ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019, 18h:03 | Atualizado: 23/05/2019, 18h:12

INVESTIGAÇÃO NA AL

Margareth critica CPI da Sonegação e pede celeridade na cessão de novos incentivos

Assessoria

AEDIC

Margareth Buzetti (de cinza) lidera nova diretoria da Aedic, que tomou posse nesta quarta

A presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial de Cuiabá (Aedic) Margareth Buzetti critica a atuação da Assembleia em relação à CPI da Renúncia e Sonegação Fiscal, presidida pelo deputado Wilson Santos (PSDB). Para a empresária, a comissão tem causado desconfiança no setor econômico, provocando insegurança jurídica e afugentando investidores. A crítica de Margaretti reforçou o posicionamento feito pelo líder do Governo na Assembleia, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM) fez contra a CPI.

“Como atrair investimentos para nosso Estado, se Assembleia abre uma CPI a cada ano para investigar os incentivos, trazendo insegurança jurídica e afugentando quem quer investir no Estado. Aqui não defendemos o errado, quem sonega ou não cumpre a sua parte. O servidor público acha que não tem RGA por causa dos incentivos”, avalia a empresária, que em 2018 foi pré-candidata à uma vaga do Senado, mas acabou recuando da disputa eleitoral.

Margaretti complementa que se “falta dinheiro para saúde acham que é só cortar os incentivos. Alguns que nunca deram um emprego na vida ficam falando que o problema do Estado são os incentivos. Aqui na iniciativa privada tudo é pra ontem, o Estado precisa com urgência ser mais ágil e eficiente”.

A empresária, que tomou posse nesta quarta (22) para o segundo mandato à frente da Aedic, aponta que é uma irresponsabilidade se utilizar de um tema complexo como a política de incentivos fiscais e fazer disso um discurso político de ataque.

Neste sentido, Margaretti aponta que o Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de Mato Grosso (Prodeic), precisa ser esclarecido para a sociedade, e combater a demonização que fazem contra a política de incentivos.

“Outro aspecto é que precisamos de mais celeridade na análise dos pedidos para recebimento do Prodeic. Hoje, a empresa que solicita a inclusão no programa tem que esperar cerca de um ano para ter uma resposta. Para se ter ideia da importância do Prodeic para o setor industrial, no Distrito Industrial de Cuiabá temos cinco empresas que, juntas, tinham 400 funcionários, e depois que receberam o incentivo agora geram 1,6 mil empregos diretos”, relata.

Margaretti cita um estudo da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) que aponta que para cada R$ 1 incentivado o retorno é de R$ 1,50. “Não se trata de renúncia fiscal, porque não renuncia o que não se tem. O incentivo fiscal é na verdade um investimento, que obtém retorno para o Estado, gera renda, emprego e impostos”.

Diretoria

A Aedic possui 90 associados dentre as 260 indústrias instaladas no Distrito Industrial de Cuiabá. A diretoria eleita para o biênio 2019/2020 é composta pela empresária Margareth Buzetti, como presidente, juntamente com Domingos Kennedy, 1º vice-presidente, Fernando Kuzai, 2º vice-presidente, Daniel Locatelli, 1º diretor secretario, Heitor Trentin, 2º diretor secretário, Roberto Santiago, 1º diretor tesoureiro, Leonor D. Decésaro, 2º diretor tesoureiro, Alessandro Drescheonor, 1º diretor social, Rodrigo Nogueira, 2º diretor social e no Conselho Fiscal: Aldo Locatelli, Francisco Antônio de Almeida e Cristiane Marques Caldeira.

A eleição foi realizada em 29 de março e a posse contou com a presença de autoridades como o ex-governador de Mato Grosso e ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi, do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, que representou o governador Mauro Mendes (DEM), o secretário municipal de Cultura, Esporte e Turismo, Francisco Vuolo, e o secretário-adjunto de Indústria e Comércio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Celso Banazeski.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Nascimento | Sexta-Feira, 24 de Maio de 2019, 07h33
    0
    0

    EU CONCORDO COM ELA E AINDA DIGO QUE DEVERÍAMOS TER UMA POLÍTICA DE INCENTIVOS MAIS OUSADA COM RELAÇÃO A TRANSFORMAÇÃO DE PRODUTOS AGRÍCOLAS. HOJE EXPORTAMOS ALGODÃO IN NATURA, LEVAMOS TODOS OS EMPREGOS PARA A CHINA E DEPOIS COMPRAMOS TECIDO DE LÁ.

Matéria(s) relacionada(s):

TCE declara prefeita Lucimar à revelia

lucimar campos curtinhas   O conselheiro do TCE Guilherme Maluf declarou à revelia a prefeita Lucimar Campos (foto), de Várzea Grande, em um processo de tomada de conta especial que aponta danos ao erário. Foram feitos pagamentos indevidos à empresa contratada Selprom Tecnologia. A esposa do senador Jayme Campos deve...

Aumento virá se MT melhorar o Ideb

mauro mendes curtinha   O governador Mauro Mendes propõe aos profissionais da Educação, que estão em greve, conceder reajuste de 7,6%, mas se o Estado atingir duas metas. E uma delas dependerá da atuação em sala de aula dos próprios educadores. Esse aumento virá quando o Executivo...

Bezerra se empolga e lança Emanuel

bezerra_curtinha   O deputado federal Carlos Bezerra, eterno presidente do MDB, fez um comentário curioso nesta terça durante o lançamento da construção de um viaduto na avenida Beira Rio, na Capital. Ele disse que políticos como ele e Emanuel têm o perfil de falar mais do que fazer. Em seguida,...

Comitiva da Bolívia e debate sobre gás

O governo boliviano vai retribuir a visita feita pelo governador Mauro Mendes em maio. Há uma pré-agenda de uma comitiva para uma reunião nesta 5ª (27) em MT, quando será debatida a retomada do abastecimento de gás natural, vendido pela Bolívia, além do fornecimento de ureia. Rafael Reis, presidente do MT Gás, diz que ainda não pode dar detalhes, mas garante que as tratativas estão avançando. Mauro, nas...

Licitações serão gravadas em Tangará

rogerio silva curtinha   Mesmo o prefeito Fabinho Junqueira se manifestando contra, a Prefeitura de Tangará da Serra e suas autarquias e também a Câmara Municipal terão agora que gravar e transmitir em áudio e vídeo todas as sessões de licitações. O projeto partiu do vereador emedebista...

Pleno escolhe novo desembargador

carlos alberto 190 curtinha tj   Nesta 5ª (27) o Pleno do Tribunal de Justiça, sob Carlos Alberto Alves, define quem vai assumir a vaga deixada pela desembargadora aposentada Cleuci Terezinha Chagas, que deixou o Pleno em janeiro. Ao total, 24 magistrados, da primeira quinta parte dos mais antigos lotados na Entrância Especial,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.