ECONOMIA E AGRONEGÓCIO

Segunda-Feira, 05 de Novembro de 2018, 09h:30 | Atualizado: 05/11/2018, 10h:42

QUESTÃO LOGÍSTICA

Produtores querem 50% de participação na Ferrogrão e calculam poupar R$ 3 bi

Rodinei Crescêncio

Antonio Galvan

Presidente da Aprosoja-MT, Antônio Galvan fala sobre infraestrutura na sede do Rdnews

Enquanto parte do setor político se mobiliza para tentar criar alguma forma de taxação do agronegócio, o presidente de Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja-MT) Antônio Galvan garante que o setor está concentrado em criar saídas para o problema logístico e conseguir garantir uma economia de até R$ 3 bilhões por ano, caso saia do papel o projeto da Ferrogrão, ferrovia que ligará Sinop a Miritituba (PA).

Os produtores rurais querem participar de pelo menos 50% da construção e operação da ferrovia. “Ainda estamos procurando uma forma jurídica para concretizar essa ideia, para que o setor tenha condições de sentar à mesa do conselho e ter voz ativa para tomar decisões que garantam um preço competitivo de frete”, explica Galvan.

O presidente da Aprosoja especifica que o modal ferroviário que liga Rondonópolis até ao porto de Santos (SP) não está provocando economia no frete, porque o preço fica equiparado com o frete rodoviário. “Com a Ferrogrão, calculamos uma economia de até R$ 3 por saca transportada até Miritituba, ou seja, será um incremento de no mínimo R$ 3 bilhões por ano na economia do Estado através da redução de custo do setor”.

A articulação para criar uma forma jurídica de participação dos produtores rurais na construção e administração da Ferrogrão começou no período pré-eleitoral e de acordo com Galvan será mais um “sacrifício que o setor está fazendo para tentar diminuir os problemas logísticos do Estado”.

A construção da Ferrogrão ainda não começou, pois está em processo licitatório. Na última semana, o projeto, que está previsto para começar a ser construído no próximo ano, foi judicializado. Uma decisão da Justiça Federal do Pará determinou que a Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) suspenda o projeto, já que foram constatadas irregularidades no trajeto do modal, que afetariam comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Galvan explica que além de economizar cerca de R$ 3 bilhões com frete por ano, a Ferrogrão é uma saída logística eficiente para burlar o encarecimento do transporte das commodities provocado pelo frete dos caminhoneiros. “Ainda tem político defendendo que o setor seja taxado, que a gente contribua com R$ 4 bilhões por ano. Como colaborar mais, um setor que tem R$ 12 bilhões de dívidas?”.

O presidente da Aprosoja também critica setores políticos que defendem que a ferrovia de Rondonópolis passe por Cuiabá. “Essa perspectiva é uma forma de boicotar a Ferrogrão. Porque é inviável a ferrovia passar por Cuiabá, pois não possui carga suficiente para transportar para a cidade ou exportar. Políticos que defendem essa ideia, na verdade, querem boicotar a Ferrogrão”.

A perspectiva dos setores econômicos, principalmente os produtores rurais, é que nos próximos dois anos saiam do papel 4 projetos ferroviários. O mais adiantado é o da Ferrogrão, cuja previsão de investimento é de R$ 12 bilhões. Também existe a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), que terá R$ 4 bilhões em 2019 para construção do trecho entre Campinorte (GO) e Água Boa (a 747 km de Cuiabá), um trecho de 200 km.

Ainda existe a perspectiva de ampliação de 365 km da Ferronorte entre Rondonópolis até Sinop, ao investimento de R$ 8 bilhões. E, por fim, o projeto da ferrovia entre Sapezal (498 km distante de Cuiabá) a Porto Velho (RO), com extensão de 200 km e investimento estimado de R$ 8 bilhões.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Pedro Joel | Terça-Feira, 06 de Novembro de 2018, 14h08
    0
    0

    Se as Ong's não derem pitaco acredito que saia do Papel. Alô Srs Magistrados parem de travar o País.

