ECONOMIA

Quarta-Feira, 04 de Novembro de 2020, 16h:22 | Atualizado: 04/11/2020, 16h:33

Soja Irregular

Aprosoja acumula processos devido plantio experimental sem autorização

Ao todo, tramitam 22 processos, sendo que quatro deles estão em segunda instância. Há 14 condenações

O plantio de soja, feito de forma irregular pela Associação de Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), ainda está longe de ter um desfecho na Justiça. Além das 14 condenações contra a entidade e produtores rurais que produziram o grão em fevereiro, ainda há outros sete processos em andamento, sendo que quatro deles estão em segunda instância.

Eles se referem a danos morais, ambientais e abuso de poder. Além da Aprosoja, o Indea também é réu em três dessas ações. Já o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan, é réu juntamente com a entidade em quatro ações. E é réu sozinho numa ação movida pelo Ministério Público Estadual (MPE) devido ao desrespeito às normas fitossanitárias.

Vinícius Bruno

Ant�nio Galvan

Entre os processos está o de número 1007993-02.2020.8.11.0000 que na primeira instância o juiz Rodrigo Roberto Curvo, da Vara Especializada do Meio Ambiente do Tribunal de Justiça do Mato Grosso havia decidido pelo embargo da área plantada ou apreensão do produto, caso já tivesse sido colhido.

"O perigo de dano irreversível também se caracteriza pelo risco de disseminação da ferrugem-asiática, causada pelo Phakopsora pachyrhizi, a partir do plantio sem a regular autorização do órgão competente e em período vedado, cujo fungo é facilmente transportado pelo vento, circunstância extremamente prejudicial a lavouras de soja e que gera enorme potencial de que eventuais danos ao meio ambiente e à própria economia mato-grossense, notoriamente movida pelo agronegócio, atinjam outras lavouras e regiões do Estado, a exemplo dos prejuízos bilionários experimentados no Brasil desde 2003 e por ela causados", destacou o juiz em um trecho da decisão.

Reprodução

acoes_aprosoja

Nas 14 ações civis públicas já julgadas, a Aprosoja foi condenada solidariamente com produtores rurais a cerca de R$ 3 milhões em multas. Quantia essa que poderá ser multiplicada inúmeras se comprovado o dano ambiental e econômico, por exemplo.

Origem

Contrariando Instrução Normativa Conjunta Sedec/Indea-MT 002/2.015, a Aprosoja incentivou produtores rurais, por meio de Assembleia realizada em 2020, a plantarem soja em fevereiro. O período autorizado em Mato Grosso é de setembro a dezembro.

A entidade alegou que teria autorização para fazer o plantio experimental devido a um acordo feito na Câmara de Mediação, Conciliação e Arbitragem (AMIS). No entanto, o Ministério Público Estadual declarou que a o acordo não tinha validade jurídica e o Indea notificou a diretoria da Aprosoja pela não autorização do experimento.

Mesmo assim, 14 produtores rurais, incluindo o próprio presidente da entidade, Antonio Galvan, realizaram os experimentos. Além de todas as ações que estão sendo movidas pelo risco ambiental e econômico, a produtividade da safra é inviável. Enquanto na última safra de soja, Mato Grosso colheu 59 sacas por hectare, o experimento rendeu apenas 20 sacas por hectare, o que não paga nem os custos de produção.

Reprodução

lista_processos_aprosoja

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.