ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Segunda-Feira, 03 de Julho de 2017, 15h:05 | Atualizado: 03/07/2017, 15h:06

Nova Xavantina

Planta frigorífica da Marfrig será reaberta e pode gerar até 800 vagas de emprego

Reprodução

Marfrig

Marfrig afirma que reabertura de unidade em MT é provocada, sobretudo, pelo mercado

A planta frigorífica da Marfrig em Nova Xavantina (651 km de Cuiabá) será reaberta na segunda quinzena de julho. Deverão ser ofertadas entre 600 e 800 vagas de empregos diretos. Os currículos de interessados pelas oportunidades já estão, inclusive, sendo recebidos, de acordo com o Sindicato Rural do município. 

O deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), o Nininho, comemorou o fato e disse que a decisão é um dos frutos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Frigoríficos, que concluiu que seis plantas no Estado poderiam ser reabertas, incluindo a de Nova Xavantina.

“A unidade está instalada em uma região estratégica, brigamos muito para que isso acontecesse, haja vista que saindo de Barra do Garças, onde quem opera a planta é o grupo JBS, a próxima planta está localizada em Confresa, que também é comandada pelo JBS. A planta de Nova Xavantina está numa distância favorável, com o retorno do Grupo Marfrig ao mercado, a região agora pode contar com a livre concorrência”, afirmou o parlamentar.

O prefeito de Nova Xavantina, João Vaz da Silva (PSD), o Cebola, disse que a reabertura do frigorífico de Nova Xavantina é importante para toda a região do Araguaia. Ele defendeu que a unidade é moderna no quesito tecnologia e que está à frente de vários outros estabelecimentos em Mato Grosso.

“Antes, os pecuaristas, se não abatessem em Barra do Garças, tinham que levar o animal em pé para Confresa, uma distância de 650 km, agora temos a livre concorrência. A princípio serão ofertados de 600 a 800 empregos diretos, sem falar dos indiretos. Com certeza, as perspectivas para nossa região são as melhores”, disse o prefeito.

As entrevistas com os interessados pelas vagas de empregos devem se iniciar nesta terça (4) no Sindicato Rural de Nova Xavantina. 

Reaberturas

Essa é segunda unidade frigorífica que será reaberta em Mato Grosso. Na primeira quinzena de junho o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi (PP), anunciou que a planta de Mirassol d’Oeste voltaria a funcionar no começo desse mês. De acordo com ele, cerca de 720 empregos diretos serão gerados.

O movimento de reabertura das plantas surge após a CPI dos frigoríficos apontar que seis unidades estariam em condições de voltar ao exercício. O relatório final da CPI foi aprovado em 5 de abril na Assembleia.
Além de Nova Xavantina e Mirassol, as unidades localizadas em Juruena, Nova Monte Verde, Vila Rica e Brasnorte também reuniriam condições de funcionar. A proposição está no Projeto de Resolução nº 2/2017, que trata sobre a questão.

A CPI também chegou a recomendar ao governo do Estado uma adequação do quadro de médicos veterinários do Indea. O objetivo é que os profissionais realizem inspeções mais constantes nos frigoríficos de abate para que o produto final possa ser comercializado em todo o território nacional.  

A Marfrig Global Foods informou, por meio de nota, que tomou a decisão “graças a maior oferta de bovinos para abate no Brasil, provocada, sobretudo, pelas características cíclicas desse mercado, e do atual cenário macroeconômico”. Essas ações devem aumentar em 25% a capacidade operacional da empresa.

Além de Nova Xavantina, uma planta em Piranópolis (GO) também voltara a funcionar na segunda quinzena de julho. A Marfrig também pontuou que as unidades em Mineiros (GO), Tucumã (PA), Chupinguaia (RO) e Paranatinga (MT) estão expandindo suas linhas de produção. (Com Assessoria)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

À reeleição com ou sem Juarez Costa

rosana martinelli curtinha   Em Sinop, Capital do Nortão, a prefeita Rosana Martinelli (PR) deve mesmo buscar à reeleição no ano que vem, com ou sem o apoio do deputado federal Juarez Costa (MDB) no palanque. Nos bastidores, o ex-prefeito, de quem Rosana foi vice, tem dito que pode entrar no páreo por não...

Toninho iludido com apoio dos Campos

toninho_curtinha   O empresário Toninho Domingos, vice-prefeito por duas vezes, com Nereu Botelho e Jayme Campos, está acreditando numa candidatura a prefeito de Várzea Grande com o apoio dos Campos, mas está sendo iludido. O senador Jayme Campos, marido da prefeita Lucimar, que não pode ir à...

Governador ignora greve da educação

Assim como na época em que era prefeito de Cuiabá, quando enfrentou grevistas, especialmente na saúde, e agiu de forma contundente e dura, o governador Mauro Mendes adota postura similar em relação aos profissionais da Educação, que já estão há mais de 30 dias fora das salas de aula. Recorrendo a argumentos técnicos e jurídicos, usando até pareceres que vetam a concessão de reajustes, Mauro...

AL homenageia Caravana do Inter

Deputado Faissal   A Assembleia aprovou Moção de Congratulação para a Caravana Colorada (leia aqui) que visita    Cuiabá, Rondonópolis, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde, Primavera do Leste e Tangará da Serra a partir do dia 28. A proposta do deputado Faissal (foto), que é...

Governo tira R$ 26 mi de obras de MT

wellington fagundes curtinha   Alegando crise fiscal e outras prioridades, o governo federal simplesmente remanejou R$ 26,5 milhões, que já estavam assegurados para obras rodoviárias em MT pelo Ministério de Infraestrutura, para poder contemplar a pasta da Economia e Planejamento. Desse montante, R$ 8 milhões...

TCE declara prefeita Lucimar à revelia

lucimar campos curtinhas   O conselheiro do TCE Guilherme Maluf declarou à revelia a prefeita Lucimar Campos (foto), de Várzea Grande, em um processo de tomada de conta especial que aponta danos ao erário. Foram feitos pagamentos indevidos à empresa contratada Selprom Tecnologia. A esposa do senador Jayme Campos deve...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.