ativos ambientais colaborando com o planeta. O que Mato Grosso e o Brasil faz é uma grande colaboração do planeta, e isso tem preço e precisa ser pago”, defende.

Mauro avalia que Bolsonaro está disposto a construir novas formas de se relacionar com o mercado nacional e com o meio político. “É um governo diferente, foi escolhido pela sociedade, e tem uma lógica e pontos diferentes. Temos que respeitar isso e entendemos que alguns debates precisam ser feitos de uma forma diferente para obter resultados diferentes para a nossa nação”.

É um governo diferente, foi escolhido pela sociedade, e tem uma lógica e pontos diferentes

Mauro Mendes

Como industrialista e defensor do neoliberalismo, Mauro entende que a preservação ambiental deve estar alinhada com interesses financeiros dos mercados consumidores de produtos mato-grossenses. “A questão ambiental tem profunda relação com o Estado de Mato Grosso, porque é o que mais produz alimentos. Estamos no olho do furacão dos interesses internacionais ligado ao setor das commodities agrícolas, e nós iremos tomar as medidas que nós estejamos alinhados com nossos clientes, mas acima de tudo, alinhados com o pensamento que nós brasileiros temos, nós queremos preservar”.

Para Mauro, o dinheiro “verde” materializado nas florestas estrategicamente mantidas em pé, e agora altamente monitoradas, tem tamanha importância que foi a garantia que ele deu ao Banco Mundial para financiar US$ 250 milhões e, com isso, tentar dar melhor fluxo de caixa em detrimento da postergação do pagamento da dívida dolarizada, que ao fim das contas custará R$ 2 bilhões aos cofres públicos, apesar de ter custado R$ 1 bilhão quando foi contratada em 2012, pelo ex-governador Silval Barbosa.

O lançamento do Imagens Planet também conota a inconsistência da crítica feita pelo governador contra os países estrangeiros, principalmente a Alemanha, que passou a ser alvo de ironias no meio político, principalmente do presidente da República, quando decidiu suspender os repasses de valores para projetos de preservação do meio ambiente.

A plataforma lançada nesta quarta (14) só foi possível por meio dos recursos do REM, que é uma remuneração por serviços ambientais formado pela Alemanha e Reino Unido. Desde 2017, o programa já repassou para o Estado o equivalente a 44 milhões de euros, por meio do Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW) e Departamento Britânico para Energia e Estratégia Industrial (BEIS). Conforme informações do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), os repasses a Mato Grosso foram justificados pela promoção de redução do desmatamento em mais de 90% entre 2004 e 2014.

Mauro justifica que o projeto Planet Imagens passou a ser prioridade nos últimos meses, já que estava “adormecido ou andando a passos lentos” na gestão Pedro Taques (PSDB). Mas a verdade é que neste ano, vence o chamado REM MT, e Mato Grosso só receberá a totalidade dos valores disponíveis se mantiver o desmatamento abaixo de 1,7 mil km quadrados por ano, conforme esclarece a página oficial do Funbio, que é o gestor financeiro e operacional do recurso. Em dezembro de 2018, o Estado chegou a receber R$ 22 milhões do REM por ter mantido o desmatamento dentro do limite estabelecido.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Maria | Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 21h33
    4
    0

    MEU PAI SEMPRE FALAVA QUE A FISCALIZAÇÃO DE MADEIRAS SEMPRE INCOMODOU E INCOMODA A MAIORIA DOS POLÍTICOS E AQUELES QUE QUEREM ANDAR NA ILEGALIDADE.

Falta na votação da emenda impositiva

jose medeiros 400 curtinha   O deputado José Medeiros (foto), vice-líder do Governo Bolsonaro na Câmara e pré-candidato a senador na suplementar de 26 de abril, explica que não procede a informação de que teria votado favorável à PEC 34/19, que assegura o orçamento impositivo de...

Feliz da vida na base e com emendas

wilson santos 400 curtinha   Wilson Santos (foto) já chegou com moral no Governo Mauro Mendes. Depois de um ano fazendo oposição ao Palácio Paiaguás, o deputado tucano se tornou governista de carteirinha. E começa a colher os dividendos. Uma de suas emendas de R$ 300 mil para ajudar na...

Voto a favor e agora contra Congresso

O pitbull do governo Bolsonaro, deputado federal José Medeiros (foto), está pegando carona num protesto, marcado para 15 de março, onde não deveria porque os seus atos não correspondem ao discurso, ao menos segundo sustentam seus adversários políticos. Contam que Medeiros foi um dos parlamentares que aprovaram o orçamento impositivo de R$ 30 bilhões, vetado pelo presidente. Eis que agora, ele próprio, defende a...

Pátio, "chororô" e chance de reeleição

ze do patio 400 curtinha   Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio (foto), com seu estilo populista, adotou a estratégia de se passar por vítima dos grupos políticos. Leva sempre a mensagem para as massas de que é um prefeito rejeitado pela elite política pelo simples fato de estar apoiando os...

Taques nem aí para colegas tucanos

pedro taques 400 curtinha   Caiu a ficha, enfim, da cúpula do PSDB em MT sobre o jogo de cena de Pedro Taques (foto). Os tucanos esperaram até ontem para ver se o ex-governador iria ao partido se pronunciar sobre eventual pretensão em disputar o Senado. Taques deu de ombros para os colegas de partido, que lançaram hoje,...

Campos e tese sobre vice de Emanuel

joacelestino_curtinha_400   Depois de uma reunião na segunda passada, na casa do prefeito Emanuel, com pré-candidatos ao Senado, entre eles, Leitão, Neri, Max, Júlio e Jayme, ficaram conversando de forma reservada o prefeito de Cuiabá e os irmãos Campos. Ali, finalizaram um acordo de cavalheiros para que o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.