ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Segunda-Feira, 13 de Maio de 2019, 18h:56 | Atualizado: 13/05/2019, 19h:02

PAUTA ÚNICA

Discussão excessiva sobre Previdência não pode congelar o país, afirma Fiemt

Rodinei Crescêncio

Gustavo Oliveira

Presidente do Sistema Fiemt, Gustavo Oliveira, durante debate em torno do corte de 33% no programa Minha Casa Minha Vida, por parte da União

O presidente da Fiemt - que representa as indústrias do Estado -, Gustavo Oliveira, avalia que é preocupante a política do presidente Jair Bolsonaro (PSL) em implementar a política de cortes de gastos nos ministérios e barganhar recursos para as políticas econômicas só após a Reforma da Previdência.

“A Federação das Indústrias vê com muita preocupação essa situação do país. Nitidamente as perspectivas econômicas para 2019 vêm se rebaixado mês a mês. O clima de otimismo que existia no começo do ano por uma empolgação com a capacidade do governo federal de implementar reformas no país, e agora um choque de realidade que mostra que as reformas são difíceis de implementação, principalmente, a Reforma da Previdência”, avalia Gustavo.

O presidente da Fiemt aponta que identifica da parte da União grande esforço para uma pauta quase única, que é a Reforma da Previdência. “Mas o país tem outras questões muito importantes que não podem ficar congeladas”.

Gustavo pondera que o país não pode ficar congelado em uma discussão excessiva sobre a reforma e, em nome dessa discussão, parar todo o resto. “E neste sentido nos preocupa muito uma obsessão por esse ajuste fiscal em curto prazo. Quero lembrar que diversas nações no mundo partiram por este caminho em tempos de crise, para recuperar o número da economia e zerar o deficit, mas essa política se mostra extremamente recessiva”.

O empresário avalia que diante dos 12 milhões de desempregados no país, cresce a desconfiança do setor empresarial sobre a capacidade do Governo Bolsonaro gerir uma política econômica que vá ao encontro do anseio dos investidores. Segundo ele, a economia precisa de uma injeção de animo neste momento, para que o país possa voltar a respirar. "Não podemos criar essa política de curto prazo e esquecer que existe uma vida real aí fora. Pessoas que precisam de emprego, renda e habitação”.

As criticas foram feitas durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda na Fiemt, na qual os empresários da construção civil expuseram a preocupação com os cortes de 33% no programa Minha Casa Minha Vida. Na tendência de contingenciamento de gastos, o presidente Jair Bolsonaro já cortou R$ 7,4 da Educação Pública no país e mais R$ 5 bilhões das Forças Armadas.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

COT do Pari segue travado até 2020

padeiro_400_curtinha   A secretaria de Infraestrutura, sob Marcelo Padeiro (foto), determinou a criação de uma Comissão Técnica de Trabalhos para estudar detalhadamente o contrato e a obra do COT do Pari, que só será retomada no ano que vem. Afinal, os trabalhos de análise, seguirão até...

Nezinho, enfim, remanejado na gestão

nezinho_400_curtinha   Mesmo com reclamações sobre a maneira burocrática e os passos lentos de Nezinho (foto) no Governo, o prefeito da Capital Emanuel demorou mais de dois anos para remanejá-lo. Ex-prefeito de Livramento e amigo de longa data de Emanuel, Nezinho agora assume a Controladoria do município. No...

Natal Solidário com prêmios valiosos

francis maris 400 curtinha   O empresário e prefeito de Cáceres Francis Maris (foto) lança nesta quarta, às 14h, na Assembleia Legislativa, mais uma campanha solidária em nome do Instituto Cometa, do Grupo Cometa, com sede em Cáceres e uma das maiores concessionárias de revenda do país. Em...

Sem elevar vaga de desembargador

carlos alberto 400 curtinha   O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), até concorda com a proposta de se aumentar o número de vagas de desembargadores, podendo subir de 30 para 35, por causa da elevada demanda e da necessidade de desafogar os processos na Justiça em...

Piran e avião de R$ 6 mi via o BNDES

valdir piran 400   O Antagonista revelou hoje a lista de beneficiários de empréstimos do BNDES para a compra de jatinhos da Embraer. E nela estão banqueiros, empresários, advogados e artistas. Um deles é o empresário mato-grossense Valdir Piran (foto), que captou nada menos que R$ 6,4...

Com mestrado e pronto para o retorno

jose carlos novelli 400 curtinha   Mesmo afastado da ativa por imposição do Supremo, em meio a um processo controverso baseado em denúncias sem prova, o conselheiro do TCE-MT, José Carlos Novelli (foto), segue se aperfeiçoando e ampliando conhecimentos. Acaba de receber diploma do curso de Mestrado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.