ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Sábado, 19 de Novembro de 2016, 08h:58 | Atualizado: 19/11/2016, 09h:02

Movimentação no aeroporto de VG diminui 13%; pousos reduzem 18%


Especial para o Rdnews

A movimentação de passageiros no Aeroporto Internacional Marechal Cândido Rondon, em Várzea Grande, diminuiu aproximadamente 13% em uma comparação entre janeiro e agosto de 2015 e o mesmo período deste ano. A baixa na circulação de pessoas, segundo o economista Emanuel Daubian, é um dos reflexos diretos da crise econômica que vive o país.

O aeroporto recebeu 2.164.859 pessoas durante janeiro e agosto do ano passado. Em 2016, foram 1.876.848 passageiros que circularam pelo local, segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Além da diminuição de pessoas que utilizaram o veículo aéreo como meio de transporte, Mato Grosso também registrou quedas no número de pousos e decolagens.

Rdnews

economista Emanuel Daubian.jpg

Economista e professor Emanuel Daubian, em entrevista concedida ao RDTV

De acordo com Emanuel Daubian, professor de economia da Universidade de Cuiabá (Unic) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), a crise já atingiu Mato Grosso. Os gastos do governo minguaram, as obras públicas pararam, os investimentos privados encolheram significativamente.

"Com isso o nível geral de emprego da economia diminuiu, levando a expansão da taxa de desemprego. Mais pessoas desempregadas resulta em queda na renda e, concomitantemente, no consumo. Se o consumo cai, encolhem as vendas e, consequentemente, a produção, redundando em mais desemprego. Assim, vai se formando um círculo vicioso que só faz piorar a economia”, explicou.

Dalbian argumenta que a diminuição não foi muito acentuada porque existe uma diferenciação entre as pessoas que costumam viajar de avião. Ele apontou que existem basicamente dois tipos de passageiros da aviação civil: os empresários que viajam a negócio e os turistas em viagem a passeio.

Para os homens de negócio, praticamente, não existe crise, pois eles necessitam viajar, com o propósito de fechar negócio, assinar contratos, participar de reuniões etc. De outro lado, para os turistas, as viagens são a lazer, portanto, um bem supérfluo. "Nas crises, os primeiros produtos e serviços que os consumidores reduzirão a procura são os supérfluos. Assim, a queda no número de passageiros é mais significativa na classe dos turistas do que nos homens de negócio."

Além da diminuição da circulação de pessoas, o aeroporto registrou baixas nos pousos e decolagens também. De acordo com a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), até setembro deste ano (período limite onde o órgão disponibilizou o balanço), a unidade em Várzea Grande  realizou 19.503 pousos e 19.520 decolagens, uma diminuição de 18,23% e 18,21%, respectivamente, em relação ao ano passado.

O número de pousos e decolagens, porém, vem registrando queda desde o ano de 2013, quando as aeronaves pousaram 24.640 vezes e decolaram outras 24.622, de janeiro a setembro.

Os voos

Atualmente, cinco empresas aéreas atuam no aeroporto de Várzea Grande. Azul, Gol, Avianca, Passaredo e Latam operam viagens para mais de 20 destinos espalhados pelo país.

De acordo com o balanço da Anac, entre todas as operações que movimentaram as pessoas estão voos regulares, não regulares - que são atividades remuneradas, mas não possuem uma numeração de Horário de Transporte (HOTRAN) - e improdutivos, que são voos que não geram receitas para as empresas, como treinamentos e voos para manutenção de aeronaves.

O apontamento também calcula a somatória de passageiros pagos e passageiros grátis, que são aqueles que viajam e não geram receitas para a companhia. Encaixam-se nesse segundo exemplo pessoas que utilizam descontos de funcionários das empresas.

Entre os destinos e pontos de origem dos passageiros que passaram pelo aeroporto estão cidades como Alta Floresta, Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Cacoal (RO), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Foz do Iguaçu (PR), Goiânia (GO), Ji-Paraná (RO), Londrina (PR), Manaus (AM), Maringá (PR), Porto Alegre (RS), Porto Seguro (BA), Porto Velho (RO), Presidente Prudente (SP), Recife (PE), Ribeirão Preto (SP), Rio de Janeiro (RJ), São José do Rio Preto (SP), São Paulo (SP) e Vilhena (RO).

Apesar de ter a possibilidade de realizar e receber pousos internacionais, o aeroporto Marechal Rondon não realizou nenhuma operação internacional no ano passado. Neste ano, no mês de abril, um avião que tinha como origem a cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, inaugurou o terminal internacional do local. O voo, que trouxe autoridades políticas do país vizinho, deve começar a operar neste trecho com mais frequência entre o final desse ano e o início do próximo.

