ECONOMIA E AGRO

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 09h:24 | Atualizado: 19/07/2019, 14h:25

FETHAB MILHO

Presidente rebate secretário e critica falta de conhecimento e irresponsabilidade

O presidente da Aprosoja, Antônio Galvan, classifica como irresponsável a declaração do chefe da Casa Civil Mauro Carvalho sobre a arrecadação do Fethab Milho. Isso porque, em entrevista à Rádio Sorriso, no programa Voz do Povo, transmitido ao vivo na tarde dessa quarta (17), afirmou que o valor pagou é insignificante para os produtores.  Neste ano, o valor deve ultrapassar os R$ 200 milhões, segundo estimativa da entidade ruralista.

Rodinei Crescêncio

Aprosoja Galvan

Presidente Antônio Galvan reforça que os produtores já venderam mais da metade da safra

“Essa afirmação foi uma  irresponsabilidade pelo cargo que ocupa e demonstra a  falta de conhecimento da atividade. Se o produtor tem mais de metade da safra comercializada, não se beneficia do bom momento que a agricultura, principalmente o milho vive. Precisa ser melhor assessorado para entender o setor produtivo rural”, disse Galvan ao .

O Fethab Milho foi aprovado pela Assembleia em janeiro quando a saca custava R$ 17 e o aumento foi de R$ 50. Hoje, está sendo comercializada pelo preço médio de R$ 24.

Esse foi o argumento usado por Mauro Carvalho para falar sobre a “insignificância” do pagamento para os produtores do Estado.

  “Quem não vendeu o milho está vivendo um bom momento, mas no comércio de grão, você vende boa parte antecipadamente e a maioria dos produtores, vendeu abaixo de R$ 20. O governo acha que setor está num bom momento porque o mercado paga um pouco mais, mas não entende que o produtor tem pouco produto em mão para poder aproveitar esse preço de agora”, completou Galvan.

O ruralista também reclama que em maio, quando a Aprosoja promoveu o movimento MT Forte, solicitou ao Governo do Estado, a extinção do Fetab Milho e outros cinco quesitos. Entretanto, revela a frustração de não ter sido atendida em nenhuma reivindicação. O assunto foi debatido em audiência pública na Assembleia nesta semana e a pauta do setor foi reafirmada

“Aguardamos que o governo abra o diálogo. Não dialogou com a classe. Colocou o valor do Fethab Milho, enviou para Assembleia e foi aprovado. Não fez gestão como prometeu na campanha. O enxugamento da máquina e cota de sacrifício dos Poderes não aconteceu”, reclama.

Além disso, Galvan teme os efeitos do Projeto de Lei Complementar (PLC) 53 de 2019, que reinstitui os incentivos fiscais, aprovado em primeira votação na Assembleia. Em sua opinião, aumento de impostos será prejudicial à população.

“Não adianta aumentar impostos escorchantes, promover aumentos de impostos ridículos e penalizar a população que já sofre com o desemprego. A carga tributária será repassada para população”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Diversos cortes nas despesas da AL

eduardo botelho curtinha 400   Num período em que o Legislativo praticamente parou, assim como o Judiciário e órgãos vinculados aos Poderes, como TCE e MPE, o presidente da AL, deputado Eduardo Botelho (foto), tomou decisão correta ao cortar gastos enquanto perdurar a pandemia do coronavírus. Entre as...

Governador está tenso e preocupado

mauro mendes 400 curtinha   O governador Mauro Mendes anda tenso e preocupado. Mesmo já tendo adotado uma série de medidas de prevenção, inclusive consideradas radicais, ele não dorme direito por causa das projeções nada otimistas de aumento nos próximos dias de casos de coronavírus em...

AL aprovará empréstimo de R$ 550 mi

A Assembleia aprovou, na convocação extraordinária desta sexta (27), dispensa de pauta para a mensagem do Executivo que pede autorização para contrair empréstimo de R$ 550 milhões junto à Caixa Econômica. O recurso será aplicado na construção de pontes de concreto em diversos municípios. Agora, a matéria entra na pauta e será aprovada pela maioria dos deputados na próxima segunda (30),...

Queda nas receitas e o salário regular

emanuel pinheiro 400 curtinha   Prefeitos de um modo geral vão conseguir pagar a folha do funcionalismo de março, na próxima semana, sem tantas dificuldades. Já para abril, a tendência é que passem apurados para manter os vencimentos em dia, por causa do reflexo negativo da pandemia do coronavírus,...

Galvan, afronta à legislação e multa

antonio galvan 400 curtinha   O presidente da Aprosoja-MT, Antônio Galvan (foto), que tentou, mas acabou desistindo da disputa ao Senado, está sempre envolvido em polêmicas, seja nas demandas do agronegócio, seja no cotidiano da política. A mais recente é que ele, juntamente com outros produtores, está...

Destaque nas ações anti-coronavírus

leonardo bortolini leo 400 curtinha   O prefeito de Primavera do Leste Leonardo Bortolin (foto) vem recebendo elogios e ganhou o noticiário nacional por medidas práticas, céleres e seguras no atendimento à população, em meio aos cuidados para prevenção ao coronavírus. Desde a semana...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.