  • Avisa Lá! | Segunda-Feira, 05 de Novembro de 2018, 21h20
    1
    0

    Avisa ai ao Sr. Galvão: Hoje o Egito barrou a visita do chanceler encarregado de abrir diálogo para os negócios do Brasil em represália a política externa Sr. Bolsonaro.... amanhã pode ser a China e todo o mundo árabe.... o agro vai exportar pra quém?

  • ademir | Segunda-Feira, 05 de Novembro de 2018, 10h58
    2
    0

    ACREDITAMOS QUE NOSSO PROXIMO PRESIDENTE TENHA IDEIAS DIRERENTE DOS OUTROS PARA CONSTRUIR TEM QUE CHAMAR OS CHINESES OU JAPONES NAO IGUAL ESSA PORCARIA DO VLT !!!!!!!!

Matéria(s) relacionada(s):

Damares, TRE e dinheiro de campanha

damarescurtinha   Damares do PSDB, que se lançou candidata a estadual e desistiu da disputa na última hora devido problemas pessoais, será convocada pela Justiça Eleitoral a dar explicações. Corre o risco de ser obrigada a devolver dinheiro, a ter problemas na sua prestação de contas ou...

Vigilância maior sobre vaga no TCE

Nem o presidente Domingos Neto, que em processo inusitado entrou no lugar do pai Ary Leite de Campos, numa transferência de cadeira vitalícia familiar, sangrou tanto quanto Guilherme Maluf. Talvez seja reflexo de novos tempos, em que os Poderes e setores da sociedade estão mais exigentes quanto a idoneidade dos servidores públicos. Bastou Maluf se tornar réu, ou seja, ainda não é condenado, para órgãos fiscalizadores, especialmente o...

Suplente ganha 4 anos de mandato

carlos avalone curtinha   Carlos Avalone (PSDB) está com sorriso largo porque, pela primeira vez, depois de ficar como suplente em todas as vezes que disputou o cargo de deputado, ele tem a oportunidade de assumir mandato na AL por 4 anos. Indicado ao TCE pelos colegas, Maluf deixa o Parlamento um mês após ser empossado para o...

Maluf vai sangrando para o Tribunal

guilherme maluf curtinha   Com 11 votos no Colégio de Líderes e depois 13 na sabatina, em plenário nesta quinta, Guilherme Maluf teve o nome chancelado para ocupar o cobiçado cargo vitalício de conselheiro do TCE. Chega ao órgão fiscalizador sangrando. Aguentou porrete de toda forma, fora as...

Prega voto aberto, mas faz o contrário

paulo araujo curtinha   Deslumbrado com a chegada ao poder, o deputado populista e carimbado por muitos como demagogo Paulo Araújo (PP), escalado pela Mesa Diretora para presidir provisoriamente a Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia, foi um dos que saíram desmoralizados do processo que resultou...

Medeiros será vice-líder de Bolsonaro

jose medeiros curtinha   José Medeiros (Podemos) estreitou ainda mais a relação com o Governo Bolsonaro (PSL), tanto que foi indicado como vice-líder da gestão na Câmara Federal. A escolha do Planalto aconteceu nesta 4ª (20). Caberá a ele ajudar na interlocução da...

Ex-prefeito se torna assessor na AL

josair lopes curtinha   Ele renunciou ao cargo de prefeito de Dom Aquino, no ano passado, apostando que seria eleito deputado federal. Mas chegou apenas a 18.897 votos, amargando a 5ª suplência de uma aliança de quatro partidos (PSDB, PPS, PSB e SD), que elegeu Leonardo Albuquerque. Após a campanha frustrada, desempregado e...

Mais um ex-deputado na folha da AL

airton portugu�s   Depois de Zé Domingos, mais um ex-deputado entra para a folha de servidores da AL nesta nova legislatura. Airton Rondina Luiz, o Português (PSD), que nas urnas de 2014 tentou a reeleição, mas foi derrotado, passa a ocupar o cargo de assessor da Primeira-Secretaria, sob...

Bancada define Neri novo coordenador

neri geller curtinha   O ex-ministro da Agricultura Neri Geller (foto), que está de volta à Câmara, desta vez como titular - em 2007, então suplente, assumiu por quatro meses no lugar de Thelma -, foi eleito nesta quarta à noite, por unanimidade, o novo líder da bancada federal mato-grossense. Todos os 8...