ECONOMIA E AGRO

Quarta-Feira, 07 de Agosto de 2019, 18h:47 | Atualizado: 07/08/2019, 18h:59

PREÇO MENOR

MT participa da compra de medicamentos em conjunto com consórcio interestadual

Assessoria

Mauro Mendes Brasil Central

Mauro Mendes em reunião do Consórcio Brasil Central, hoje, quando parceria foi assinada

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, da qual Mato Grosso faz parte, assinou um memorando de entendimento com o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops). O objetivo é a compra compartilhada de medicamentos e equipamentos na área da saúde.

O documento foi assinado nesta quarta (07), em Brasília, e todos os preparativos para a primeira compra via consórcio já estão em fase adiantada de execução. O valor será proporcional ao quantitativo e necessidade de cada estado e o pagamento será a vista.

Nos próximos 15 dias o consórcio já terá uma lista fechada com os medicamentos que serão adquiridos. Participam da compra, além de Mato Grosso, os  governos de Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Distrito Federal , Maranhão e Rondônia.

“O grande objetivo desse trabalho é somarmos esforços, melhorar a competitividade interna de cada um e com isso produzir resultados que possam ser bom para todos os Estados. Comprando em quantidade temos a convicção que vamos reduzir custo e garantir a disponibilidade em tempo real nas nossas unidades de saúde para que o cidadão, que precisa do Sistema Único de Saúde, possa ser atendido nesse quesito medicamento”, destacou o governador Mauro Mendes (DEM).

Ainda segundo Mauro, a compra se dará por cada estado, de forma conjunta, no volume que cada estado necessita, “garantindo assim sua disponibilidade”, e principalmente, a um valor bem abaixo, barateando o custo. “O principal é que vamos trabalhar com planejamento e com responsabilidade com o dinheiro público”, ressaltou.

“Comprando conjuntamente, a gente espera baratear o custo. Vamos ter condições de ter um valor menor. Planejando a compra, vamos ter um ganho de escala porque vamos comprar todos os estados conjuntamente e a Unops tem uma experiência nisso. Ela é um braço da ONU que organiza as questões de saúde. Não é só medicamento. Nós podemos comprar equipamentos”, afirmou o governador do Mato grosso do Sul Reinaldo Azambuja, presidente do consórcio.

Azambuja também explicou que a compra não será restrita a medicamentos e que os estados já se preparam para fazer a primeira aquisição, com pagamento à vista, usando recursos dos Tesouros estaduais.

“Nós podemos comprar próteses. Vamos fazer a primeira experiência. Dentro de 15 dias já temos a lista toda fechada dos medicamentos e os valores. E aí vamos publicar o chamamento, o edital, que vai nortear a compra via consórcio e o consórcio vai ratear essa compra com os estados no quantitativo que cada um dos estados escolheu e a Secretaria de Saúde identificou como quantidade”, declarou Reinaldo Azambuja.

Entenda a parceria

A parceria com o organismo das Nações Unidas tem como objetivo apoiar a realização de contratos públicos mais eficientes, nas compras. Além disso, a Unops atua diretamente no combate à corrupção na América Latina.

No Brasil, o Unops trabalha desde 2012, com outras agências da ONU, organismos financeiros internacionais e governos federal, estaduais e municipais. Ele é especialista em apoiar os governos na realização de contratos públicos mais eficientes graças a métodos transparentes e eficazes, que geram benefícios para a sociedade. Isso inclui soluções para combater a fraude e a corrupção, aumentando assim a competitividade e a eficiência.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Suplente que terá 2 anos de mandato

adilton da levante 400 curtinha   Derrotado à reeleição em 2016, Adilson da Levante (foto) reassumiu cadeira de vereador pela Capital desde janeiro deste ano e deve prosseguir no cargo até o final do mandato, em dezembro de 2020. É que o titular Gilberto Figueiredo, que se elegeu pelo PSB e vai migrar para o DEM,...

PSDB veta Taques e vai priorizar Leitão

paulo borges 400 curtinha   O comando regional do PSDB não vai dar chance para Pedro Taques, caso este ensaie concorrer ao Senado com a provável suplementar, já no início de 2020 com a iminente cassação do mandato de Selma. Embora tenha dito que hoje se dedica à advocacia e à vida de professor...

Histórico de não que depois vira sim

blairo maggi 400 curtinha   Mesmo Blairo Maggi (PP) falando para todos que não será candidato ao Senado, na eleição suplementar de 2020 com a provável cassação de Selma, ninguém acredita. Nem aqueles que fazem parte dos grupos criados pelo próprio ex-governador e ex-senador. Em outros...

Francis dispara contra Túlio, Adriano...

tulio fontes 400 curtinha   O prefeito de Cáceres, Francis Maris, que chegou dos EUA na última quinta, aproveitou dois eventos para, publicamente, disparar sua metralhadora verbal contra algumas pessoas. Na sexta, inaugurou uma unidade do Centro de Testagem e Aconselhamento e fez abertura do Natal de Luzes, no centro. Nas duas...

Audiência na AL em prol dos autistas

diana serpe 400 curtinha   Convidada pela Assembleia, a advogada com forte atuação em São Paulo, Diana Serpe (foto), autora do e-book Autismo Educação e especialista na defesa dos direitos das pessoas com deficiência, vai participar de uma audiência pública e proferir palestra na segunda (9),...

Folha em dia e previsão do 13º dia 20

mauro mendes 400 curtinha   É possível que no dia 20 o governo estadual consiga pagar integralmente o décimo-terceiro dos cerca de 100 mil servidores. Ao anunciar que a folha de novembro será paga na próxima terça (10), em única parcela, pela primeira vez no ano, o governador Mauro destacou que...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.