ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 14h:03 | Atualizado: 19/06/2019, 11h:59

CPF NA NOTA

Governador reedita programa aplicado na Capital e lança Nota MT contra sonegação

Mayke Toscano

Mauro Mendes e Rog�rio Gallo

Governador Mauro Mendes e o secretário Rogério Gallo (Sefaz) fazem compras no fim da manhã, para testar o programa Nota MT, lançado hoje

População de Mato Grosso passa a poder incluir o CPF na nota fiscal no ato da compra. Na manhã desta segunda (17), o Governo lançou o programa Nota MT com o objetivo de fomentar o hábito entre a população. O governador Mauro Mendes (DEM) espera conseguir arrecadar mais impostos com a medida e dar mais transparência para transações comerciais.

“Nosso grande desejo com a Nota MT é fazer mais pessoas pagarem, o que pode trazer mais recursos, mas acima de tudo, promover mais justiça fiscal. Evitar que um dia o Estado não queira mais aumentar a tributação sobre o bolso do cidadão”, disse à imprensa durante lançamento do programa.

O Nota MT é uma reedição do programa Nota Cuiabana, que foi lançado por Mauro na época em que era prefeito de Cuiabá. O governador disse que o projeto "foi bastante exitoso nos primeiros meses", mas que houve um aumento na arrecadação por volta de 8% no primeiro ano. "Essa experiência [da nota], nós estamos trazendo para o Governo, que já foi implementada em vários estados brasileiros e em todos eles houve um resultado positivo".

O programa visa estimular o exercício da cidadania fiscal, incentiva a emissão de documentos fiscais e combate à sonegação. O cidadão que se inscrever poderá também consultar a nota fiscal em sua conta pessoal. Ao invés de ser restrita para Cuiabá, o Nota MT vai abranger todos os municípios de Mato Grosso.

O programa ainda dará prêmios de R$ 500 a R$ 10 mil aos participantes. As premiações serão sorteadas mensalmente. Em datas comemorativas, o valor pode chegar a R$ 50 mil. Os sorteios serão realizados com base na extração da loteria federal e a previsão é que até o final de 2019 sejam entregues mais de cinco mil prêmios.

O projeto pode ainda beneficiar entidades filantrópicas. Ao fazer o cadastro no site ou APP, o consumidor vai escolher uma entidade social que também será premiada, caso a pessoa seja sorteada. Será destinado para a entidade 20% do valor a ser recebido pelo contemplado e, até o início desta semana, cerca de 40 entidades de 16 municípios já haviam feito seus cadastros e se habilitaram a receber sua parte na premiação.

Segundo o secretário Fazenda Rogério Gallo, ainda não há estimativas do retorno que o programa pode dar. "Oscila muito de setores", comenta ao fazer referência que certas áreas tem maiores graus de formalidade, e outros não. Mas, para alguns setores, ele disse "podemos chegar a até R$ 100 milhões".

Gallo aponta que a Nota MT é uma ação de cidadania e educação fiscal que beneficia a todos. “Os resultados são bons para todas as partes. É bom para o cidadão porque ele concorre a prêmios e fica com o armazenamento de todas as suas informações fiscais. Também é bom para o comércio porque coíbe a concorrência desleal e bom para o Estado pois combate à sonegação fiscal e possibilita o aumento da arrecadação. E isso acaba voltando para o cidadão, com a melhoria dos serviços públicos”, disse.

Para concorrer, basta se cadastrar no site ou aplicativo da Nota MT e pedir o CPF na nota em todas as compras de mercadorias realizadas no Estado. Qualquer cidadão terá acesso automático as notas fiscais de cada compra que fizer.

Governador Mauro Mendes e Rogério Gallo fazem compras para testar programa:

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Cleber Ourives | Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019, 13h45
    0
    0

    É verdade que servidor público não pode participar? Gostaria de participar.

Matéria(s) relacionada(s):

Empossado no comando do Incra-MT

ivanildo incra curtinha   Apesar de já estar atuando desde o início do mês, Ivanildo Teixeira Thomaz (foto) tomou posse na segunda (22) como novo superintendente do Incra/MT, numa solenidade em Brasília que marcou a posse de outros dois, sendo eles Cassius Rodrigo de Almeida na regional do Rio de Janeiro, e Antonio...

Setor produtivo pressiona deputados

Algumas entidades, especialmente do setor produtivo, estão exercendo muita pressão sobre deputados, inclusive econômica, na tentativa de convencê-los a votar pela rejeição do projeto que estabelece reinstituição dos incentivos fiscais e que já foi aprovado, semana passada, em primeira votação, inclusive pelo placar de 15 a 7.  Há empresários do agronegócio que foram pessoalmente à AL...

Governador chateado com grevistas

jayme_curtinha   Embora pareça, muitas vezes, ignorar o movimento grevista, agindo como o árbitro de futebol, que finge não ouvir os gritos da torcida, Mauro Mendes não está nada feliz com o tom das críticas de alguns servidores. Jayme (foto), líder do Democratas, mesmo partido de Mauro, pediu hoje...

Ministro lamenta ausência de prefeito

mandetta_curtinha   Ministro da Sáude Luís Henrique Mandetta fez questão de ressaltar a ausência do prefeito da Capital Emanuel Pinheiro na solenidade de reabertura da Santa Casa hoje. Mandetta disse que Emanuel foi muitas vezes a Brasília “pedir por esse hospital”, que foi fechado após a...

Dinheiro para Fipe veio da Assembleia

allan kardec curtinha   O secretário estadual Allan Kardec (foto), da Cultura, Esporte e Lazer, confirma que, de fato, o Estado repassou R$ 1,5 milhão para o tradicional Festival Internacional de Pesca Esportiva, realizado este mês em Cáceres. Enfatiza que esse dinheiro havia retornado para o Poder Executivo em forma de...

Vice estuda nova mudança de partido

niuan ribeiro curtinha   O deputado federal José Medeiros, que comanda o Podemos no Estado, convidou para se filiar ao partido o vice-prefeito de Cuiabá Niuan Ribeiro (foto). Filho do ex-vice-governador Oswaldo Sobrinho, Niuan, que estava no PTB e migrou para o PSD, se mostrou animado com essa possibilidade. No novo partido poderia,...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.