RUMO ÀS URNAS

A classe política "dormiu de botas", diz analista político

A classe política "dormiu de botas", diz analista político

Alfredo da Mota Menezes   O analista político Alfredo da Mota Menezes avalia que estamos vivendo um momento histórico na política nacional e regional. Pressionadas, as autoridades políticas e do Judiciário estão respondendo aos anseios da sociedade. Sempre antenados aos acontecimentos da população e preparados para fazer as "jogadas" que sempre faziam, desta vez, na avaliação de Alfredo, os políticos não perceberam que existia um movimento maior. “A classe política dormiu de bota. Eles faziam remendos e estava tudo certo. Agora não, eles dançaram".

   Para Alfredo, com a aprovação da lei da ficha limpa aumentou a pressão da sociedade, que está "de olho" nas ações do Tribunal Regional Eleitoral, foco da mídia e opnião pública após um escândalo envolvendo magistrados e políticos num suposto esquema de venda de sentenças. O analista acredita que, tanto o comportamento dos políticos, como o das autoridades do Judiciário mudou muito com os últimos acontecimentos. “Eu acho que o orgão vai atuar de maneira mais forte nesta eleição. O exemplo começou com as impugnações dos irmãos Pedro e Ricardo Henry”, diz, lembrando que a decisão foi unânime. “Vai ser uma trabalheira para os candidatos”, diz.

   O Superior Tribunal Eleitoral prevê que 15% dos eleitos não tomarão posse no Brasil. A Justiça vai julgar os casos durante e depois da campanha. “Não tenho dúvida que muitos não tomarão posse, simplesmente pela pressão da sociedade”, avalia Alfredo.

   O técnico em Construção Civil, Mauro Coelho, se mostra descrente da Justiça Eleitoral. “Nunca funciona direito. Sempre tem alguma brecha dentro na nossa legislação. Os que foram impugnados vão conseguir um jeito de concorrer. O histórico deles já é conhecido há muitos tempo. Já houve casos mais sérios e escaparam. E o Wilson? E a Chica? É difícil acreditar”, reforça o eleitor indignado. O servidor público Caetano Silveira afirma que compartilha da mesma opinião. "O problema é a mancha que ficou. Acho que vai aparecer muita coisa ainda. Cachorro que te morde uma vez, sempre que te encontrar vai atrás para te morder de novo”.

   Já o empresário André Bassit acredita que, após o escândalo, a Justiça Eleitoral deve melhorar. ”Essas operações só mostram que o pessoal esta trabalhando. O processo passa a ser mais sério. Antes eu não confiava, agora parece ser bem mais sério", diz.

   Dos 292 candidatos a deputado estadual em Mato Grosso, 256 aguardam julgamento, ou seja, 87% dos concorrentes. Deste total, 36 estão com pedidos de impugnação. Quanto aos candidatos à Câmara Federal, o número é ainda maior. Dos 89 candidatos, 84 aguardam processo e 5 podem ser impugnados. Pedro Henry (PP), inclusive, já teve a candidatura indeferida. Dos 7 postulantes ao Senado, 4 aguardam julgamento e 3 foram alvos de pedidos de impugnação. Ao Governo, Mauro Mendes (PSB), Silval Barbosa (PMDB), Wilson Santos (PSDB) e Marcos Magno (Psol) ainda aguardam julgamento da Justiça Eleitoral. O tucano e o socialista também já contabilizam pedidos de impugnação de candidatura.

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

Câmara chama secretária para vaga

chico 2000 curtinha   Após a destituição de Ralf Leite (MDB) da vaga de Chico 2000 (foto), licenciado, por força de decisão judicial, a Câmara de Cuiabá convocou a primeira suplente Luciana Zamproni (MDB) para assumir mandato temporário no Legislativo, menos de 30 dias. Ela atua como...

PTB perdeu uns, mas ganhou outros

emanuelzinho 400   Em Várzea Grande, enquanto alguns militantes do PTB, puxados pelo secretário jaymista Silvio Fidelis foram para os braços do candidato a prefeito Kalil Baracat (MDB), que tem Hazama (DEM) de vice, militantes de outras legendas decidiram abraçar a candidatura do petebista Emanuelzinho (foto). São...

PT de Cuiabá passivo; ROO, autêntico

kleber amorim 400 curtinha   O PT de Rondonópolis se organizou melhor, mobilizou a militância, se tornando mais autêntico do que o núcleo petista de Cuiabá. Para se ter ideia, o partido, numa posição de coragem e levando preocupação ao prefeito Zé do Pátio, que tinha...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.