Além disso, uma aeronave que veio de Bogotá, na Colômbia, também pousou no local em maio deste ano. O voo, que era regular, tinha 100 passageiros e percorreu 4.542 km até Várzea Grande, apontou o relatório da Anac.

Críticas

O aeroporto Marechal Rondon já foi apontado, por mais de uma vez, como o pior do país. No último levantamento do tipo, um relatório do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, divulgado em outubro, mostrou que o local ficou em último colocado em uma pesquisa de opinião que mapeou os 15 aeroportos mais movimentados do Brasil.

Em uma escala que tinha como nota mínima “zero” e a nota máxima “cinco”, o local ficou com média de 3,55. O balanço apontou índices como 4,40 no quesito cordialidade e prestatividade dos funcionários; nota 4,28 para o tempo na fila de inspeção e 3,98 no parâmetro sobre a limpeza e higiene do complexo. Ao todo, foram 38 indicadores pesquisados.

Apesar do mau desempenho, o documento apontou ainda que a unidade foi a que mais cresceu no trimestre passado, aproximadamente 8%.  Além disso, a análise também ressaltou, como ponto positivo, que o aeroporto tem, desde julho, novas salas de embarque doméstico e remoto. 

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Francisco | Terça-Feira, 22 de Novembro de 2016, 02h06
    0
    0

    Resposta a Moreira: a redação desta notícia está correta, pois o Aeroporto Internacional Marechal Rondônia está situado no município de Várzea Grande e não de Cuiabá.Pois o limite territorial entre as duas cidades e' o Rio Cuiabá. Mais e' um patrimônio público que servé a Cuiabá,V.Grande e toda Baixada Cuiabana e todo o Estado de Mato Grosso.

  • Moreira | Sábado, 19 de Novembro de 2016, 16h17
    1
    0

    Quando o povo vai aprender que o Aeroporto NÃO PERTENCE a Várzea Grande? Corrija isso redação. O aeroporto está apenas situado naquela cidade, pois na época, em que fora construída, era o ponto mais próximo propício as instalações. Ignorância tem limites!

Matéria(s) relacionada(s):

Vereador terá de devolver R$ 106 mil

justino malheiros 400 curtinha   Justino Malheiros (foto), que está licenciado da Câmara de Cuiabá para tratamento de saúde, terá de restituir R$ 106,6 mil aos cofres públicos juntamente com a empresa Votech Tecnologia em Votação Eireli. E o valor deve ser corrigido monetariamente pelo IPCA...

Única suplente com salário no Senado

clerie fabiana curtinha 400   Dos seis suplentes de senadores por Mato Grosso, uma recebe salário pelo Senado. Trata-se de Clérie Fabiana Mendes (foto), segunda-suplente de Selma Arruda. Mas o seu subsídio não é pelo cargo assegurado com a eleição da chapa, mas sim por ter sido nomeada em posto...

Prefeita e R$ 10 mi em obras em Sinop

rosana sinop 400 curtinha   A prefeita de primeiro mandato de Sinop Rosana Martinelli (foto) está fechando o terceiro e penúltimo ano de mandato com uma grande demanda de obras estruturantes. Após licitar, assinou contrato de R$ 10,2 milhões com a construtora e incorporadora Berna, que vai executar o projeto integrado de...

Justiça impede "espetáculo eleitoreiro"

helena 400 curtinha desembargadora   O Judiciário fez justiça ao mandar suspender a eleitoreira CPI contra o prefeito Emanuel. Numa fase já de pré-campanha, em que todos os 25 vereadores cuiabanos e mais uma centena de outros de fora se movimentam pensando na disputa eleitoral e ávidos para criar palanque, nada...

Parlamentar anda cabreiro até na AL

sebastiao rezende 400 curtinha   Sebastião Rezende (foto), que exerce o 5º mandato, anda cabreiro e assustado, até mesmo na hora de circular pelos corredores da Assembleia. E não pode avistar um jornalista que sai correndo. Na terça, após a sessão ordinária, o deputado acelerou os passos quando...

10 anos "adormecida" sobre Energisa

gisela 400 curtinha   Depois de mais de 10 anos atuando no Procon, a advogada e primeira-suplente de deputada federal Gisela Simona (Pros) agora que se acordou para a gravidade sobre a prestação de serviços da Energisa, campeã de reclamações junto ao próprio Procon. Passou todos esses anos sem mover...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O que você acha das denúncias, principalmente sobre pagamento de propina, feitas pelo ex-presidente da AL José Riva, que tenta fechar delação?

São verdadeiras

Nem tudo é verdade

Acho que ele está mentindo

Não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.