ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019, 15h:32 | Atualizado: 16/09/2019, 15h:38

PARCERIA COM BOLÍVIA

Empresa projeta expandir distribuição de gás natural para chegar até residências

Com o afunilamento das negociações para que exista segurança de abastecimento do gás natural vindo da Bolívia, o MT Gás tenta viabilizar um programa de expansão deste produto em Mato Grosso. A intenção é que o Estado se transforme na porta de entrada do gás boliviano para toda a região Norte do país. O diretor do MT Gás, Rafael Reis, explica ao que a ideia é que entre cinco e dez anos o gás canalizado seja uma realidade também para o consumidor doméstico.

Rodinei Crescêncio

Rafael Reis

O diretor do MT Gás Rafael Reis, durante entrevista ao RDTV, quando fala sobre descoberta de reservatórios no Brasil, na Argentina e também no Chile

“Em um fórum que tivemos em Santa Cruz (Bolívia), criou-se uma visão extremamente interessante sobre isso. Na Argentina foi descoberto um reservatório que é o dobro do tamanho do reservatório da Bolívia, no Chile um reservatório do tamanho da Bolívia, no Sergipe também há um reservatório do tamanho da Bolívia”, relata Rafael.

Com as recentes descobertas e com a capacidade de abastecimento desses poços, que só na Bolívia tem autonomia de suprir a demanda em potencial de Mato Grosso por mais de 200 anos, o produto deve ser uma fonte econômica próspera entre os dois países, e beneficiará indústrias, motoristas profissionais e consumidores domésticos, que poderão pagar menos de R$ 20 por mês para ter o gás canalizado, uma economia de pelo menos 80% na comparação com o atual preço do gás liquefeito de petróleo que chega aos consumidores finais em botijões e custam em média R$ 100 na Grande Cuiabá.

Rafael relata que o Governo tem o objetivo de criar um projeto piloto até 2022 na Capital, levando gás canalizado até um conjunto habitacional. O diretor relata que não se trata de um projeto, mas uma meta que possivelmente deverá dar início a um novo modelo de consumo do produto no Estado.

Para isso, ele aponta que a MT Gás precisará de uma nova estrutura. “Para as indústrias, conseguimos atender com 50 funcionários, mas para atender as residência serão necessários 2 mil funcionários. Mas é o foco. Vai ficar R$ 17 se tiver o gás canalizado. A estrutura precisa ser gigantesca, mas é o objetivo”, ressalta Rafael.

Em outubro, depois de 1 ano e 10 meses sem abastecimento de gás natural, o Estado voltará a ter disponibilidade do produto. O mercado consumidor deste tipo de gás ainda é tímido em Cuiabá, isso porque, nos últimos 15 anos, período no qual existe o gasoduto na cidade, já existiu três interrupções no fornecimento. Dessa vez a segurança de abastecimento tem sido negociada por meio da criação de uma agência em conjunto com o governo boliviano, o que deverá garantir perenidade no abastecimento do gás natural no Estado. O governador se prepara para visitar o país no final do mês e finalizar o acordo para o fornecimento do produto.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

Demitida por ter apoiado Bolsonaro

josenai 400 curtinha   A aprovação em seletivo não foi suficiente para que o contrato da professora Josenai Terra (foto), que se estenderia até dezembro deste ano, fosse cumprido pela Unemat Campus Tangará da Serra. A professora lecionava desde 2017, mas em setembro de 2018 foi a única contratada para...

Prioridade do DEM é reeleger Bussiki

marcelo bussiki 400 curtinha   Dos 25 vereadores, inclusive todos determinados a buscar a reeleição, um deles vai concorrer numa condição um tanto confortável. Trata-se de Marcelo Bussiki (foto), que integra o grupo político do governador Mauro, de quem, aliás, foi controlador-geral do...

Detran-MT recria taxa e fixa R$ 316

Entra em vigor a partir de hoje a lei 10.956, que cria uma taxa de R$ 316 para registro de contrato de financiamento de veículo, com cláusula de alienação fiduciária, de arrendamento mercantil, de compra e venda com reserva de domínio ou de penhor. A taxa será paga pelas agências financeiras e não pelos compradores. A partir de agora o serviço passa a ser executado e gerenciado 100% pelo Detran-MT. Por se tratar de nova...

Efetivos ilegais temem delação de Riva

Não são só os deputados e ex-parlamentares que estão em desespero por causa da eminente delação do ex-presidente da Assembleia José Riva junto ao MPE. Quem também se encontra em apuros são aqueles servidores que já enfrentam processo na Justiça por terem sido supostamente efetivados de forma ilegal à época em que Riva comandava a AL. Segundo o MPE,  eles foram estabilizados por atos administrativos...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.